Áster

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Áster
Áster prester a ser arrancado colhido.
Áster prester a ser arrancado colhido.
Classificação científica
Reino: Plantinhas
Superdivisão: Plantas com esperma
Divisão: Anjo esperma
Classe: Eudissecotia
Subclasse: Esteróides
Ordem: Estrelares
Família: Asteroicae
Gênero: Assar

Cquote1.png Terminei o desenho, professora! Cquote2.png
Pré-escola toda sobre áster.
Cquote1.png Um espelho! Cquote2.png
Margarida sobre áster.
Cquote1.png Quer ofender? Cquote2.png
Áster sobre frase acima.

Áster é mais uma daquelas florezinhas imprestáveis, sem propriedade medicinal, sem toxinas utilizáveis e, com aquela aparência de florzinha de desenho da pré-escola. Esse artigo está nascendo com a mesma inutilidade do áster mas, não deixa de florescer... agora descida se quer ler isso ou deixar essa flor murchar como um cassete broxa.

Caracteres[editar]

Alguém consegue fazer o áster ser útil.

Saiba entender o nome dessa sessão: O áster não tem mesmo características, tem caracteres, já que os canteiros, mesmo com sua reprodução garantida, devem ser renovados a cada seis meses, quando as demais flores não é preciso refazer o jardim em anos... agora pode dizer que o áster é mau-caráter por aí, sem peso na consciência sobre estar maldizendo a natureza: Nem ela sabe porque criou o áster.

Ele parece uma margarida piorada, isso porque a margarida já é o que é... ou não é nada ou porra nenhuma. Os asters devem ter sido uma espécie de irmão gêmeo da margarida, poré na competição de mal sucedido o páreo é duro, não se sabe quem ganha. O áster é menos conhecido mas, não é por isso que vamos dar a vitória de impretável a ele, que já estava até feliz com o título honroso. Falando em título os ásteres devem ter esse nome porque são uma fileirinha de astes e o nome não poderia sem melhor para essa flor. Procura-se fazer variantes com aquelas sinistras manipulações genéticas mas, não se consegue mais do que aumentar um pouco as pétalas.

Proeza da manipulação:Áster desbeiçado.

Quanto ao odor característico que as flores amam sair exalando por aí, o áster-arbustiva (nome popular) não tem lá um perfume muito significativo também, e eu é que não vou reclamar de prefume: Detesto a maioria deles, mas, deve fazer falta para os bichos que se guiam e se localizam por cheiros, tipo aquele seu tio tarado que adora muié fedendo àqueles perfuminhos irritantes ao olfato e mais ainda à rinite. Pode ser nesse caso que ao menos uma coisa o áster não tem de chato que seria o teu tio atrás dele um cheiro forte e, já que achamos um ponto positivo nessa pobre florzinha, segue o artigo.

Asterisco[editar]

Outro uso do áster.

O áster vem de astes, que são as pétalas dessa plantinha que são nada mais do que astes mesmo e por isso a definição é perfeita. Nesse caso, porque asterisco nomeando a sessão? Respostinha cretina mas, com lógica: Ele também tem forma de asterisco, veja as imagens e compare com esse sinalzinho * , faltando portanto apenas o talo. O sinal gráfico asterisco, é um conjunto de astes e, nem tou à fim de pesquisar agora mas, deve ser também por ser um punhado de asters organizadinhas e enfileiradas. Ele parece uma florzinha do tipo do áster mas, lembra ainda, uma coisa que a planta nem tanto: lembra um bonitinho cu ânus.

Olhe-o mais uma vez... é... então...

Outra coisa para o qual o áster á visto como perfeito, é aquele asneira (sem querer ofender os asnos) de bem-me-quer ou mal-me-quer, felizmente não são muitos retardados que o fazem, mas, uma das primeiras flores colhidas para esse fim é o áster: Suas pétalas iguais asteadas e enfileiradinhas são um chamariz de idiotas e, no geral não conseguem saber se uma guria quer alguma coisa com eles por si só... ou até sabem mas, querem se enganar. Entre as gurias, como se sabe, tem também as retardadas e podem também, fazer isso com a pobre flor, como se não fosse melhor saber de uma vez se o carinha as quer para alguma coisa. No geral os caras que arrancam pétalas são excelentes candidatos a corno e disso o áster não tem culpa.

Variedade de coloração mais macho... sei lá...

Felizmente o áster é uma flor bem fraquinha, igual à maioria delas, que jamais se vingará de ninguém que as despetala apenas para ver se me quer... Porra, se não sabe se quer ou não, das duas uma: Um dos dois é tímido de quase chegar as vias da retardadice, daquelas de chegar a ficar torcendo as raízes as pernas, e a segunda hipótese pode ser que uma das partes não esteja interessada, isso é muito simples e não seria o áster que iria resolver o amor platônico.

O fato é que não se sabe de nenhum áster que tenha se vingado disso, mesmo milhões deles já tendo sido despetalados sem piedade, do contrário, o áster pegaria um macaco e começaria arrancar os membros, nem queira ver, uma cena tão ridícula macabra...