300 de Esparta

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
300
[[Arquivo:|220px|center]]
Nome no Brasil Os 300 de Esparta
Nome em Portugal '
Formato de publicação Série limitada mensal
Editora Dark Horse Comics
Total de edições 5
Editora no Brasil Devir
Editora Abril
Editora em Portugal
Primeira publicação 1998
Primeira publicação no Brasil
Primeira publicação em Portugal
Autor(es) Frank Miller
Roteiristas Frank Miller
Desenhistas Frank Miller
Personagens Leônidas
Xerxes
Desportal Quadrinhos

Os 300 de Esparta é a obra prima do mestre/papa/deus dos quadrinhos Frank Miller, mais tarde adaptada para o cinema no filme 300.

História[editar]

A história começa com os soldados espartanos rumo aos persas.O garoto Stélio leva um tombo e acaba sendo abusado sexualmente pelo capitão da guarda espartana. Leônidas, que tem uma quedinha por Stélio, dá uma corça no capitão e manda sodomizá-lo. À noite, enquanto descansam, Dílio reconta pela enésima vez como um pivetinho raquítico matou um lobo e virou o rei Leônidas. Enquanto isso o rei tem uma lembrança.

*Flashback*
This is SPARTAAAA!!!

Um mensageiro do rei persa chega a Esparta e exige ver Leônidas. Esparta é uma cidade bastante hippie e naturalista, onde homens e mulheres andam como vieram ao mundo, mostrando os pintos e xanas publicamente. O mensageiro se sente em casa nesse ambiente devasso. Ele dá ao rei o seguinte ultimato: "deves dar ao rei Xerxes uma oferenda de terra e água". O rei para, pensa e diz: "pois tem muita terra e água neste poço atrás de você". "Isto é loucura", replicou o mensageiro. "Isto é Esparta", replicou o rei, que jogou o mala no poço.

*Fim do flashback*

Enquanto os soldados dormem, a mulher do rei diz " nãi vai com força pois ainda so moça.. e não quero sentir dor"

*Flashback*

Leônidas foi consultar o Oráculo de Delfos para saber o que devia fazer, no entanto o oráculo era uma menina jeitosinha de 15 anos que era escrava sexual dos padres pedófilos que gerenciavam o templo, e isso enojou o rei. Depois de fumar um baseado, o oráculo predisse: "Vem aí o carnaval, meu rei. Tu não deve arrumar encrenca com os persas numa época de alegria. Deixa disso". O rei saiu do templo injuriado com o conselho, e mais tarde os padres agradeceram ao espião persa o suborno que receberam para desencorajar Leônidas.

Na manhã seguinte, depois de fazer um amor gostoso com sua rainha, o rei juntou 300 homens e foi ao encontro dos persas nas Termópilas.

*Fim do flashback*
Os espartanos antecederam em milênios o movimento hippie...

Retomando a jornada, os espartanos encontraram aliados: os árcades da Arcádia, que se gabaram de serem 7000 homens. Leônidas perguntou ao líder deles: "Qual a profissão desses homens?" e o árcade respondeu: "A maioria são oleiros, ferreiros, carpinteiros e outros eiros". "Pois meus homens são todos GUERReiros", gabou-se Leônidas. Enquanto isso, Poseidon, o deus do mar, deu uma ajudinha aos gregos afundando navios persas.

Longe dali, o corcunda Efialtes seguia jornada para juntar-se aos espartanos, quando se deparou com uma visão do inferno: os espartanos faziam uma suruba múltipla, o que fez com que ele ficasse em dívida se queria mesmo entrar para esse exército. Mais tarde, como não tinham nada para fazer, os espartanos sodomizaram e empalaram o comitê de boas vindas persa, o que fez com que Efialtes se decidisse por abordar os gregos, que tentaram matá-lo por achar que ele era um diabo. No entanto, Lêonidas na sua clemência poupou a vida do corcunda e preguntou o que ele queria. "Juntar-me ao seu exército", respondeu ele. "Sinto, ninguém que não possa levantar meu pinto tem permissão para ser um soldado espartano, e tu é feio pra caralho". Efialtes foi embora praguejando e jurando vingança.

Sem ter o que fazer, os espartanos foram matar mais persas. Depois de matar mais algumas centenas de inimigos, Leônidas recebeu um convite para um jantar íntimo com o próprio Xerxes, e prontamente aceitou. Xerxes era um negão musculoso e MARAvilhoso que usava piercings por todo o corpo. Ele fez uma oferta tentadora a Leônidas: "Escuta bofe, se você parar com essa coisa de atacar a Pérsia e virar o meu concubino, eu te dou toda a Grécia de presente. Que achas?" Leônidas imediatamente respondeu "Eu? Com uma santa como tu? Nem morta". "Pois se é assim vai ter guerra, bem", replicou Xerxes. De volta ao front de batalha, os espartanos "apenas" massacraram a guarda pessoal de Xerxes, enquanto Efialtes arquitetava seu plano diabólico de vingança.

A luta continuava e para cada espartano que caía cem persas iam junto. No covil de Xerxes, Efialtes entregava ao rei o segredo de como massacrar os gregos em troca de todas as putas que ele pudesse foder ao mesmo tempo, dez hectares de latifúndio, cem toneladas de ouro e um uniforme militar. A situação ficava fudida para os espartanos e Dílio contou uma historinha para animá-los, mas eles já estavam cercados dos dois lados graças à trairagem de Efialtes. Atenienses, Mikonenses e outros fugiram com o rabinho entre as pernas, mas os espartanos decidiram ficar e lutar até a morte. Os persas ofereceram clemência em troca de Leônida dar uma chupadinha em Xerxes, mas ele preferiu lutar, e assim os espartanos foram sodomizados e morto pelo exército persa, e assim morreu Leônidas, mas não sem antes marcar o rosto perfeito de xerxes com um golpe de lança.

Charlielucy.jpg