A-ha

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de A-Ha)
Ir para: navegação, pesquisa
Bandeira do Reino da Dinamarca e Noruega.png Ek est årtikkel Norsk!

Este artigo desfruta do melhor IDH do mundo! O autor bebe hidromel, ouve black metal, nada em petróleo, é descendente de vikings e mora perto de um fjord.

Tudo pelas norueguesas!


Wikisplode.gif
Para os neo-ateus que preferem acreditar em mentiras, os supostos experts da Wikipédia têm um artigo sobre: A-ha.

Cquote1.png Você quis dizer: Alphaville Cquote2.png
Google sobre A-ha
Cquote1.png Você quis dizer: Hahuahuahuahuauh Cquote2.png
Google sobre A-ha
Cquote1.png Experimente também: MWAHAHAHAHAHA! Cquote2.png
Sugestão do Google para A-ha
Cquote1.png Infelizmente esta praga ainda ecziste! Cquote2.png
Padre Quevedo sobre A-ha
Cquote1.png A-ha, achei você! Cquote2.png
Sua Irmã sobre você estava tentando brincar de pic-esconde
Cquote1.png Se ... Se ... A-ha ... Se ... A-ha ... Se ... Claro ... Se ... A-ha ... Cquote2.png
Você fala para uma mulher sobre A-ha
Cquote1.png Chris! Onde você estava? Cquote2.png
Lois Griffin sobre sua participação em A-ha
Cquote1.png EU NÃO SEEEEEEI! Cquote2.png
Chris Griffin quando perguntado sobre o que é A-ha
Cquote1.png O que é que tem? Sim, eu trabalhei com eles um tempo Cquote2.png
Kyle Hyde sobre A-ha
Cquote1.png E quem são esses? Cquote2.png
Alguém sobre A-ha
Cquote1.png O que é que tem? Filhos da puta! Cquote2.png
The Everly Brothers sobre A-ha em Crying in the rain
Cquote1.png A-HAAAAA....Pegadinha do Serginho Malandro! Cquote2.png
Serginho Malandro sobre A-ha
Cquote1.png A-ha! Cquote2.png
Nelson Muntz sobre A-ha

O que é essa porra, caramba?[editar]

A-ha tentando vender a todo custo um ar de moderninho, bem ao estilo Smallville (ou não)

A-ha é o nome de uma banda de bunda de ritmo de axé vide pelo nome pop alienante que faz sucesso entre os nostálgicos saudosos das porcarias coisas provenientes dos anos 80 e que se tornou famosa graças ao seu grandioso poder de trazer o típico cheiro de bacalhau da Noruega para o mundo da música trash pop.

Segundo informações passadas pelo correspondente Doutor Roberto esta seria uma arma de destruição em massa de porte médio, sendo superada em muito pelas popeiras da Madonna, dos artistas (sic!) do Hip-Hop e por grupos recentes tais como o Calypso e o RBD.

Ainda segundo as fontes provenientes da Uncyclopédia, os mesmos seriam uma compensação Nórdica ao nascimento dos gênios do mal do movimento YMCA, como o ABBA e o Village People.

Suas músicas contam a história de suas vidas, em que eles moravam em um planeta distante chamado TV que está eternamente ensolarado (The sun always shine on TV), em um país chamado Noruega. Por nascerem em tal planeta, seus corpos não estão habituados a variações climáticas, de modo que eles têm medo de chuva (Crying in the rain) e com ela podem acabar voltando a virar desenho (Take on me), mas mesmo assim estão dispostos a enfrentá-la (Here I stand and face the rain) só prá acabar com nossos ouvidos.

O A-ha era originalmente formado pelos noruegueses Magne Furuholmen e Paul Waaktaar-Savoy, que já formaram um grupo chamado Bridges, e Morten Harket, o bonitão do grupo que é o único que todo mundo conhece. Este grupo é considerado o primeiro passo norueguês na concepção de jogos de aventura para a Nintendo.

Animais pertencentes a banda[editar]

Segundo os especialistas do Greenpeace e do WWF, o A-ha teria sido composto por uma espécie de Trio Parada Dura, só que com um estilo bem peculiar, que seria especialmente desenvolvido para ser caçado tanto na alta quanto na baixa temporada, como bem previsto nas regras de Hunting high and low.

Além disso, os mesmos são conhecidos pelos seus costumes estranhos, sendo por isso mesmo considerados como seres não pertencentes a espécie humana, em especial pela aparente falta de cérebro.

Os mesmos são os seguintes:

Morten Harket[editar]

Animal número 1 do A-Ha, responsável principal pela cantoria da banda.
    • Também conhecido por Mortein Hacker, é um animal que em teoria pertenceria a espécie nerdus computers, sendo que por isso mesmo as suas preferências sexuais são tão duvidosas quanto as do Ronaldo Fenômeno.
    • Há informações de que, apesar de ter tido três filhos nos idos dos anos 80 e mais dois com duas namoradas recentes, consta que os mesmos teriam sido produzidos por fertilização in vitro, uma vez que Morten deixa sua opção sexual bem clara no clipe Move to Memphis. Entretanto, Morten explica que seu objetivo ao ter 5 filhos é ajudar a repovoar a Noruega.
    • Consta ainda nos anais que ele na realidade seria um clone do Patrick Swayze, famoso drag queen dançarino de balé do grupo do São Paulo Futebol Clube, fato que nunca foi confirmado por seus pares, apesar da enorme semelhança.
    • Morten foi pimp peão de obra antes de entrar para a banda, justificando assim sua aversão ao mundo dos quadrinhos evidenciada no vídeo de Take on me, uma vez que lá só teria paredes de papel e ele assim ficaria longe do tijolo, cimento e outros pedreiros (ui!).
    • Depois de ficar desempregado após a primeira morte do A-ha (que já ressucitou mais que o Goku), Morten resolveu seguir a carreira de michê ator devido à sua boa aparência, gravando a minissérie "Kamilla og tyven", já que lá na obra a peãozada já tinha assistido um pré-release de Move to Memphis e não queria vê-lo por lá nem pintado.
    • Enquanto lutava para sobreviver nas idas e vindas do A-ha, o pequeno e solitário Morten também gravou 4 álbuns, com músicas em Norueguês. Recomendamos que evitem ouvir estes álbuns, caso não sejam absolutamente fluentes na língua Viking, caso contrário será condenado a pendurar bacalhau no pescoço e usar chapéu com chifre pela eternidade quando morrer.

Magne Furuholmen[editar]

Animal número 2 do A-Ha, fazendo incursão no piano novo que comprou.
    • Apesar de saber lidar bem com a guitarra por suas aulas com o mestre Chimbinha, o mesmo foi reprovado e acabou por ficar com o teclado e com um dos backing vocals da banda de bunda.
    • Revoltado com o som do ABBA, jurou que conseguiria fazer coisa ainda pior na música, o que de fato conseguiu nos anos 80, apesar de alguns críticos dizerem que suas obras não estariam à altura da breguice do quarteto sueco dos anos 70.
    • Na adolescencia foi hippie cabeludo e celébre inventor do famoso refrão "Vô apertá, mas num vô acender agora".
    • Segundo informações, teria 2 filhos, que devem ser adolescentes chatos que curtem Beyoncé, Ne-Yo e outras porcarias Hip-Hop, coisa que com certeza ele e o Doutor Roberto não aprovam.
    • Sempre foi um vizinho e amigo de Paul, pois cresceram juntos em Oslo. Além da música, Magne tem uma queda para fazer arte, ele tem até uma página onde vende pinturas traficadas que, aliás, são bastante abstratas e surrealistas (Isto é, você não vê nada além de linhas e manchas coloridas esquisitas).
    • Magne costumava dizer que em outra encarnação foi um rei viking que gostava de se vestir de mulher (outra encarnação... sei...)

Paul Waaktaar-Savoy[editar]

Animal número 3 do A-ha fazendo biquinho para a mamãe.
    • Um dos principais compositores responsáveis por obras primas da banda, como o hino ecochato Hunting high and low, que seria um dos motivos pelo qual a banda estaria sendo caçada até hoje para shows de revivals...
    • Consta que o mesmo seria tão calado e emo que apesar de casado, ainda não teria filhos por falta de contribuições com a desciclopédia (ou não).
    • Ele seria o responsável pela guitarra e por parte do estilo desgrenhado da banda.
    • Seu nome verdadeiro é Pal Øystein Fakkeltog Hjertet Gamst Waaktaar Savoy Tonsenhagen(Agora repete com boca cheia de bolacha água e sal.).
    • É fundador do grupo Savoy onde atua como vocalista, guitarrista, compositor, programador Java, tecladista, percussionista, produtor, copeiro e faxineiro (sua esposa não faz nada).
    • Já que nem os Noruegueses suportam sua música, ele foi expulso do país e atualmente reside em Nova York.

Carreira[editar]

Típica manequim fã alienada do A-ha.

O grupo se formou no distante ano de 1982, tempo em que a internet não estava disponível (pra variar, nos anos 80 não tinha internet para você baixar MP3, cazzo) e que o máximo que idiotas como você podia fazer era gravar umas fitas K7.

Vendo que a banda não tinha futuro na gélida Noruega, os mesmos resolveram partir para Londres, onde eles teriam maiores contatos que permitiriam que a banda fizesse sucesso de verdade no mundo Pop (ou não).

O fato é que a empreitada deu certo, a ponto de idiotas como você volta e meia ouvirem músicas deles no rádio, em especial naquelas horas em que o mesmo não está infestado com as porcariadas provenientes dos autistas artistas do Hip-Hop.

Para dizer a verdade, isso pode ser lixo, mas com certeza, você adora.

Patrick Swayze Vocalista do A-ha tentando fazer a cobra subir.

O primeiro hit, especialmente destinado a fazer com que gente como você escute os sons do grupo o dia inteiro sem cansar foi Take on me, na qual o grupo mostra em seu pop sintético de sintetizador como sintetizaria os sentimentos emos de então, uma coisa que até hoje não foi comprovada com certeza.

Ao mesmo tempo, foi lançada uma música com o título (nada) sugestivo de O Sol sempre brilha na TV, coisa tão chata a ponto de só fazer sucesso entre os ingleses, fazendo com que a banda ficasse conhecida como banda de uma música só, o que ainda hoje é comum na cabeça de gurias retardadas como a Tua Irmã, que só quer saber daquela porcaria de Jonas Brothers por exemplo.

Depois disso, já lá pelos idos da metade dos anos 80 foi lançado aquele que seria o famoso hino ecochato de Hunting High and Low, que por idiotas como você nem saberem do que se trata, ouvem sem nem prestar atenção na letra, a ponto de conseguir o grandioso feito de ganhar disco de platina, em especial por ter arrombado as bilheterias.

O fato é que só este começo já foi suficiente para garantir a abertura para os lixos sucessos que viriam a seguir.

Cena comum de troca-troca em clipe do A-ha proveniente dos anos 80.

Com os anos 80 passando, a banda de bunda, uma vez que não era lá grande coisa mesmo ainda conseguiu fazer algum sucesso com mais dois álbuns.

No primeiro destes foram emplacadas as pérolas Cry Wolf (Chora lobo), dedicada ao eterno técnico da seleção Brasileira Zagallo e I've been losing you, música brega que segundo estudiosos seria antecessora do futuro movimento emo.

No segundo, muito criticado pelos comentaristas de futebol, magoados com a forma com a qual a banda tratou Zagallo, a banda ainda emplacou as mela-chiclete Touchy e You are the One.

Após muitos estudos e pesquisas para descobrir como a banda conseguiu fazer sucesso, constatou-se que o que fazia a banda vender discos eram os lencinhos gays coloridos e "féxon" do Morten Harket, que vinham de brinde quando comprava-se o álbum.

No entanto, com o fim dos anos 80, a banda acabou por ser extinta por força de lei em 1994, quando foi lançado o Plano Real, que nada tinha a ver com a história.

Após a segunda morte do grupo, Morten perdeu-se na Amazônia, em uma tentativa de tornar-se um ecologista. Magne se registrou no deviantART e começou a exibir seus rabiscos sua arte. Paul convenceu a esposa a montar uma banda com ele ao prometer que faria a faxina todo sábado.

Revival[editar]

Assim como outras coisas provenientes daqueles tempos, tais como Legião Urbana e Capital Inicial, a bunda banda voltou a se movimentar na virada do milênio, afinal, já que o mundo não tinha acabado, eles tinham que continuar tentando acabar com nossos ouvidos.

No entanto, as músicas antigas da banda estão tão grudadas na cabeça dos retardados que viveram naquela época a ponto de ninguém sequer lembrar dos novos "sucessos" da bandinha.

A-ha e o Brasil[editar]

A-ha mostrando como pode vender bem (ou não) um produto especialmente para a República das Bananas o Brasil.

O fato é que eles gostaram tanto da recepção oferecida pelos guris e gurias com retardo mental que os mesmos resolveram morar no Brasil por uns tempos, tentando se dedicar enquanto isso a carreiras alternativas, na tentativa de quem sabe conseguir sucesso na Europa novamente, uma vez que o sucesso na música foi um tanto quanto efêmero.

Há teorias de que a exemplo de Goku e Vegeta, que se fundiram para formar o famoso Gogeta, Morten Harket e Magne Furuholmen teriam se fundido e formado o "poderoso" jogador Jens Lehman, no entanto isto até hoje não foi confirmado, apesar de constatações de que os mesmos em sua passagem pelo país teriam batido uma bolinha básica no intento de mostrar seus outros talentos...

Há informações de que em meio a isso e em especial por ser rejeitado na fusão formada por Morten e Magne, Paul Waaktaar teria se tornado Peter Crouch, outro jogador que teria partido cedo para jogar na Europa (ou não).

A Questão Viking[editar]

Devido a-ha é da Noruega, eles são forçados a ser Vikings. Esta é a principal razão pela qual eles são limitadas a poucos hits como têm sido gasto todo esse tempo de luta contra forças do exército de Loki Dragons. Eles derrotaram uma força de dragões inteiro usando uma técnica que desenvolveram no mundo da música e sugado todos os dragões em uma revistinha. Como eles dragões tentaram respirar incêndio queimaram si. Esta história (mal traduzida) é a sua maior façanha como Vikings.

ABBA caçadas altas e baixas para a-ha, e finalmente encontrei-os ficar na mesma estrada, sempre em percorrida. Quando alguém approched Morten, ele assustou o Living Daylights fora dele. Morten Dentro da cabeça, o sol nunca brilhou naquele dia. O resto dos membros da banda teve sobre eles (ou tomou-os), e morreu nas mãos dos ABBA, deitado na escuridão e do sangue que moveu seu corpo cobrindo o chão. Quando tudo parecia perdido, eles sonharam si vivo, sendo a sua razão amor, e derrotou o enfraquecido ABBA. Após Morten regained seu trem de pensamento, eles tiveram uma grande festa com todos os habitantes da TV. a-ha, desde então, se mudou para Memphis durante a madrugada e agora estão vivendo felizes em um pequeno apartamento.

Discografia[editar]

Início de seu primeiro álbum. Basicamente toda sua discografia funcionalidades uma única canção: Shake em mim eu acho que foi chamado o resto (e que existem muitos), são desconhecidos do público. Aqui está uma lista dos seus estúdio: Hunting High e Low Este álbum foi criado como uma desculpa para vender os Take on me a todo o custo, para que eles não são nada disse outras 9 músicas incluídas. O título veio de Morten quando estava olhando para cima e para baixo sua casa para encontrar um casaco. Canalha Dias Este é o segundo disco, que não teve mais vendas que o primeiro porque, de acordo com o grupo, soa como o A-ha. Assim, o grupo passou vários dias tentando pagar sua casa canalhas. Fique sobre essas estradas Fique sobre essas estradas, o que vou comprar este disco agora de volta! East Of The Sun, West Of The Moon A base aero-espacial do A-ha está localizado a leste do sol e oeste da lua. Memorial Beach Pois o que se pode dizer sobre este álbum que não é um insulto? Isto ... O que não se vendem cópias ou 3? Minor Earth, Major Sky Este foi o retorno de A-ha perdido após a separação espacial. Outras canções incluem Verão no movido, o que a raptores para fazer Chambao-Etta Yay você. Ao lançar o disco, A-ha, expressou sua opinião sobre o céu-terra em uma entrevista: O céu era mais importante do que a terra. Após terminar foram voadas para caçar pombas. Vidas Disco de alumínio composto misturado com cordões umbilicais. Tem algumas raras canções, mas nada surpreendente. Analógico O discman Morten havia um controle semelhante ao seu mini, de modo a-ha em 2005 lançado um álbum sem pensar.

Todos eles O primeiro A um com a TV Realmente, havia apenas dois Não se lembra de nenhum outro (2005 Remix)

Já em 2009 a banda a-ha lançou ao pé da serrinha, o novo álbum Foot of the Mountain, cujo nome foi inspirado em um motel norueguês.

Conclusão[editar]

Esta banda pode ser uma perigosa arma de destruição em massa, contanto que os seus alvos sejam provenientes dos anos 80 e que você saiba como utilizá-la ou não.