A Tumba

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Trump sacana.gif Eu não gostar nem uma pouco de artigos sem imagem!
É melhor adicionar novas imagens, senão Donald Trump procurará armas de destruição em massa em sua casa ou matará seu ditador!

A Tumba é uma obra do mestre da esquizofrenia Howard phillips lovercraft ("filipinho" pros mais intimos), e se trata de um conto e não de um livro, aliás o cara nunca escreveu um livro em toda sua vida (Ficando atrás de nomes como "Felipe Neto" "Kefera" e "Althentic games" que tem 2 livros cada) Se trata de uma história sobrenatural mais curta que o Lula ministro, ou seu dedo mindinho e mais confusa que a história de Dark souls. No fim de tudo o conto nos traz uma filosófica mensagem: Se você acha a rosca da gretchen pra lá de queimada é porque não viu como tu vai ficar se entristecer o papai do céu. (Mah Lovercraft não era cthulhuteista?)

O conto é narrado pelo sujeito chamado Jervas dudley (Amagrama para "Ervas d ley") que está internado num hospício, Ou seja, é um conto narrado por um sujeito caduco das idéias e por isso não deve ser levado a sério de jeito nenhum. Quando Jervas relata seu passado, de cara percebemos que ele era um garoto autista com uma infância nada normal, isto é, ao invés de cortar os moleque no cerol liso ou rancar o tampão do dedão jogando bola, passava seus dias vagabundeando num bosque falando sozinho; o moleque também se amarrava em torrar um verde, marolava todo dia - prensado pra onda bater melhor - chegando ao ponto de ver criaturas onde só havia ar e ouvir vozes onde o silêncio reinava