Al-Rayyan Sports Club

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Al-Rayyan Sports Club
Escudo do Al-Rayyan.png
Brasão
Hino '
Nome Oficial Al-Meg-Rayyan Sports Club
Origem Bandeira do Qatar Qatar - Al-Rayyan
Apelidos
Torcedores
Torcidas
Fatos Inúteis
Mascote
Torcedor Ilustre
Estádio Achmed "I'll Kill You" Stadium
Capacidade
Sede
Presidente
Coisas do Time
Treinador
Pior Jogador da história Nuvola apps core.png
Melhor Jogador da história Crystal Clear action bookmark.svg.png
Patrocinador
Time
Material Esportivo
Liga Campeonato Qatarense
Divisão
Títulos
Ranking Nacional
Uniformes



Al-Rayyan Sports Club é só um time imprestável do Qatar que tem suposta rivalidade com os times do Al-Arabi e do Al-Sadd, embora não haja provas de que o futebol é um esporte popular naquele país.

História[editar]

Fundação[editar]

O time foi fundado em 1967, e a escolha do nome foi obviamente uma homenagem à atriz Meg Ryan, que na época ainda não era uma baranga e dava para o gasto. Como na época o Qatar era só uma vila de pescadores de ostras, o início do time era precário e miserável, e os jogadores residiam amontoados em dois quartos. Para participar do recém-criado campeonato qatarense, o Al-Meg-Ryan foi obrigado a se fundir com outro time local, o Al-Nusuor, criando assim o Al-Rayyan, porque a federação qatarense não toleraria dois times numa mesma cidade.

Década de 70 e 80[editar]

O primeiro campeonato memorável do Al-Rayyan foi a sua participação na edição de 1974–75 quando foi vice, mas na última rodada, uma briga generalizada envolvendo um torcedor corno que descobriu que sua mulher que não podia ir ao estádio estava dando para o pedreiro imigrante, a Federação Qatarense decidiu rebaixar o Al-Rayyan como punição e fingir que nunca houve campeonato naquele ano. Mas como não existia segunda divisão no Qatar por falta de times até para a primeira divisão, então retornou à primeira divisão e conquistou seu primeiro título na edição de 1975-76.

Não conquistou o bi-campeonato porque na edição de 1976-77 a equipe foi flagrada participando de um esquema de combinação de resultados, já que a maioria dos times rivais ainda eram formados só por fazendeiros e criadores de camelos, facilmente subornáveis. Pelo menos no ano seguinte não teve suas falcatruas descobertas e foi campeão de 1977-78.

Em 1983 o time foi adquirido pelo primeiro sheikh de sua história, Nasser bin Ahmed, que tinha como filosofia acreditar que jogadores qatarenses seriam o bastante, por mais que isso fosse considerado sandice por todos, sendo o primeiro sheik mão-de-vaca dono de um time de futebol. O destaque porém foi o título de 1983-84, quando o Al-Rayyan tornou-se a única equipe do mundo a ser campeão por seu país com saldo de gols negativo, algo possível apenas na matemática do Qatar. A incompetência do clube foi atestada na edição de 1987-88, quando rebaixou por ter ficado na lanterna da competição, mesmo nem existindo segunda divisão no Qatar por falta de times, e por isso no ano seguinte subiu de divisão e já em 1989-90 ganhou um título, mostrando que no Qatar não existe qualquer nivelamento e qualquer um pode ficar sendo campeão.

Anos 2000[editar]

A partir de 2000 o time foi adquirido por um novo sheik ricaço, Mishaal Al Thani que torou toda afortuna não para a contratação de jogadores sul-americanos em final de carreira, como os rivais, mas para construir o moderno Estádio "I'll Kill You" Achmed. Como não era um sheik podre de rico, nunca promoveu grandes contratações, por isso a torcida acostumou-se com um time de derrotados cuja única utilidade era produzir vídeos para o Youtube de gols incrivelmente perdidos.

Teve lá suas participações na Liga dos Campeões da AFC por falta de times no Qatar, em 2005 não passou da fase de grupos onde ficou na lanterna, depois em 2007 nem os velhos semi-aposentados Fumagalli e Ricardinho puderam tirar o time de uma nova lanterna na competição, e 2012 foi a vez de Nilmar não conseguir ajudar o time a evitar a lanterna e eliminação precoce ainda na fase dos grupos.

Para a temporada de 2010-11 decidiu tentar copiar os outros times árabes ricos e trouxe um técnico mercenário para ver se resolvia algo, mas Paulo Autuori apenas ganhou seus petrodólares, ganhou porra nenhuma e foi embora.

No ano de 2015 a aposta do clube foi tentar ressuscitar a carreira de Michael Laudrup como treinador, provando que qualquer um pode treinar qualquer time do Qatar, e assim a equipe até venceu o Qatargas League (espécie de torneio amistoso sem os times realmente bons do Qatar) e no ano seguinte conquistar a Q-League (esse sim algo relevante para os níveis do Al-Rayyan)

Títulos[editar]

  • Campeonato Qatariano: 8 vezes (1975–76, 1977–78, 1981–82, 1983–84, 1985–86, 1989–90, 1994–95, 2015–16)