Alvarães

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png Essa porra existe? Cquote2.png
Google maps sobre Alvarães
Cquote1.png Precisamos preservar o verde! Cquote2.png
Marina Silva sobre Alvarães
Cquote1.png Nosso cemitério é lindoo! Cquote2.png
morador retardado sobre Alvarães
Cquote1.png É mesmo triste como um cemitério. Cquote2.png
Pessoa sensata sobre Alvarães
Cquote1.png Tente também CU do mundo Cquote2.png
Google sobre Alvarães
Cquote1.png Cai n'água! Cquote2.png
população de Alvarães sobre população de Alvarães

Por falta de linha de crochê, Dona Maricota ainda não teve tempo para terminar a bandeira da cidade.

Alvarães é mais um dos milhares e milhares de porra nenhuma que existem no Amazonas e que por falta do que fazer, resolveram chamar de cidade. Acho que só chamaram de cidade mesmo por dó dos habitantes que ainda existem por lá. Alvarães é uma "cidade" que só tem duas ruas, uma que soube outra que desce.

História[editar]

De tão insignificante e sem graça, a história dessa ninharia de cidade não existe, pois ela foi emancipada de Tefé, outra coisa que chamam de município. Só que a verdade é que Tefé já não aguentava mais essa parte de sua área sem nada. Era motivo de chacota por outros municípios vizinhos, até que tomou a decisão de deixar Alvarães por sua própria conta e risco. Tudo isso aconteceu em 1988, e a cidade continua a mesma coisa, com as mesmas construções e a mesma população desde então.

Geografia[editar]

Centro de Alvarães na véspera de Natal.

Não tem, pois ainda não encontram uma professora com coragem o suficiente para lecionar por aquelas bandas. As únicas matérias disponíveis são História e Português, para que os habitantes tenham alguma noção de como foram parar ali e como falar direito.

Economia[editar]

Lá não tem nem coca-cola pra vender, a tv ainda é preto e branco.

Política[editar]

O Prefeito é sempre algum maconheiro que só vive gastando dinheiro do povo em festas luxuosas. O atual prefeito da cidade é o Caipora, que assim como faz com os animais da floresta, resolveu também proteger essa pacata e morta cidade do homem branco, do preto e de tudo o mais que existe no mundo.

População[editar]

Até o ultimo senso do IBGE, a cidade possuía trezentos habitantes, sendo que apenas 11 ainda estavam vivo comendo farinha e o restante ainda não haviam sido enterrados, dada a inexistência de um cemitério neste buraco.

Quando dá 6 horas da tarde o povo de lá some, se tranca, é tão triste mais tão triste que você pode andar pelado na rua e ninguém irá te ver. As índias de lá são tudo safada, não pode chegar uma pica nova que elas caem de boca, o cidadezinha pra gostar de fazerem uma boquete, a única coisa boa é isso, lá você pode comer todas, são todas fáceis.

Turismo[editar]

A mercearia do Seu Estevão é o único ponto de visita da cidade, visto que é o único lugar onde podemos encontrar água mineral ou coca cola. Só não podemos pedir coca-cola gelada, pois a eletricidade ainda não chegou até lá.