Ambas as três

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Retardado.jpg GEISAAAAAAAA, algum usuário bateu a cabeça!

Agora tá na Desciclopédia escrevendo merda sem sentido!
Chama o manicômio caralho!

Mongol.jpg


Cquote1.png Isso é lastimável a ponto de eu não ter uma frase inteligente. Cquote2.png
Oscar Wilde sobre Ambas as três

Cquote1.png Estou pegando minha arma...Agora vou me matar, ok? Cquote2.png
Professor Pasquale sobre Ambas as três

Cquote1.png Oh Deus! Cquote2.png
Jesus Cristo sobre Ambas as três

Cquote1.png Odeio esse povo que fala difícil pra se aparecer... Cquote2.png
Carla Perez sobre Ambas as três

Cquote1.png Ah, eu gosto! Cquote2.png
Luciana Gimenes sobre comentário acima

Cquote1.png Linguajar de parvos! E Deus deu a luz para quê já que um embasbacado qualquer pode apagá-la enfiando a lâmpada no cu? Cquote2.png
Bocage sobre Ambas as três


Ambas as três é a forma analfabeta de se explicar que uma coisa se aplica tanto a uma pessoa, quanto a outra, quanto a outra e uma e quanto a uma e mais uma ou ainda, a mais uma e outra.


Origens lusitanas da expressão: Camões[editar]

"Das armas e dos Barões assinalados;
De ocidental praia Lusitana;
Por mares nunca dante navagados;
Que ambas as três coisas vão além da Taprobana."

Eis o trecho original que dá início ao livro "Os Lusíadas". Após a divulgação do livro, a Academia Lusitana de Letras expulsou Camões a chutes, por ter ele, pequeno cidadão ribeirinho, assassinado à língua mãe. Camões, cabisbaixo, decidiu então mudar-se para o Brasil. Desistiu da ideia ao lembrar-se que ainda não haviam descoberto o país. Fez então a adaptação em seu livro, abrindo mão da licença poética, livro esse que era trocado por miúdos de frango na feira local.

Cquote1.png Eu tenho um sonho! E nesse sonho, brancos, negros, asiáticos...Ambas as três raças vivem em harmonia! Cquote2.png
Início do célebre discurso de Martin Luther King

Martin Luther King, escolheu bem as palavras. Porém, os tradicionalistas do Ku Klux Klan discordaram disso, contratando um matador de aluguel para dar fim à vida do líder evangélico.

Ambas as três são gostosas

Durante a inquisição, um jovenzinho, logo após a seção rotineira de curragem, perguntou ao bispo: "Bispo, devo agradecer ao Pai, ao Filho ou ao Espírito Santo?"

E o Bispo, todo pimpão respondeu:

"Ora, na dúvida, agradeça a ambos os três!"

No Egito, Cleópatra, ao ser questionada por Júlio César sobre em qual de seus orifícios gostaria que ele penetrasse respondeu que ele chamasse Marco Antonio e Brutus, pois segundo ela:

Cquote1.png Gosto de ser preenchida em ambos os três pontos de prazer. Cquote2.png
Cleópatra sobre Cu, boca e buceta

Por quê não usar[editar]

Na opinião de Aristóteles, filósofo e torneiro mecânico, empregar essas palavras pode pode causar a fúria divina. Segundo ele, o último que profanou dizendo isso, estava em um estado chamado Acre. Já Paulo Coelho, acha que há uma mística por trás dessa expressão e que não se deve usá-la a menos que seja para um fim holístico.


Novo acordo ortográfico e a expressão "ambos os três". Uma luta contra a elitização![editar]

Ambas as três são horríveis

No novo acordo ortográfico, uma das maiores lutas foi pela inclusão da expressão "ambos os três". Afinal, quando temos duas pessoas, temos um termo de simplificação, mas e quando são três? Não há facilitação, mesmo sendo mais pessoas ainda! Isso é extremamente injusto. Perceba como poucos são favorecidos! Dois tem o termo ambos para simplificar a vida, mas e três? E cem? E 8000???? Isso prova que o novo acordo ortográfico veio para as massas. Com a aprovação da expressão "ambos os três", temos um expressivo auxílio aos analfabetos e simpatizantes. Note que a expressão, antes usada por nobres e intelectuais, hoje foi marginalizada e é vista como linguajar do nixo mais pobre da sociedade.


Frases em que deve-se utilizar a expressão "Ambas as três"[editar]

  • Vocês são muito gostosas! Vou comer ambas as três!
  • Ambas as três faltaram à escola.
  • Ambas as três amigas ja deram o cu.
  • Ambas as três frases acima são sem graça.

Variações[editar]

  • Ambos os três;
  • Amba a uma (pronome singular do caso oblíquo);
  • Ambo ele (terceira pessoa do singular);
  • Ambas todas as pessoas (primeira pessoa a chupar no meu pau);

Não confundir com:[editar]

  • Ambas as duas;
  • Samba as três;
  • Amo as três;
  • Ramos, às três!;
  • Escamba as três.