Anarchy Club

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Davesolo.gif

Flea deu sua benção a este artigo!

Obrigado! Este artigo se sente mais forte agora :)

Clique aqui para mais abençoados.

EUA Falencia.jpg Powered by Chevrolet

Este artigo é gringo! Ele usa eletrônicos da Apple, tem um Chrysler poluidor, não joga futebol e acha que é privilegiado..

Cquote1.png Você quis dizer: Dupla dinâmica do Guitar Hero Cquote2.png
Google sobre Anarchy Club
Cquote1.png Obrigado! Cquote2.png
Anarchy Club sobre Harmonix
Cquote1.png Vocês trairam o movimento clubista, véio! Cquote2.png
Dado Dolabella sobre Anarchy Club
Cquote1.png Fiz 100% em todas as músicas deles, logo, toco mais que eles. Cquote2.png
Nerd tetudo que nunca encostou em um instrumento sobre Anarchy Club


Anarchy Club é uma daquelas bandas que você só conhece porque saiu em alguma série famosa de video game, na qual você se viciou. Anarchy Club é uma banda de hard rock/eletrônico que só tem dois integrantes, sendo que praticamente só um deles faz todo o som da banda, deixando o outro a fazer nada, somente cantando e tocando uma guitarra base.

História[editar]

Guitarras e anarquia... Sempre juntas.

Como os "amigos" se encontraram[editar]

Durante um gélido inverno no hemisfério norte, dois queridos companheiros decidiram se esquentar. Como os dois já eram muito íntimos, Keith Smith, o inútil da banda, começou a acariciar carinhosamente a barriga de Adam Buhler, o pau-pra-toda-obra da banda, e durante essa sessão de carícias nada máscula, Adam começou a ronronar sons que pareciam guitarras quebrando e crianças gritando, e a partir dessa epifania, decidiram tocar o típico som da banda, que mais parece um liquidificador cheio de pregos dentro e ligado no velocidade mais alta. Depois dessa ideia, resolveram procurar uma gravadora que pudesse patrocinar toda aquela porra música, mas como nada que eles tocassem iria satisfazer os interesses capitalistas dos donos das gravadoras, decidiram nem tentar e resolveram ser independentes. Assim, depois de muita arrecadação de dinheiro por meios ilícitos, conseguiram gravar seu primeiro cd, entitulado "O Caminho do POOODER!", o qual teria influência de vários estilos, como death metal, grunge, emocore, funk e o barulho de obras. Mais tarde em entrevistas para revistas que você nunca leria, revelaram que as tendências pro trás desse cd variam de Xuxa até Gorgoroth, apenas mostrando a falta de originalidade deles, pois a banda mais modinha do mundo já fazia isso há anos.

A famosa dupla.

Antes da anarquia[editar]

Antes dessa banda, os membros eram pessoas muito simples. Adam, acostumado a vida no show business, ganhava a vida sendo um macaco de realejo, dançando muito nas ruas de Boston, sempre conseguindo dinheiro para seu dono, que em troca, alimentava-o com o melhor do amendoim norte-americado. Já Keith vivia uma vida mais hardcore, ele era o principal chacrete dos tempos no auge do programa do chacrinha.

(Dupla dinâmica) Membros do grupo[editar]

  • Keith Smith: Vocalista e guitarrista, também conhecido como o baiano da banda. Preguiçoso, fica o dia inteiro fazendo porra nenhuma, enquanto o parceiro sexual faz todo o trabalho duro. Quando descobre que Adam é hemofílico, quase o abandona, mas com medo de ser processado, prefere continuar com sua banda de renda nenhuma.
  • Adam Von Buhler: O famoso pau-pra-toda-obra, faz quase tudo na banda, só se fode e ainda é o que ganha menos, enquanto o viadinho do keith, só porque é vocalista, ganha quase tudo do quase nada que eles ganham. Anos mais tarde descobre que é hemofílico e quase se mata quando dá um salto de um metro.


Discogragia[editar]

O caminho do POOODER![editar]

Albúm de estréia do casal grupo, que mostram como se deve fazer música sem saber tocar nada especificamente bem. Aqui eles mostram que com uma capa legal, uma música no Guitar Hero e com baixos custos, ainda não se consegue fazer sucesso sem gravadora. (Viram crianças? Vendam suas almas para gravadoras!)

Putz! Sou Hemofílico![editar]

Esse albúm já é marcado pelo desânimo do casal grupo, quando estão sem dinheiro, sem casa, sem amor e descobrem que Adam é hemofílico, explicando o título do albúm. Apesar de a música continuar com a mesma qualidade de antes, ele ainda não conseguem uma gravadora.

Da Vinci Templário[editar]

Depois de estar na merda por mais de 8 mil dias, decidem dar o último suspiro, tentando achar de vez uma gravadora que pague suas contas e suas orgias, que há muito tempo perderam o charme.

Hoje em dia[editar]

Atualmente, a dupla dinâmica vem trabalhando em seu quarto albúm, chamado de "The Pinga We Trust", e mais uma vez, mesmo com o enorme esforço da banda em conseguir um contrato com gravadora, conseguiram apenas três shows para divulgar seu cd: Um show de graça em uma loja de gravatas, um show de abertura de festival em uma sexta de manhã com mais seis bandas e um show no bar do Zé.

A razão de você conhecer essa banda.

Guitar Hero[editar]

Apesar de não conseguirem um contrato com qualquer gravadora, os gênios da Harmonix decidiram usar algumas músicas da banda, como Boneco Sangrento, Batida de Carro e Feio que Não Quer se Mostrar. Mesmo com o imenso investimento da transnacional na banda, eles continuam capengas até hoje, quem sabe chegando a níveis tiriricais.

Ver Também[editar]