Animal Crossing (jogo)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Nuvola apps atlantik.png Coloque mais dados aqui. Animal Crossing (jogo) merece!

Aqui poderiam estar mais dados relevantes ao invés dessa merda.
Esclareça os fatos, melhore a redação e assim salve uma alma do purgatório.
Seja útil uma vez na vida e contribua para este artigo ou seção melhorar: edite-a

Virtualgame.jpg Animal Crossing (jogo) é um jogo virtual (game).

Enquanto você lê, Midna dá mais uma dica para Link.

PeterFurryGabriel.jpg Este artigo foi escrito por furries!!

Por isso, é possível que ele contenha referências a raposinhas, Pokémons ou até mesmo Ursinhos Carinhosos sendo sodomizados por cavalos. Caso você tenha medo de furries, arme-se com um lança-chamas e NÃO leia a pagina abaixo.

Cruzamento de Animais
AnimalCrossingCover.jpg

A casa da mãe joana, lugar onde todos os moradores ficam bebados

Informações
Desenvolvedor Nãointendo
Publicador Nãointendo
Ano 2001/2002
Gênero RPG, Zoofilia
Plataformas GameCube, Nintendo 64
Avaliação 72%
Idade para jogar +12 (trabalho escravo)

Animal Crossing foi (exatamente foi, por que ninguém liga pra esse jogo) um jogo primeiramente programado para ser lançado para o SNES, mas como a Nãointendo praticamente não se importava com o jogo, ele foi abandonado e apenas em 2000 que realmente começaram a pensar em lançar.

O jogo usa o relógio bugado do GameCube para simular a passagem de tempo, ou seja, 24 horas no mundo real, 24 horas no jogo para passar um dia. Além de feriados como halloween e natal que apenas aparecem uma vez por ano no jogo.

Desenvolvimento[editar]

Animal Crossing prevendo as modinhas da década de 2010.

Como era de praxe, no SNES a cada mês lançava um jogo de fazendinha de milhões de empresas pequenas que ninguém conhece, a Nintendo começou a criar um jogo do mesmo estilo só que com algo novo (trabalho escravo missões interativas e dinâmicas), com o tempo esses joguinhos sem graça começaram a falir o povo que fazia-os, então a Nintendo jogou no lixo o projeto e ainda cuspiu, pra nunca mais fazer um jogo igual do gênero.

Em 2000, um raio acertou o lixo (sim o lixo não foi retirado depois de uma década) e Eguchi (o criador da bendita serie) foi olhar a lixeira, quando viu só tinha o projeto do jogo de fazendinha, o mesmo começou a criar os protagonistas (fazendeiros) e o terreno, como o Gamecube ainda não estava pronto ele foi lançado ainda na fase alfa para o Nintendo 64.

Depois de criticas da melhor merda da Nintendo e das vendas abaixo de 0, um critico falou que o jogo ficaria melhor no Playstation 2, ressaltando que o Ps2 é muito melhor do que o falido e atrasado cubo mágico da Nintendo. Eguchi logo fez um desafio a esse critico e prometeu que faria uma melhoria no jogo e que esse seria o melhor jogo de fazendinha de todos os tempos. E o resto todos sabem.

Jogabilidade[editar]

Esse jogo não tem objetivo nem mesmo uma história, simplesmente você é jogado em uma cidadezinha de quinta, onde todos na cidade te abusarão pedindo favores como: plantar árvores, recolher lixo, vender coisas tendo também que ajudar o museu procurando fósseis que nem paleontólogos acharam antes.

Ao iniciar um novo jogo, o jogador encontra Rover que se passa por bonzinho e amigo, mas que na verdade ele é um louco que se aproveita dos favores que te faz. Além dos 94386937563 de favores inúteis que te prendem a horas no jogo, o jogador ainda precisa pagar sua casa sendo o único jeito, vendendo coisas e mais coisas a preso de bala de 5 centavos.

v d e h
Animal Crossing logo.png