Ash Sharqiyah (Arábia Saudita)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Ash Sharqiyah (Porra Nenhuma, traduzido para o português) é para a Arábia Saudita, o que o Amazonas é para o Brasil, só que substituindo a floresta e sua madeira, por deserto e petróleo, e os tucanos por camelos. Essa vasta região inóspita é a única que não é dominada por nenhuma tribo árabe, pelo motivo óbvio de seu território não conseguir sustentar vida humana. Ash Sharqiyah faz uma fronteira naturalmente intrasponível com os países rivais do Kuweit, Emirados Árabes Unidos, Bahrein, Qatar, Iêmen e Omã.

História[editar]

Ash Sharqiyah influenciando o preço da gasolina no mundo.

Esse vasto deserto inabitado por eras. Foi o local aonde os vários profetas árabes íam pagar seus pecados. Todos aqueles que sobreviviam viravam ídolos e sua vida era escrita. Esses compilados de escritos acabou virando o livro sagrado do islamismo. Qual pessoa normal morre instantaneamente em Ash Sharqiyah devido a suas propriedades secas, hostis e inóspitas.

É nessas terras que vive Cthulhu e seus amigos monstros mitológicos fantásticos, dançando a sons de flautas com algumas bestas do deserto e criaturas feitas de areia. Esses seres estão mali para garantir a morte de quem resistir ao calor intenso e ausência de água líquida.

Com a invenção do petróleo, os árabes descobriram que podiam mandar marcianos explorar o solo de Ash Sharqiyah, e assim começou a colonização da província, que hoje é dominada por alguns beduínos, camelos, marcianos, soldados americanos, fanáticos em peregrinação e andróides.

Nos tempos modernos, Ash Sharqiyah sofre com as Invasões Xiitas, refugiados do Iraque que chegaram ao absurdo de preferir ir viver em Ash Sharqiyah.

Oásis[editar]

Ash Sharqiyah é conhecida na Arábia Saudita por possuir os mais belos oásis do mundo, que nem são tão belos assim, mas é que faz tanto calor, que qualquer lamaçal já é um tremendo lucro. Destacam-se o Al-Hasa e Qatif. O Al-Hasa é um hotel 10 estrelas no meio do deserto, e o hóspede entre regalias triviais, tem direito a desfrutar de um harem de 100 biscates por noite. O Qatif é um famoso porto ecológico no Mar da Arábia, aonde reúnem-se para confraternizar praticamente todos os exércitos e marinha do mundo.

Aviso[editar]

Cuidado com as miragens.