Associação Cultural e Desportiva Potiguar

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Associação Cultural e Desportiva Potiguar
Escudo do Potiguar Mossoró.png
Brasão
Hino '
Nome Oficial Desassociação Cultural e Inesportiva Potiguar
Origem link={{{3}}} Rio Grande do Norte - Mossoró
Apelidos Time Macho (uuuuiiii)
Torcedores
Torcidas
Fatos Inúteis
Mascote Príncipe
Torcedor Ilustre
Estádio Novelão
Capacidade 5.000 (jamais lotará)
Sede
Presidente Cícero Ramalho
Coisas do Time
Treinador
Pior Jogador da história Nuvola apps core.png
Melhor Jogador da história Crystal Clear action bookmark.svg.png
Patrocinador Inúmeros
Time
Material Esportivo Robado
Liga Campeonato Potiguar
Divisão Série A
Títulos
Ranking Nacional
Uniformes



Associação Cultural e Desportiva Potiguar, ou simplesmente Potiguar Mossoró, é um time pequeno, quase minúsculo do interior do Rio Grande do Norte, que apesar de nunca ter ganho nada é uma superpotência do futebol brasileiro. Este time não esconde a intenção de superar o AC Milan no prazo de no máximo 2 anos, segundo estimativa de seu presidente Cícero Ramalho, o jogador que humilhou Romário porque no jogo da ida em Mossoró, na ocasião jogando pelo Baraúnas ajudou a eliminar o Vasco da Gama em Pleno São Januário. É esse tipo de constrangimento pelo qual deve passar o Milan quando o Potiguar chegar numa final de Mundial. A sua torcida tem insegurança quanto a sua masculinidade, afinal não param de ser corneados por suas esposas, então gostam de nomear seu time como "Time Macho", embora no final das contas isso apenas soar bem homoerótico.

História[editar]

Fundação[editar]

Oficialmente o time foi criado em 1945, resultado da fusão entre o Esporte Clube Pode Ganhar e a Sociedade Desportiva Mocotó, na época uma fusão despretensiosa, sem ambições de gerar nenhum grande time, o que acabou dando certo, porque o Potiguar Mossoró jamais chegou a ser grandes coisas em nenhum momento de sua história.

A estreia num estadual veio ocorrer só em 1974, e já na estreia mostrou a que veio, fazendo lambança, perdendo um monte de jogos, mas é verdade que venceu o ABC, porque se tem uma coisa que esse time gosta de fazer é atuar como zebra em seu estado, sempre vai roubar pontos dos times da capital, mas sempre vai arrumar um jeito de perder para os times mais desconhecidos do torneio, e na compensação quase nunca sequer consegue ser campeão estadual.

Potiguar Mossoró numa Série A[editar]

Talvez as pessoas mais jovens não saibam, mas o campeonato brasileiro já foi uma putaria no passado pior que casa de swing onde viado não paga pra entrar. E por isso temos, por exemplo, o Campeonato Brasileiro de 1979 onde com 94 participantes jogaram times até da Cochinchina. É claro que o Potiguar foi jogar numa chave só com times café-com-leite que reunia apenas os times dos piores estados do Nordeste, e mesmo nessa chave foi ridículo e terminou em 79º.

O primeiro título estadual[editar]

O ano de 2004 foi caracterizado pelo fato do ABC e América estarem muito mais ruim que o normal. Que esses dois times são ruins todos já sabemos, mas raramente ruins o bastante para perder até para o Potiguar, mas esse ano foi um daqueles casos especiais. Claro que as duas derrotas para o Baraúnas na final da Copa RN não precisam ser mencionadas, mas o título estadual veio, sem muito suor, mais pela incompetência dos times da capital mesmo.

O segundo título estadual[editar]

Não é um evento tão raro assim o ABC e o América estarem ambos ruins num mesmo ano. Na verdade isso acontece sempre. Aconteceu de novo em 2013 e o Potiguar Mossoró aproveitou bem o Baraúnas estar falido para conquistar o bi-campeonato com muito sofrimento e indecisão até o fim, porque na final empatou os dois jogos com o América de Natal e precisou vencer nos pênaltis. Apesar de não ser grandes coisas, foi um título muito comemorado, agora só mais uns 50 desses e talvez alcance o ABC.

Quando vai para uma Série D, Copa do Nordeste ou Copa do Brasil é só pra passar vergonha mesmo.

Títulos[editar]