Avenida Paulista

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Bandeira do Estado de São Paulo.svg.jpg Salve, mano! Este artigo é paulista: não gosta de gaúcho nem de carioca e se acha um puta trabalhador, né, meu! E não tá completo, pois o vacilão foi tomar um chôps e dois pastel, meu!


Avenida Paulista em todo seu esplendor!

Cquote1.png Eu já pixei meu nome lá! Cquote2.png
Carlos Adão sobre Avenida Paulista

Cquote1.png Pô meo, num tô ligado onde é... Cquote2.png
Paulistano sobre Avenida Paulista

Cquote1.png Puta Lugar Firmeeeeiza Meeeo!! Cquote2.png
Boça sobre Avenida Paulista

Cquote1.png Passagem Obrigatória, que-ri-do Cquote2.png
O seu cabelereiro sobre o Espigão da Avenida Paulista

Cquote1.png Estação Consolação! Cquote2.png
Condutor do Metrô sobre estação da linha Verde na Av. Paulista

Cquote1.png Estação Paulista! Cquote2.png
Condutor Gravação do Metrô Automático sobre estação da linha Amarela na Av. Consolação


Definição[editar]

Uma típica manhã de Segunda-Feira na Avenida Paulista

A Avenida Paulista é um dos mais fotogênicos Cartões Postais da cidade de São Paulo de Piratininga e um verdadeiro símbolo da alma paulistanense. É, ainda hoje, o maior pólo econômico de perversão, jogatina e venda de cosméticos do Munícipe. Atualmente, devido a incessante migração do fluxo menstrual do capital financeiro para outras áreas da cidade, a Avenida Paulista perdeu o título de avenida mais importante da cidade para outras vias de crescente expressão, como a Avenida Cupecê (Diadema) ou a Avenida Corifeu de Azevedo Marques (Osasco).

Estudos Urbanísticos encomendados pelo gabinete da prefeitura chegaram à conclusão que, devido aos recentes atos de vandalismo, mendicância e boiolismo explícito, a Avenida Paulista não tem mais serventia ao município a nível de Avenida Símbolo. Em outras palavras: "a existência dessa via não está mais valendo o ar que respira".

Um amigo meu que trabalha de office-boy numa megaconstrutora me garantiu que em breve a dita cuja será demolida para dar lugar a um novo Shopping Center. Entretanto, a cunhada da minha vizinha, que é copeira da sub-prefeitura de Cerqueira César, me passou, em primeira mão, a notícia que a Avenida Paulista se transformará, aos Domingos, numa extensão do problemático aeroporto de Congonhas. Suas extensas faixas de rodagem serão usadas como pista de pousos e decolagens, ajudando a desafogar o tráfego aéreo de aeronaves da TAM com o reverso quebrado que insistem em cair em São Paulo.

Bom...agora é esperar pra ver!

Localização[editar]

O Quadrilátero Gay

A Avenida Paulista conecta, de uma extremidade a outra, o Paraíso (bairro) do Inferno (Avenida Rebouças) Av.Consolação (O dia que a Paulista cruzar com a Rebouçasvocême fala pra eu avisar a CET, os 11 milhões de Paulistanos e meu GPS)

Juntamente com a Rua Gay Frei Caneca, os Jardins e a Rua da Amargura, a Avenida Paulista constitui o famigerado “Quadrilátero Gay” (vide imagem anexa). Esta confluência geográfica é considerada pelos bichas de plantão urbanistas um importante pólo de cultura, diversidade urbana e de vendas de KY em São Paulo.

Edifícios e Instituições de Destaque[editar]

A Avenida Paulista, além de sediar semanalmente a parada EMO Gay, também é famosa pelo conjunto único de belos e portentosos edifícios, e instituições de porte que lá se encontram. Tem também aquele prédio em forma de pirâmide, onde funciona uma Lan-House e a sede da Belíssima...

Aí vai, então, uma listinha dos pontos imperdíveis da Av. Paulista:

  • MASP
  • Parque Trianon
  • Stand Center
  • Conjunto Nacional
  • Consulado Geral da Argentina


(MASP) Museu de Arte de São Pedro[editar]

O Museu de Arte de São Pedro, em São Pedro, de linhas neo-desconstrutivistas
O Museu de Arte de São Pedro, em São Paulo, de linhas retas e paralelas, que nunca se "trombam" nas quebrada

A sede do MASP encontra-se no Município de São Pedro das Tabuinhas, importante entroncamento ferro-aero-hidro-pseudo-rodoviário do Condado de Piracicaba)

A filial paulistanense, localizada na Avenida Paulista notabiliza-se pelo extraordinário acervo de arte contemporânea de São Pedro. Como destaque, tem-se as seguintes obras de arte:

  • a coleção de desenhos a lápis de cor feitas por alunos das escolinhas da cidade.
  • dobraduras de barcos de papel criadas por aposentados na praça central.
  • a renomada exposição Fotos da Praia Grande em Dia de Chuva, de autoria desconhecida.

Essa importante mostra encontra-se a uns 20 andares pra baixo da terra, já que nos andares suspensos do edifício hoje funciona o estacionamento do Stand Center (vide artigo abaixo).

O prédio de linhas brutalistas, projetado por Lina Bo Bardi, é famoso pela sua arquitetura arrojada, tornando-se um ícone da arquitetura paulista. Foi considerado por críticos, em 1997, o mais bonito Museu de Arte apoiado em quatro pilares vermelhos do mundo, ganhando, o W.F.R.C.A.M.A. (World´s Four Red Columns Art´s Museum Award) daquele ano.

Há rumores (apenas rumores, porque, hoje em dia, ninguém mais passa por lá pra conferir...) de que o MASP estaria passando por graves dificuldades financeiras. Um dos modos que o Chefão Sir Julio Neves III havia pensado para sanar as dívidas do museu, seria vendê-lo para a iniciativa privada e transformar o local em um Shopping Center, amenizando, desta forma, um crônico problema paulistanense conhecido como Déficit de Shopping-Centeres. (Logo, se não há mais Museu não há mais dívidas) . Entretando, essa é uma alternativa a ser executada a longo prazo.

Para curto prazo, esse Sábado agora, vai acontecer um torneio beneficente de Frescobol embaixo do Vão do MASP. Para quem quiser participar, a taxa de inscrição é de 50 real! = )

Diz a lenda que na pracinha no fundo do Masp, existem uma grande quantidade de seguidores do Bob Marley. Todos os playba reunidos fumando muita maconha

Parque Trianon[editar]

Os Tres Anões mágicos que deram origem ao nome do Parque
Divisa Campinas - Pelotas

Os estudiosos afirmam que o Parque Trianon (Tres anões em Francês) já se encontrava ali na época da fundação de São Paulo. Aliás, recentes pesquisas provaram que a atual formação vegetal data do período Cenozóico, na época que o Brasil ainda era Tricampeão do Mundo e habitado por criaturas como Dinossauros, Mamutes, Brizolas e também pelo Horácio e pelo Piteco. Alguns estudiosos mais exaltados insistem ainda que o parque Trianon era um dos verdadeiros jardins do Éden (O outro seria o jardim da Casa da Dinda).

O último dado levado à tona pelos cientistas, e o único que realmente tem alguma relevância científica, é o que prova que o Parque Trianon tem um nome realmente muito Gay, confirmando os boatos do povão. Talvez esse dado ajude a compreender o porquê da unânime preferência que a população homosexo-bicha de São Paulo tem por essa merda de parque. Em tempo, o parque Trianon, não pertence à municipalidade Paulistana, tendo sua gestão dividida entre as cidades de Campinas e Pelotas. A divisa da Porção Setentrional (Campinas) para a Meridional (Pelotas) se dá (ui!) através daquela majestosa ponte sobre a Alameda Santos (território do Fofão).










ώ

Stand Center (Consulado Geral do Paraguai)[editar]

Vai batata, tio?

Exclave geopolítico paraguaio. O território pertence, oficialmente, ao Grão-Ducado de Ciudad del Leste, embora a maioria de seus habitantes seja de origem Sino-Nipo-Coréio-Bolivio-Nordestina. Há outro exclave deste mesmo naipe localizado em algum rincão lá pelos lados de Santa Efigiênia. Para se adentrar no Stand Center, é altamente recomendável passar por um intensivão de idioma Coreano antes (Mandarim também é bem-vindo). Assim você vai poder estabelecer um mínimo de comunicação com as simpáticas vendedora(o)s, não correndo o risco de comprar uma câmera Cybershot e levar pra casa um Porta-Retrato do Bob Esponja.

Dizem alguns boatos, que o programa Sport Center do canal ESPN Brasil copiou o logo do Stand Center.

Conjunto Nacional[editar]

Assim como o Masp, Stand Center, Trianon, Manhattan e as Ilhas Malvinas, o Conjunto Nacional também não pertence à Paulicéia Desvairada. Como o próprio nome diz, o Conjunto Nacional responde diretamente ao Estado Brasileiro, ou seja, é uma autêntica terra de ninguém. Assim como o MASP, Stand Center, Trianon, Ilhas Canárias,Alaska,Uberaba e Icó é um lugar intensamente povoado por EMOs, Bibas de toda espécie, pseudo-intectuais e jovens-executivos-compulsivos-tomadores-de-café.


DramaticQuestionMark.png
Você sabia que...
  • ...dentro do Conjunto Nacional tem cinemas, livraria e um calçadão maior que o de Ipanema?

Célula da Al Qaeda[editar]

Tem batata, tio?

Embora não seja algo muito noticiado, há provas de que um braço Latino-americano da famigerada organização terrorista encontra-se em funcionamento em algum dos edifícios de escritórios na Avenida Paulista. Esta célula, de acordo com os registros de estabelecimentos comerciais encontrados na ata do 69° Tabelião de Notas de Cerqueira César, funciona no esquema de Franchising, já que 99% dos lucros capitaneados devem ser arremessados ao Afeganistão. Devido aos hábitos soturnos e discretos dos integrantes talebans e ao seu desprendimento material, principalmente no que refere às vestimentas, muitos funcionários da célula brasileira da Al Qaeda são frequentemente confundidos com mendigos ou vagabundos, quase sempre em seu "lunch-time".

Por isso quando você deparar-se com algum tiosinho barbudo, sujo e maltrapilho urrando palavras desconexas na frente do Parque Trianon, tome o imenso cuidado de não incomodá-lo, pois ele pode ser, nada mais, nada menos, que um sobrinho do Bin Laden negociando em árabe a compra de toneladas de arsenal bélico.



_

Frequentadores Típicos, Seres e Criaturinhas Fantásticas que habitam a Av. Paulista[editar]

Transeuntes paulistanos em seu dia-a-dia


A Avenida Paulista é um lugar tradicionalmente democrático. Lá frequentam pessoas da alta sociedade, como empresários, políticos, modelos e também gentinha da laia da sua irmã, por exemplo. A seguir, alguns dos tipos-padrão que compõe essa variada fauna:








EMOs[editar]

de toda espécie, estilo, idade e calibre. De fato, é a maior concentração de EMOs de São Paulo depois da Galeria do Rock, da Augusta e da FAAP.


Homossexogays[editar]

Embora todo EMO seja Gay, nem todo Gay é EMO. Isso levou, este que vos escreve, a destacar um item a parte para as bibas nesta sessão. Em tempo, os bichas são mais macho que os EMO, mas mesmo assim, A-D-O-R-A-M a Avenida Paulista. É um loooouuuucho, bem!


Sua Mãe[editar]

Essa também não conta. Tá em todas...


Japoneses[editar]

Assim como em qualquer outro lugar de São Paulo (a exceção da Z.L., que só tem mano) eles aparecem em bandos silenciosos, e de maneira soturna, riem copiosamente, tiram fotos, folheando algum revistinha hentai mangá, enquanto, discretamente, roubam a sua vaga ou a do seu filho vagabundo na USP.

Jovens executivos metidos a yuppies[editar]

Estes sofrem de Complexo de Forbes. Esses pobres rapazes vivem diariamente sob efeito de litros e litros de café, o que calhou por alterar significativamente a sua percepção da realidade, transformando o cenário da Avenida Paulista em Manhattan ou na Rodeo Drive. É comum, nos casos mais graves dessa síndrome, o enfermo esquecer totalmente o português em prol do idioma bretão. Mas como a maioria desses jovens executivos não passa de paga-pau, eles NÃO FALAM INGLÊS, o que acaba por transformá-los em seres completamente afônicos.


Frequentadores assíduos da Paulista:

Fofão, O Monstro Travesti[editar]

Com vocês, a lenda viva...
Fofão é flagrado pela Contigo!
Esse tiosinho aí era o síndico do meu prédio. Depois que viu o Fofão ficou assim! Hoje ele é uma estátua do Trianon

Reza a lenda que, durante a época da criação, Fofão era um Travesti inocente, puro e serelepe, que vivia saltitando pelo Éden (antigo Nome do Parque Trianon). Um dia, tentado pela Cobra da Árvore do Amor (Ui!) ele cometeu o pecado capital. Como punição à sua transgressão, DEUS o castigou com uma jorrada mortal de raios de Silicone. InFelizmente, ele sobreviveu ao atentado, mas adquiriu um aspecto terrivelmente tenebroso. Hoje em dia ele mendiga nos arredores da Av. Paulista tentando angariar fundos para bancar uma(s) plástica(s) de correção facial* Há quem diga também, que o Fofão é na verdade um funcionário aliciado do Kassab, contratado para espantar os EMOs que invadiram a Paulista. Seu habitat natural varia da Paulista propriamente dita, à Alameda Santos e ao Inferno.



  • Notas do Autor: Não existem muitos relatos confiáveis a respeito de sua aparência, pois são raros os casos de pessoas que sobreviveram após se deparar com a horrenda criatura. A maioria morre do coração ou é transformada instantaneamente em Pedra. Aquelas estátuas na frente do Parque Trianon são, na verdade, pessoas que um dia tiveram o infortúnio de trombar com o Fofão.












ώ

Programas de Índio Eventos que acontecem na Av. Paulista[editar]

Parada Gay[editar]

Parada Gay de 2007 na Av. Paulista

Ahhhhh essa aí já é bem famosa. Acontece 1 vez por semana sempre aos Domingos. A grande maioria das senhoritas e bichinho(a)s saltitantes que desfilam são os próprios moradores das redondezas como Jardins e Frei Caneca. Há também inúmeros entusiastas, como EMOs, simpatizantes, você e seus amigos, a Marta Suplicy e extraterrestres, que colaboram para engrossar (Ui) a massa humana que percorre toda a extensão da Avenida, cantando alegremente hits como: Macho Man, It´s Raining Man, I´m too Sexy for my Man, e Além de Mim do NXZero. O Fato é que essa parada já é um fato arraigado e tradicional nas raízes e tradições paulistanas, contribuindo para a boa imagem da cidade em geral.

São Silvestre[editar]

São Silvestre de 2007 na Av. Paulista

Acontece na sua televisão todo dia 31 de dezembro, entra ano sai ano. Assim como o infalível Show do Rei Roberto na Rede Grobo, é algo que, possivelmente só existe nas telas da emissora dos Marinhos em programação de fim de ano. Eu, particularmente, nunca vi ninguém correr maratona na Av. Paulista. E também não conheço ninguém que tenha visto alguém correr maratona na Av. Paulista. E mais: não conheço ninguém que conheça alguém que tenha visto algum fulano correr maratona na Av. Paulista.

Há uma teoria defendida por um grupo de cidadãos de bem que afirma que esses eventos não mais ocorrem, sendo que a corrida de São Silvestre, o Show do Roberto Carlos e até o Carnaval Carioca são, na verdade, videoteipes de décadas atrás. Há algumas provas irrefutáveis que endossam essa ideia:

  • Ao contrário de Elvis, Roberto Carlos morreu. Morreu atropelado por um teleférico (?), mais precisamente no ano de 1450. A notícia não pôde ser divulgada porque ele tem tinha um contrato até 2035 com a Globo, e como toda instituição satânica de primeiro grau, a Globo nunca pode perder dinheiro. O que nós vemos (pela TV) são vídeos reaproveitados, hologramas e bonecos de fantoche do Rei.
  • Aquele corpão de vedete que a Xuxa apresentou desfilando na Sapucaí uns anos atrás. Eu tenho o pornosão dela aqui no meu HD e posso afirmar com todas as letras que aquele desfile aconteceu antes de 1985!

Grande Prêmio de Mônaco de Fórmula 1[editar]

Tunel de ligação, Av. Paulista x Av. Rebouças

Essa você não sabia hein amiguinho?

Pois é rapaz... parte do Grande Prêmio de Mônaco de Fórmula 1 acontece na Avenida Paulista! Mais precisamente naquele trecho que os carrinhos correm para debaixo de um túnel. Aquele túnel simpático é na verdade, o mesmo que você, Paulistano comum, fica preso todo santo dia quando quer ir da Avenida Paulista para a Rebouças. Só que como o dia de corrida é sempre Domingo, não há trânsito nenhum, congestionamento ou Marronsinhos da CET pra multar a rapaziada.

Agora você, paulistano comum, deve estar me perguntando como ainda não sabia disso. Pois é meu amigo, acho que está na hora de você começar a prestar mais atenção nas coisas que acontecem ao teu redor! Na boa cara, mas muito Orkut, MSN e Second Life dá nisso... Desliga essa merda de PC e vai ler um livro rapaz!!!

Ver também[editar]

Vídios:

v d e h
As principais fontes de dor de cabeça dos paulistanos

Engarrafamento666.jpg