Bário

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Bário
Barium 1.jpg
Bário que não se recomenda usar como carvão no churrasco
Símbolo, número Ba, 56
Série Metal pilha alcalina enterrada
Principal isótopo 137Ba
Propriedades atômicas
Massa atômica 137,32 cu
Dureza 3ton por m³
Nível de radioatividade Baixa
Nível de toxicidade Imensa
Propriedades físicas
Comestível? Só uma vez
Inalável? Vai em frente
Posso passar na pele? Pode
Onde encontrar Fukushima
ponto de fudição 1000K
ponto de rebuliço 2170K
Coisas de quadrinhos
Probabilidade de te transformar num super-herói Nula



Bário é um elemento qui-mico que se convencionou chamar de metal alcalino-terroso, mesmo não indo em pilhas alcalinas nem sendo encontrado livremente na terra. É mais conhecido como o fiel escudeiro do césio ali na fileira 2, acompanhando ele todo dia, não fede nem cheira no estudo da química.

História[editar]

O bário foi descoberto primeiramente em 1774 por Mago Merlin durante a procura pela pedra filosofal. Ao manusear um pedaço de mortadela bolonhesa ele extraiu um mineral de sulfato insolúvel em água, que devido à alta gordura saturada foi chamado de "barote", em referência aos tira-gostos servidos em bares. Antoine Lavoisier achou o nome pouco fashion e o mudou para barita que também não fez diferença.

Foi isolado em 1808 num exame de hemodiálise de um inglês que comeu isso tentando desenvolver superpoderes e fodeu os próprios rins nessa enrascada.

Características[editar]

O bário é um elemento metálico quimicamente semelhante ao cálcio, mas infelizmente não pode se adicionar ao iogurte pois é tóxico. Em sua forma pura é semelhante ao chumbo e oxida muito facilmente quando exposto ao ar, ou seja, muito provável que algum trouxa tenha comprado bário achando que era chumbo e levou prejuízo.

Alguns compostos do bário são reconhecidos pela sua elevada massa específica, mas numa tabela cheia de metais pesados e mais interessantes, ninguém liga muito.

Aplicações[editar]

  • Utilizado na remoção de nitrogênio e oxigênio em tubos de vácuo, é um detergente espacial.
  • Como barita é usado na perfuração de poços de petróleo que provocam desastres ambientais.
  • Como carbonato é usado na produção de veneno para ratos e sogras.
  • Como nitrato produz luzinhas fluorescentes para fogos de artifício, tu provavelmente já soltou bário aí no teu quintal.
  • Como sulfato pode ser ingerido no procedimento de raio X para vejam facilmente o que se passa dentro do seu corpo, tipo um Byakugan.
  • Apesar do nome não é usado em bares, então por favor, não vá a um com isso no bolso.