Bagé

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Verdade.
Verdade.
Este artigo contém...

VERDADES!

(pelo menos foi o que a Veja disse)

Material verídico: Use com moderação.
Va-a-merda-porra-(Luiz-Carlos-Alborghetti).gif Este artigo pretende ser ofensivo!

Se você não se sentiu ofendido, edite-o até se ofender.

E se se sentiu ofendido, VÁ A MERDA, PORRA!!!
Bagé Bajé, rainha da fronteira.
Horn bage 01.jpg
Bandeira
"Cada vez melhor"
Hino "Até a pé nos iremos"
Local Lugar onde prenderam o Juiz Lalau.
Idioma Gauchês, com tendência a imitar a forma de falar de Porto Alegre.
Geografia
Clima Quente e Frio ao mesmo tempo
Locais de referência Está pensando em assinar um convênio com Bariloche, para aproveitar o potencial turístico do inverno local, e a cidade falsificada de santa fé no parque do gaúcho.
Economia Fabricação de alpargatas, bombachas, farmácias, vendedores ambulantes da sete, veterinárias, tele gás, Cyber e panchos em cada esquina.
Produtos exportados Pancho
Política
Governo
Nuvola apps core.png
Divaldo Lara e Família
Atual prefeito
Nuvola apps core.png
Provavelmente Divaldo Lara
Vice-prefeito
Nuvola apps core.png
Machado e Laud tá na hora de mudar
Mídia
Cidadãos ilustres
Crystal Clear action bookmark.svg.png
Juiz Lalau, Emílio Garrastazu Médici, Analista de Bagé
Esporte símbolo Taco, futebol de várzea, jogo do osso, bocha, truco, vaca parada
Santo local São Longuinho

Cquote1.png Você quis dizer: Bajé Cquote2.png
Google sobre Bagé
Cquote1.png Isto ecziste, mas não deveria. Cquote2.png
Padre Quevedo sobre Bagé
Cquote1.png A grafia "Bagé" está gramaticalmente incorreta, deveríamos escrever Bajé Cquote2.png
Professor de português bajeense bageense querendo aparecer para os alunos sobre Bajé Bagé


Bagé, conhecida por ser uma cidade com uma seca desgraçada no verão e frio pra caralho no inverno, possui pouco mais de 120.000 habitantes e também um elevado número de cachorros andando pelas ruas procurando gatinhos para cheirar. Bagé é atualmente governada pelo excelentíssimo prefeito Antônio Hoesel "zé bonito", que ainda não colaborou em porra nenhuma para o desenvolvimento da cidade durante seu mandato


Em Bagé rola um intenso tráfico de gatinhos e de dorgas, porém o mesmo é permitido pois o prefeito Divaldinho não faz porra nenhuma. Os lugares onde mais rola o tráfico são no Bairro Ivone, Avenida 7, Estádio do Guaraní, Estádio do Bagé e Praça Esporte. Após isso tudo, chegamos a conclusão de que Bagé é um lixo, a vida das pessoas por aqui é um lixo, as ruas são um lixo e o prefeito não poderia ser diferente.

Características[editar]

A cidade de Bagé é marcada pela intensa falta d'água, fazendo com que seja considerada a "França brasileira", sendo a segunda maior consumidora de perfumes comprados em Aceguá do mundo, pois o prefeito ladrão aboiolado desvia as verbas da barragem da arvorezinha para fazer seus pic nics país a fora . As pessoas nascidas lá são conhecidas como bageenses, ou bagéquinos (gentílico derivado da enorme quantidade de haras na cidade). A população é de aproximadamente 115 mil pessoas, e dois milhões de cabeças de gado. Altos índices de colesterol são verificados na população bageense, pois só se come carne gorda assada em espeto de pau (que em São Paulo são utilizados para outros fins).

É a cidade que tem as ruas mais conservadas fudidas da região, com 300 crateras por metro quadrado, e quando fazem a operação tapa buracos, depois da primeira chuva as crateras se triplicam, uma das coisas inusitadas por aqui.

Também a quantidade de cães soltos na rua é incrível, tem 1000 cães por pessoa, e o Núcleo de exterminação proteção dos animais esta cuidando disso, obrigando as pessoas que tem seus cães presos dentro dos seus pátios a castrar e chipar seus animais para identificação, senão serão multadas e terão seus cães exterminados apreendidos para serem castrados e chipados sem a mínima condição de higiene, e os donos são cobrados pelo serviço, por uma nutricionista "caloteira' que pensa que é veterinária, amante de um ex-vereador que desvia 40.000 r$ da saúde para abrir negócios para seus cúmplices, ambos tão nem ai para os cães de rua que provocam acidentes todos os dias derrubando cgzeiros, motoboys e entregadores de gás.

História[editar]

Um Italiano, chamado Diogo de Sousa, que não tinha nada melhor para fazer, resolveu plantar cebolas, no que hoje chamamos de Morro da Cebola (?). A plantação prosperou, chamando a atenção dos espanhóis, que, liderados pelo Coronel Feliciano "El Pancho", dominaram a fazenda e roubaram todos as cebolas, deixando Diogo muito triste. Ele viajou até o Rio de Janeiro, e, depois de ser assaltado, voltou até a fazenda trazendo 1500 soldados da Coroa, trucidando "El Pancho" e assegurando o domínio lusitano na região, dançando o "vira" durante cinco noites seguidas para festejar.

Depois disso, aquele monte de gente precisava dum canto para dormir, pelo menos até voltar para o Rio. Assim surgiram as primeiras casas, ao redor de um buteco, conhecido como "Bar do Amassado", frequentado apenas pela elite e por pessoas puras de alma, apenas para se divertir de forma saudável, por exemplo, brigas com facas, dança do facão, jogo de truco e pôker, e dormir com as acompanhantes que Dom Diogo adorava. Muito vaidoso, Diogo resolveu abrir um museu para se auto-homenagear, chamando-o de Museu Dom Diogo de Sousa, sendo expulso da cidade devido a esse comportamento. Passou a administrar a vila, sem nome até então, o Tenente Alaor Baché. Em apenas dois dias de mandato, Alaor construiu 4938 casas, 7 praças, calçou todas as ruas, acabou com o analfabetismo e emancipou a vila, que pertencia a Piratini. Depois disso, se aposentou e voltou para suas funções militares, sendo o responsável pelo trânsito de charretes na recém-fundada cidade, que, em sua homenagem, passou a ser chamada de Bajé, pois quem escreveu o decreto estava bêbado e escreveu errado o nome do ilustre cidadão.

Juiz Lalau, Rei de Bagé

O povo bageense adora uma peleia. Participaram de 171000 guerras, sendo os responsáveis pela vitória na Guerra do Paraguai, pela paz na Revolução Farroupilha e pela derrota de Hitler na Segunda Guerra Mundial. Depois disso, não aconteceu nada de interessante em Bagé, até 1969, ano em que Emílio Garrastazú Médici assumiu a presidência do Brasil, sendo o presidente mais querido e o que mais respeitou os direitos humanos dentre todos os outros, por isso sendo homenageado no nome do maior ginásio da cidade (bem que poderia ter sido assim mesmo...). Nos últimos anos, Bagé foi palco de acontecimentos altamente relevantes para o futuro do país, como a captura do Juiz Nicolau dos Santos Neto, que estava fugindo da Polícia Federal por ter chamado o Presidente FHC de "bobo", entre outros.

Na verdade, qualquer bageense sabe que o mundo é uma pequena porção de terras e mar que circundam Bagé. Times Square é a extensão da Av. 7 de Setembro, Porto Alegre é do tamanho da Vila Stand, Londres é praticamente um Jardim do Castelo. Nova York é uma Bagé com metrô e a Cidade do Cabo é o Habitar Brasil, só que com mais barraco.

Hoje em dia Bagé apresenta um alto nível de políticos, como Lelinho, um vereador que faz os "projetos sociais" bageenses, quando a realidade é que o único projeto do vereador é um fumar aquela maconha no final do dia. Temos também o Bocão, que vende mega sena no meio da rua e vai para shows vender bebida. Pra fechar a lista: Carlinhos do Papelão que cata lixo no meio da rua e depois coloca seu terno elegantíssimo e vai pra Câmara de Vereadores. Mas, como diz nosso ex-prefeito Dudu: Bagé, cada vez melhor. Em 2016, a Família Lara deu mais um passo na formação de sua ditadura.

Geografia[editar]

Bagé fica numa área que originalmente, fazia parte do Deserto do Atacama, mas devidos a movimentos tectônicos, acabou parando do outro lado do continente. Entretanto, conserva muito bem o clima desértico, registrando chuvas apenas em episódios raríssimos, e a pastagem mais usada é o capim-Anonni, vinda da africa do sul, que é uma beleza para criar travagem nos equinos e dar prejuízo aos produtores rurais. A água por aqui é tão escassa que o DAEB (Departamento de Analfabetos e Encanadores de Bagé) cobra excessos na conta de água pelo barro e ar umedecido que sai das torneiras. E tudo isso porque a nossa prefeita Dudu é fã do Guanaco, que desviou milhões do Anel Anal Rodoviário, desviando todo dinheiro da barragem da arvorezinha, que acabaria o problema da escassez de água ou não.

Típica paisagem de Bagé

Mudança no transporte[editar]

  • Por conta da falta d'água,os cavalos serão trocados por Camelos para se aproximar mais do seu real clima desértico.

Economia[editar]

Em Bagé, são comuns as seguintes alternativas econômicas:

  • Ser revendedor de hinode.
  • Ser Entregador de gás e água (existem 20 entregadores para cada habitante);
  • Ser cargo de confiança do prefeito Divaldo;
  • Trabalhar em terceirizada e facer campanha pro irmão do Divaldo;
  • Vender pancho (Segundo o IBGE - Instituto Bageense de Geografia e Estatística - há 600 trilhões de vendedores desse quitute)
  • Ser professor federal.
  • Trabalhar de empacotador escravo no BIG, no Peruzzo e Nacional, trabalhando 20 horas por dia;
  • Ser prefeito e desviar todo dinheiro da barragem da arvorezinha;
  • Ser envelopador de carros e motos, usando os stickers figurinhas de chiclete para deixar seu veículo mais aboiolado ainda;
  • Trabalhar de frentista no posto DeLevatti onde tem a melhor pior gasolina da região;
  • Ser uma perua e casar com um fazendeiro pseudo-rico, que vive de empréstimos porque não consegue pagar o arrendamento do campo, já que há mais de cinco anos perde a plantação de arroz para a seca... mas anda de Hilux, veraneia em Punta no Cassino e finge que é rico;
  • Candidatar-se a Vereador;
  • Jogar no Guarany e ganhar 20 'pila' por mês
  • Revender produtos comprados em Aceguá;
  • Plantar eucalipto (na cidade chamado de "eucalito");
  • Fazer moto-táxi. Há cerca de 30 moto-taxistas para cada pedestre em Bagé;
  • Vender cd's e dvd's piratas no Calçadão da cidade;
  • Vender meias no calçadão também;
  • Vender refrigerante, pipoca e amendoim nos clássicos Ba-Guá;
  • Ser desciclopediano e não ter a menor chance de ser escolhido para a lista dos Moderadores Malvados;
  • Em último, e extremíssimo caso, trabalhar na frente da CEEE (se você é bageense, entendeu o que isso quer dizer).

Pontos Turísticos de Bagé[editar]

Avenida Sete de Setembro, quase esquina Ismael Soares
  • Quadra da CEEE - Um dos pontos mais visitados da cidade, onde se trabalha duro, lidando com todos os tipos de pepinos possíveis. Alguns cidadãos, "homens", vão até lá para distrair-se de forma, digamos que, contundente e profunda;
  • Praça Esporte - principal boca de fumo praça da cidade, apresenta alguns atrativos ao turista, como o "Monumento ao Motoqueiro", criado para homenagear os bossais participantes do Super Mário Moto Bagé. Tal monumento, que apareceu até na Ana Maria Braga, foi vandalizado.
  • Avenida Santa Tecla - Importante pista de caminhadas da comunidade bageense. É tristemente caracterizada por ser o ponto de saída da cidade, e também onde ficam as rótulas assassinas, que são one accident one kill, e a maioria das vitimas são cgzeiros que adoram fuxicar no motor colocando pistão de twister e se deitando em cima da moto, trocando marcha com a mão achando que vão correr mais, e o pessoal que mora fora;
  • Cinema de Bagé - Localizado na Avenida General Osório, é sucesso de público, sempre estando lotado durante as sessões. Há cinco anos, exibe apenas um filme, que até hoje comove a plateia: Jesus Cristo é o Senhor.
  • Bar do Amassado - Trata-se de um prédio histórico da cidade, sendo um tradicional ponto de encontro entre os bageenses para fazer sacanagem ter uma diversão sadia;
  • Colégio Carlos Kluwe - Trata-se de um reformatório fundado pelo Governo Militar, para torturar re-educar os indivíduos subversivos. Após a redemocratização, transformou-se em um Museu, onde estão peças raríssimas, como a Professora de História do Faraó Tutancâmon, incrivelmente bem conservada apesar de seus mais de 3 milanos, atualmente só estudam lésbicas que jogam futsal, handebol etc, emos, funkeiros, playboyzinhos e patricinhas filhos de estanceiros falidos que mesmo assim andam de Hilux, e ex-alunos do colégio espírito santo cujo os pais não tem mais dinheiro pra pagar a mensalidade;
  • Viva Noite - É a danceteria onde os vileiros, marginais, gaúchinhos bêbados e brigões adoram se encontrar para trocar facadas, socos, tiros, guasqueaços, relhaços etc, e onde as coroas solteironas adoram ir pra achar algum servente de pedreiro ou mestre de obras para satisfazerem seus desejos sexuais;
  • Avenida Sete de Setembro - Principal avenida da cidade, utilizada como via durante os dias úteis e como ponto turístico nos finais de semana. Não é própria para o trânsito de ambulâncias durante os sábados e domingos, porque o trânsito fica praticamente parado, devido aos carros que descem a avenida bem devagarinho, para olhar as mulheres o movimento, e os mecânicos adoram que o pessoal vá subir e descer a sete, assim eles tem bastante trabalho com motores fundidos por causa do super aquecimento;
  • Moranguinho - Bar preferido do Jéferson loco de Bagé acompanhado com sua térmica e chimarrão, que adora incomodar os clientes e as chinocas , e local preferido dos gaúchinhos das vilas que gostam de uma peleia com faca;
  • Morro da TV - Você sobe o morro, olha para a cidade e... vê que ela continua do mesmo jeito que era quando você tinha cinco, dez, trinta, sessenta anos de idade...
  • Supermercado BIG - É a única coisa que dá movimento internacional (hulha negra, candiota, lavras do sul, só cidades TOP!), quem mais vai lá são velhas broxas de 1638 anos,que vão no Peruzzo e dizer que o Peruzzo é o melhor, espiões do Peruzzo, tua mãe, eu (forçado a ir com a mãe), criancinhas que vão só pelos computadores (q aqueles FDP não ligam eles), e pessoas que moram no malafaia e prado velho que vão roubar as coisas lá. os trabalhadores de lá trabalham 32 horas por dia, sem intervalos, se faltarem no trabalho eles apanham de piroca do chefe.
  • Escola Espirito Santo - É a escola onde estudam as crianças pessoas mais influentes de bagé, além do colégio Auxiliadora, essas pessoas são basicamente conhecidas por serem filhos de pais riquinhos trabalhadores, além de abrigar bozominions que educam seus filhos para sempre discriminar aceitar as pessoas de diversas classes sociais, determinando assim que seja a escola dos boyzinhos alunos educados e anti-comunistas. Conhecido por ter uma passagem secreta para o auxiliadora, onde antigamente os alunos se comiam no túnel secreto, hoje o ato é realizado na praça esporte.
  • UNIPAMPA - Conhecida também por ser a sede do PSOL e PT e abrigar diversos candidatos desses partidos cujo obtiveram 1 ou 2 votos. Universidade Federal, conhecida por suas práticas satânicas e esquerdistas políticas. Já recebeu a visita ilustre do Lula. Reza a lenda que se você é eleitor do Bolsonaro, não sobrevive uma noite aguentando o mimi das feminazis e homossexuais que constituem 99% da Universidade, os outros 1% são os alienados que vem de fora.
  • Praça do Coreto - também chamada de Praça Silveira Martins, praça dos bebados ou praça das pessoas que ficam se pegando nos bancos, é a outra praça central da cidade. Ali além de bebados e casais apaixonados encontramos: senhores de terceira idade falando mal do prefeito, jogadores de Pokémon Go, manifestantes elitistas anti-petistas e pedintes locais
  • Colégio Auxiliadora - O colégio Auxiliadora que fica logo a frente do maior ponto de tráfico da cidade, compete com Espirito Santo pra descobrir quem tem os alunos mais mimadinhos, tem seus alunos divididos entre: maconheiros que ficam postando histórias no insta sobre como eles fumam todo dia, alunos que vão cursar o ensino médio no CK ou no CFES e os estudantes que pegam as menininhas dos colégios próximos, na maioria das vezes os alunos são repreendidos pelo próprio tiririca feminino, também conhecido como uma das coordenadoras do colégio, o ensino bem lixoso faz com que os alunos que reprovam no nono ano e precisam fazer progressão no Vasco fiquem perdidos com as matérias que nunca viram, um dos poucos pontos altos da escola é... bem, nenhum.
  • Fundação Bradesco - Representando 1/4 do território do município,o monumental colégio conta com estrutura total para alunos mimadinhos do Jardim do Castelo, porém a maioria dos alunos mora no Santa Cecília ou Stand,e vem para a aula apenas para repetir bergamota e depois assaltar jogar na praça esporte ou ir cursar no Senac.O colégio é localizado logo a frente de uma perigosa pista de skate, porém não afeta a vida escolar dos alunos já que os seguranças são mais mal encarados que os moradores do Ivo.O único componente do uniforme que não é fornecido pela escola de forma gratuita é o boné de aba reta camelô original,este aliás o segundo maior motivo de brigas entre os estudantes, atrás apenas das discussões pela fila do lanche,no qual o Discovery Channel ja fez matéria exclusiva,afinal não é em todo lugar que 300 animais saem ao mesmo tempo atrás de pão e alpiste.
  • Avenida Tupy Silveira - Onde os vagabundos sem emprego desocupados se encontram para ficar no posto bebendo litrão e tirando foto pra postar nos stories.

Saúde[editar]

Em Bagé, hospitais são dispensáveis, apesar de existirem, pois os bageenses nunca adoecem, devido a um gene que possuem, o gene "bah", que dá um relhaço em qualquer antígeno que ameace o organismo. E maternidades são desnecessárias, só se precisa de investimentos na saúde para compra de cochos de sal, que nem os santanenses fazem imitam.

Esporte[editar]

A cidade é um fenômeno desportivo. Tem dois super times de futebol, o Grêmio Esportivo Bagé e o Guarany Esporte Clube, que no século passado foram campeões gaúcho e, por um infortúnio, estão na Terceira Divisão Estadual. Há, também, a Celeste, clube de futsal altamente competitivo, vice-campeão da Série Bronze do Estadual (seria melhor nem ter falado nisso).

Curiosidades[editar]

Alaor de folga
  • Bagé é sede da maior festa gastronômica gaúcha de Bagé do mundo, a "Festa Municipal Internacional do Churrasco", onde são consumidos 500 toneladas de costela light e 100 zilhões de litros de cerveja Polar.
  • Bagé aparece seguidamente no jornal devido às suas tragédias, sendo a única cidade que apareceu no Jornal Nacional por uma infestação de besouros. Além da famosa falta de água...
Cena comum em Bagé


  • O Analista de Bagé, obra de L.F. Veríssimo, é inspirada em uma pessoa real: Alaor, o indestrutível. Ele é um ser cuja existência nem a ciência explica. Nem Chuck Norris teria coragem de enfrentá-lo, pois, ao golpeá-lo, Chuck iria sofrer com o brado : "Alaor Bagé!", cujo ruído é tão ensurdecedor quanto o barulho produzido por 171 mil aviões supersônicos. O apito que ele usa lhe foi presenteado por Dom Pedro II, como presente pelo 120° aniversário. É feito de marfim, e dizem que um silvo seu é capaz de curar câncer de quem o ouça num raio de 69 quilômetros;.
  • A única forma possível de saber que você é uma pessoa admirada e querida na cidade é quando você é convidado para colocar um moeirão. Fazer isto é a mesma coisa de receber a chave da cidade. É considerado o título máximo oferecido a um individuo não quadrúpede, mas não é fácil conseguir um título desses, pois as pessoas andam mais por fora que rego de gordo, e tão nem ai no que <acontece na cidade vila;


Ver também, ou não[editar]