Ffamran mied Bunansa

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa


Ffamran mied Bunansa


Balthier.jpg
Nome Real Ffamran mied Bunansa
Cidade Boquete, Panamá

Características
Inteligência Alto
Afiliações Fran
Parentes Doctor Cid (pai)
Inimigos Meu pau de óculos, por ele já ter comido sua namorada, Fran
Poderes *Atirar na cara dos inimigos
*Fires of War
*Tides of Fate
*Element of Treachery

Cquote1.png Ainda bem que tem seguro Cquote2.png
Balthier sobre ter dado a Strahl para Vaan

Balthier 2.png

Ffamran mied Bunansa, que adotou o apelido de Balthier Chafundifórnio por não gostar de seu nome verdadeiro, é o único cabra realmente macho de Final Fantasy XII, apesar de usar calça coladinha na bunda. Com a sua garrucha da Segunda Guerra Mundial, ele sempre salva o metrossexual do Vaan de se fuder. Ele é também o mais estiloso do grupo dos revoltadinhos com o império, pois consegue matar mais de mil inimigos sem nem desmanchar o cabelo. Acredita-se que isso seja porque ele use o mesmo gel que Albert Wesker.

Biografia[editar]

Balthier sempre foi um filhinho de papai, ou melhor, do Doctor Cid. Durante a infância, todos os dias ele ganhava de seu pai brinquedos construídos com nethicite, um mineral com as mesmas características do urânio.

Na adolescência, graças ao nepotismo, Balthier conseguiu se tornar um dos Juízes de Archades, e tinha como função caçar todos os hereges que não aceitavam o seu rei como o único e verdadeiro Deus. A princípio, Balthier queria continuar evitando a fadiga, usando sua energia apenas para quebrar algumas caixas de correio junto de seus amigos bêbados. Porém, como o Doctor Cid disse que iria lhe cortar a mesada, Balthier não teve escolha, e aceitou o trabalho.

Passados alguns anos, Balthier já era considerado um dos melhores juízes, pois, diferente dos outros, que impunham suas vontades com lâminas, Balthier usava logo uma garrucha, que assustava até Satanás. Graças a isso, Balthier ganhou um belo aumento de salário, e conseguiu realizar seu sonho de comprar uma casa na aldeia das Coelhinhas da Playboy.

Enquanto passava umas férias nessa aldeia, Balthier conheceu Fran, conhecida por ser uma exímia arqueira caçadora churruminos. Papo vai, papo vem, e os dois acabaram formando uma espécie de "amizade colorida", ou, se preferir, "amigos com benefícios". Eles permanecem nessa situação até os dias de hoje.

Sob a influência de Fran, que era pagã de nascimento, Balthier resolveu abandonar sua carreira como Juíz de Archades, para ser, finalmente, livre. Usando todas as sus economias, que totalizavam a pequena quantia de 87234687236487 milhões de euros, Balthier comprou uma pequena aeronave, a qual batizou com o nome de Strahl. Usando essa aeronava para auxiliá-lo no tráfico de dorgas, Balthier conseguiu fazer uma nova fortuna, mas nunca conseguiu ser realmente rico, pois gastava tudo em cassinos, vodka e casas de swing.

Balthier e Fran ficaram nessa vida por alguns bons meses, até que, durante o assalto ao palácio real de Rabanastre, eles conheceram Vaan, um viadinho de roupas coladas que também estava tentando roubar o tesouro mais valioso do palácio. Percebendo que o garoto tinha potencial para se tornar um aviãozinho, Balthier o ajudou a escapar dali.

O triste dia em que conheceu Vaan

Balthier posando para uma foto, durante sua "visita" ao Palácio de Rabanastre.

A dupla dinâmica estava atrás do Dusk Shard, um tesouro inútil valiosíssimo que nem dá pra ser vendido (WTF?), e encontraram o Alladin Vaan roubando o mesmo tesouro. Com a sua experiência de menino de rua, Vaan, logicamente, fugiu que nem uma galinha, mas como no palácio não tinha muito lugar para se esconder, Balthier acabou achando ele de novo. Para o azar de todos os ladrões, a Tropa Imperial de Rabanastre não estava muito a fim de conversa, e foi logo lançando uns puta mísseis, para transformar em churrasco todos os invasores. Sabendo que não havia muitas alternativas, Balthier pegou Vaan no colo (?) e tentou fugir em sua moto. Porém, o Dusk Shard resolveu trolá-lo, e absorveu a energia das motos, fazendo com que todo mundo caísse no esgoto que dá acesso ao Rio Tietê.

Depois das apresentações

Como RPGs são cheios de "coincidências", no mesmo dia da invasão do palácio, Princesa Ashe Amalia estava liderando uma rebelião contra o Império de Archades. Porém, com toda a sua sapiência, Amalia acabou se perdendo do resto dos rebeldes, e se viu sozinha no meio do nada. Após muita viagem, ela acabou se encontrando com os Guardas de Rabanastre, que, estando na seca há anos, ficaram muito felizes em encontrar uma bela jovem com roupas de prostituta sozinha no esgoto.

Balthier em seu mais popular ponto de venda de drogas, a Praia de Ipanema.

Quando estavam prestes à dar o bote, eles foram interrompidos por Balthier e seus amiguinhos, que não poderiam permitir que aquela garota fosse violada em todos os buracos por alguns melchiores malfeitores que não tomavam banho há mais de um mês. Então, Balthier, utilizando-se de sua garrucha, mandou todos esses guardas para a PQP, livrando a garota.

Porém, após alguns minutos, todos eles tiveram que enfrentar os terríveis habitantes do esgoto, que não estavam nem um pouco felizes, pois seus demônios domínios tinham sido invadidos. Esses terríveis monstros eram os Pudins! (o primeiro chefe que realmente é chefe no jogo). Após eles se tornarem porra em menos de cinco minutos, surge outro chefão, dessa vez um pocotó com foguinho no rabo (não, não é o Rapidash). Depois de algumas horas de batalha, finalmente caiu a ficha de Balthier, e ele jogou um pouco de água no cavalinho, que apagou na hora.

Depois disso, todo mundo acabou preso por ordens de Vayne. Penelo, a amiga de Vaan fica chorando, Ashe é solta e vai pra sabe-se lá aonde, Fran vai para uma prisão que nunca foi mostrada no jogo (quem sabe o que aconteceu lá...) e Vaan e Balthier são jogados em um cu calabouço, onde eles tem que lutar para não virarem bonecas.

Após esses acontecimentos, Balthier usa toda a sua influência para se livrar da prisão, recupera sua garrucha de estimação e começa a matar todo mundo que encontra pela frente, apenas por vingança. E não descansa até empalar o Imperador Vayne. Mesmo durante essa cruzada pela destruição do império, Balthier não deixa de se divertir, e de vez em quando, quando Fran não está vendo, ele brinca de cachorrinho com Penelo.

Função no jogo[editar]

Apesar de ter se juntado ao grupo rebelde que visa a queda do império ditatorial de Vayne, Balthier está pouco se fudendo para a situação política do país e do mundo. Ele apenas está interessado em pilhar todos os tesouros do palácio real, para finalmente poder ir tirar umas férias nos trópicos junto de Fran.

Durante o jogo, Balthier não faz porra nenhuma de útil. Pelo contrário, ele só aparece para falar merda e se intrometer na conversa dos outros, principalmente nas da Ashe. Nem mesmo quando lutou contra seu pai, Cid, Balthier disse alguma coisa de relevante.

Cquote1.png Eu acho que devemos... Cquote2.png
Ashe antes de ser interrompida pela enésima vez por Balthier

Quickenings[editar]

Assim como todos os outros personagens, Balthier possui a capacidade de soltar quickenings (também conhecidos como secretões), para matar seus inimigos com mais estilo ainda.

  • Fires of War: Para comemorar os gols de seu time de coração, Balthier solta alguns fogos de artifício baratos, comprados ilegalmente no Mercado Negro. De tão vagabundos, os fogos não ganham altura, e acabam explodindo baixo, bem em cima do inimigo. O resultado é que, ou o inimigo vira churrasco, ou precisa fazer uma amputação no SUS.
  • Tides of Fate: Após uma vídeo-aula rápida com Kisame Hoshigaki, Balthier aprendeu como afogar o ganso com perfeição. Fazendo alguns sinais de mão característicos de um suiton, Balthier invoca uma grande tsunami, que afoga todo mundo que esteja em um raio de 23636235 quilômetros.
  • Element of Treachery: Balthier invoca um puta meteoro, que cai bem em cima do inimigo, matando o pobre coitado na hora.
Fires of War Tides os Fate
Element of Treachery