Barbarella

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Matsumoto Rangiku008.jpg Este artigo trata de uma Hentai Girl

Ela é gostosa, mas nón ecziste. Ela participa de algum desenho, jogo ou quadrinhos e sempre tenta ser notada pelo senpai.

Barbarella
Barbarella.jpg
Nome Real Barbaréla da Silva
Cidade Alguma na Bélgica

Características
Inteligência Alto
Afiliações Nenhuma
Parentes Nenhum
Inimigos Vários
Poderes Putaria

Barbarella é o nome de um dos mais famosos quadrinhos pornográficos adultos, sobre uma mulher gostosa que mata os outros de tesão literalmente. A história deu origem a um filme pornô.

História[editar]

A personagem foi criada em 1962, inspirada em Brigitte Bardot, a francesa mais gostosa da época. Como muitos desejavam ver a atriz fazendo altas cenas de putaria e o máximo que ela fazia era pagar peitinho, o autor Jean-Claude Van Damme Forest decidiu satisfazer os desejos dos onanistas presenteando-os com Barbarella, uma versão hentai girl da musa cinematográfica. Mas como a maior parte da população da França é composta por gays, o lançamento de seus álbuns causou grande nojo e revolta no país, que tentou a todo custo censurar e cancelar a publicação. Mas falharam miseravelmente. MWAHAHAHAHAHA!

Barbarella em fotos para seu book fotográfico, na época em que foi modelo.

Barbarella é uma aventureira espacial do futuro que, como sempre, é muito sexy e se veste de forma muito indecente. Mas ela tem uma justificativa: ao contrário da maioria das heroínas, que não passam de putas enrustidas fazendo cu doce para serem enrabadas pelos vilões, Barbarella é ninfomaníaca e faz questão de transar com seus inimigos antes de matá-los. Segundo ela, a única finalidade de se usar roupa é poder tirá-la e calcinhas são trapos inúteis. Outra interessante tese defendida por ela é que robôs muitas vezes podem ser melhores amantes do que os homens. Com ideias tão modernas e radicais para os anos 60, foi o público feminino que reuniu o maior número de fãs de Barbarella, pois para as mulheres ela era um ícone do feminismo. O público masculino preferiu continuar se masturbando para as Bond Girls.

Em 1968, aconteceu o inevitável: Barbarella foi adaptada para o cinema, mas Brigitte Bardot se recusou a protagonizar aquela porcaria. Então, a escolhida foi Jane Fonda. Por incrível que pareça, o filme foi um sucesso, e Forest redesenhou a personagem de maneira que ela ficasse com as mesmas características físicas de Fonda. A cena em que Barbarella é condenada à morte por uma máquina que produz orgasmos infinitos até hoje faz qualquer nerd exercitar bastante sua mão direita.

Dentre os mais bizarros parceiros sexuais de Barbarella estão o anjo cego Pygar, a rainha aquática Medusa, povos alienígenas bárbaros em guerra e crianças que usam bonecas carnívoras para atacar os outros.

Outros personagens[editar]

  • Pygar

Anjinho loiro burro tal qual a Barbarella, por isso vê-se que são perfeitos um pro outro. Um minuto diz que não é anjo mas sim um ornitantropo, outro diz que anjos não têm memória e que não dão pra ninguém (então que fez você com a Barbarella?!).

  • Rainha Negra ou Grande Tirana

Como se a Barbarella não fosse vadia o suficiente temos aqui uma rainha puta louca meio apaixonada por ela, que livra a Barbarella de uns quantos estupradores apenas para tentar ela própria estuprá-la. Quando isso corre mal, tenta-se roçar no anjinho acima mencionado. Mas isso também corre mal por isso ela dá-o de comer a um lago-monstro.

  • Durand Durand

Mau da fita. Enfia a Barbarella num piano que a faz ter orgasmos até à morte (vá lá saber), mas ela é muito vadia por isso estraga o piano. Segundo ele, a Barbarella tornou seu piano gay.

  • Dildano

(Pare de rir do seu nome!) Virgem nerd que vive numa cave. Como nunca esteve com uma mulher e percebe que a Barbarella é vadia inventa que só gosta de usar as mãos durante o sexo, porque não quer se envergonhar com sua falta de experiência.

  • Mark Hand

Urso que salva Barbarella de umas quantas bonecas carnívoras e a ensina como dar à boa moda antiga e não com comprimidos.

Charlielucy.jpg