Batalha Naval

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Batalha naval)
Ir para: navegação, pesquisa
Batalha Naval, toda a inimaginável emoção possível em um quadriculado 10 X 10
Cquote1.png Tiro na água Cquote2.png
Helen Ganzarolli do Fantasia sobre Batalha Naval

Cquote1.png Isto é que é jogo, pouco raciocínio e muito lucro Cquote2.png
Bush sobre Batalha Naval

Batalha Naval é um jogo para duas pessoas, ou para dois ou mais países em que o objetivo é afundar a frota do outro, o por quê não importa contanto que você vença.

História[editar]

Os egípcios já conheciam e brincavam de Batalha Naval
Cquote1.png B2!!! Cquote2.png
Você

Cquote1.png Àgua! Cquote2.png

Antes mesmo da pirataria, os corsários ingleses já jogavam este jogo, de maneira um pouco mais real, mas a base era a mesma, atirar e afundar os barcos dos inimigos. Neste época, século IXI, ainda não existiam submarinos e barcos como o torpedeiro, portanto, ao acertar uma casa do tabuleiro você deveria escolher coordenadas próximas à última nas próximas tentativas.

Já no século XV com a evolução, ou melhor, a retração da inteligência dos piratas, que agora eram Portuguêses, o jogo teve que ser facilitado, portanto, os piratas portuguêses poderiam fazer quantas tentativas quisessem enquanto os representantes das colonias deveriam esperar sua vez, o que, mesmo assim, na maioria das vezes, garantia a derrota do Portugas.

Depois do jogo... bah, use a imaginação!
Já no século XX novas regras foram inseridas no jogo, icebergs, como por exemplo, no episódio do Titanic, o que foi um grande impulsionador na vida de alguns atores mediocres.

Regras[editar]

Cquote1.png A1! Cquote2.png
Você
Cquote1.png Água! Cquote2.png

E você achava que era só um quadriculado, hein?
Este jogo é muito simples e, justamente por isto, temos dificuldade em entendê-lo. Vejamos: Uma matriz de dimensão 10x10 contém números em sua abscissa e letras no eixo das ordenadas, as embarcações são divididas em casas unitárias, ou seja, cada uma das coordenadas (Número, Letra). Diga uma coordenada e, segundo Murphy você receberá água. Quando não mais encontrar água já terá perdido o jogo.

O tabuleiro de dimensão 2^3+2 x 3^2+1 comporta os seguintes tipos de embarcações: porta-aviões (1/2 quadrado adjacente em forma de P), os submarinos (13,5 quadrados em formato de O), helicópteros (4 quadrados em formato de quadrado), torpedeiro de um canhão(1 quadrado adjacente em formato de canhão), de dois canhões (3.14 quadrados em formato de \pi) e um barco de pesca (2 círculos em formato de quadrado). Por fim, numera-se os navios utilizando-se a série de Fibonacci.

A Criação[editar]

Na sua imaginação, é isto que deve estar acontecendo quando você joga batalha naval
Cquote1.png D9!!! Cquote2.png
Você

Cquote1.png Àgua! Cquote2.png

O jogo foi criado em 1900 e lá vai cacetada por algum vietnamita alguém realmente sem noção que não tinha nada para fazer, a não ser ficar olhando os barquinhos soltarem bombas (Sim, os barcos vietnamitas soltavam bombas, "ou não" uns nos outros). Quando a guerra acabou, não se sabe exatamente quando, por que no Vietnã se teve mais guerra que no Iraque, o único japoneszinho sobrevivente daquelas bandas quando interrogado só sabia dizer "batalha naval" e mostrar a sua antiga "diversão" para os outros presidiários. Aos poucos aquele passa tempo foi ganhando fama e se espalhando pelos Estados Unidos e depois pelo mundo.

Como Jogar[editar]

Nesta caixa vem uma folha de papel quadriculado e dois lápis!
Cquote1.png F9!!! Cquote2.png
Você

Cquote1.png Àgua! Cquote2.png

É assim. De brinde, um lápis da Faber Castel. O jogo é jogado (Lançado não ficaria bem na frase, capitche?) com duas folhas de papel para cada jogador - uma que representa os barquinhos bunitinhos do jogador, e outra que representa os barquinhos feios e malvados do oponente. As folhas são quadradas, estando identificadas na horizontal por números e na vertical por letras. Em cada folha o jogador acende um baseado coloca os seus barquinhos e rabisca os tiros do oponente.

A batalha naval é um dos picones cult da juventude
Antes do início da guerrinha aquática sem água, cada jogador coloca os seus barquinhos nos quadros, arrumados horizontalmente ou verticalmente. O número de barquinos permitidos é igual para ambos jogadores e os navios não podem ficar um em cima do outro, por que batalha naval é um jogo de macho.

Após os barquinhos terem sido posicionados o jogo continua numa série vai e vem, em cada turno um jogador diz um quadrado na folha do oponente, se houver um barquinho nesse quadrado, é colocada uma marca vermelha, senão houver é colocada uma marca branca.

A Estratégia[editar]

Se você quiser jogar Batalha Naval, é necessário um mínimio de destreza para fazer o quadriculado
Cquote1.png K8! Cquote2.png
Você

Cquote1.png Não tem K, seu imbecil! Cquote2.png

Basicamente, batalha naval é um jogo de bastante estratégia. O paradigma cognitivo lúdico do jogo é uma série de golpes aleatórios de sorte, quem ter mais sorte primeiro ganha, no limite dos lançamentos tendendo a infinito. Não entendeu? Nem eu.

Batalha Naval pode ser comparada a briga de foice num quarto escuro. Todos golpeiam as cegas, o primeiro que acertar ganha. Também pode ser comparado a um imenso bingo, porém sem velhas, que não conseguiriam enxergar os quadradinhos.

A5! B14! H7!
Mas há estratégia, Sim! Quem disse que não há? Uma estratégia muito comum é colocar todos os barcos no canto do quadriculado (seria tabuleiro?) porque é difícil alguém humanamente e supostamente aleatório atirar nos cantos. Ninguém atira nos cantos. Mas isto gera uma outra estratégia possível, quando notar que está acertando em todos os cantos, atire só nos cantos e você destrói a frota inimiga acantonada pelo rival!

Divulgação no Brasil[editar]

Ele não quer jogar Batalha Naval, Bozo
Cquote1.png E5! Cquote2.png
Você

Cquote1.png Água!!1 Cquote2.png

Cquote1.png Como água? Tudo água?!! Você tá me roubando, seu merda! Cquote2.png
Você

O Almirante Barroso sempre foi um entusiasta da Batalha Naval para entreter as crianças
Durante os estertores da ditadura militar o General Ernesto Geisel concebeu um plano para fazer as crianças aderirem a ideologia das Forças Armadas. Na melhor que a Batalha Naval para inspirá-los ao amor à Marinha e a Aeronáutica.

Aparentemente numa palhaço americano inócuo, Bozo, feito por um ator que tinha acabado de cheirar cocaína, numa nova e promissora TV de segunda categoria, jogos de batalha naval foram transmitidos para toda uma nova geração de brasileiros por Bozo, esta figura nefasta. A mensagem subliminar se espalhou por toda uma geração...

Que obviamente não deu certo, porque no Brasil nem mensagem subliminar dá certo!

Roubando[editar]

Uma vez na mira do submarino,este destróier não tem mais chance!
Como todo jogo criado pelos filhos de Adão, batalha naval não está imune ao roubo puro e simples. Sim. Dá apar roubar. Aqui ensinamentos algumas

Ponha mais barcos - Óbvio, não? Mas aquele submarino extra pode ser providencial enquanto você metralha o tabuleiro de seu adversário honesto.

Minta - Imagine que você trabalha para um joalheiro cego. Ele diz Conte quantos diamantes tem no cofre, sempre quis saber quantos tem. Ora, como jogar um jogo que a validação do resultado depende de quem é prejudicado por ele? Muito difícil. Em outras palavras, quando seu encouraçado por acertado, você diz Água e pronto

Jogo de computador mais avançado já feito de batalha naval, provavelmente em MSX: Impressive!!!
A mentira tem perna curta, contudo. No final será fácil para seu adversário descobrir que você mentiu. Mas pense que talvez você jogue com uma pessoa sensata que não se importe a perder num jogo tão bobo e simplesmente dê de ombros num sensato Who cares? Use isto para sua vantagem! Ele nunca vai checar se você roubou ou não!

Agora se você estiver com um daquele trouxas, daqueles caras que não perdem nem em par ou ímpar porque tiveram uma infância de bosta, cuidado! Pode ser que ELE esteja te roubando!!!

Narração de um jogo de batalha naval - EMOCIONANTE!!![editar]

D4!!!
Sim, isto é um porta-aviões

- Água!
A2!!!
- Água!
F9!!!
- Água!
E3!!!
- Ah, pegou um porta-aviões!!!
E2!!!
- Água! Ehehehe
E4!!!
- Ah, não! Meu porta-aviões!!
Ahahah, seu fim está próximo! D3!!!
- Droga! Pegou mais uma parte!

Golpe final! D4!!!
E assim que terminou. Legal né???

- Argh! Afundou meu porta-aviões!!!
F7!!!
- Água!
G9!!!
- Água!

Veja pela narração acima como batalha naval é realmente emocionante!

Grandes batalhas navais históricas[editar]

Vamos remando ai, cambada, senão acertam a gente em B1!
Quem pensa que batalha naval só se joga com submarinos de 1 quadrado, porta-aviões de 2 X 2, destróiers de 2 X 1 e cruzadores de 3 X 1 se engana redondamente. A Batalha Naval permite uma total flexibilidade para qualquer situação histórica

A Batalha de Salamina[editar]

Entre os gregos e os persas nas Guerras Médicas, entre Temístocles e Xerxes. Usar barcos de 2X1 para os gregos e barcos de 5X1 para os persas. O tabuleiro é um quadriculado de 5 X 5. Sim, os persas praticamente ficam entalados em Salamina. Foi assim mesmo que aconteceu

A Batalha das Ilhas Aegates[editar]

Aiiii, galeeeeeeera!!!
Na perfeita ambientação das Guerras Púnicas! Esta é muito interessante. Você joga com barcos de 3X1 que são os trirremes e barcos de 5X1 que são os quinquerremes, 2X1 são galeras (Aiiiiiii, Galeeeeeera!!!). Um lado são os catagineses, no outro os romanos. Não há submarinos nem aviões. De tempos em tempos, uma tempestade vem e destrói a frota romana.

A Batalha de Actium[editar]

Perdeu, Marco Antônio, perdeu!!!
Na Guerra Civil, A grande batalha entre Otávio Augusto e Marco Antônio pelo controle definitivo do Império Romano. Igual a acima, só que um dos jogadores coloca uma peruca e diz que é a Cleópatra, sendo obrigatório que ele para o vencedor.

A Batalha de Kōan[editar]

Entre os mongóis de Kublai Cã versus os japoneses, pela invasão do Japão. Os mongóis terão cinco vezes mais navios que os japoneses, além de dez vezes mais homens. Só que no meio da batalha vem um furacão, o verdadeira kamikaze, e destrói totalmente os mongóis. Caso o jogador mongol quiser uma consolação, ele pode tentar invadir a Hungria ou torturar uns chineses, mais aí tem uns norte-coreanos com aqueles navios-faroleiros deles também (só nessa parte).

A Batalha de Lepanto[editar]

Lepanto: Quem rezar mais leva
Entre Itália (ou melhor, tudo aquilo que será a Itália) e o Sagrado Império contra o Império Otomano. Barcos 3X1 são as galeaças e 2X1 são as galeotas. Canhões já podem ser utilizados. O jogador cristão ganha um turno a mais para cada rosário que rezar. Se jogador turco ganhar, o jogador cristão deve ser circuncidado e virar muçulmano.

A Batalha de Trafalgar[editar]

Entre o Almirante Nelson e Napoleão Bonaparte. Na verdade não exatamente Napoleão, que estava em casa e detestava mar. Barcos de 4X 2 são os galeões, de 3X 1 são fragatas, 1 X 1 são chalupas. Quem for o Almirante Nelson deve morrer durante a batalha, porque apesar de ter vencido, morreu antes.

A Batalha de Riachuelo[editar]

Entre o Almirante Tamandaré e Solano Lopez, gran ditador paraguayo no Rio Paraná pela Guerra do Paraguai. Igual a batalha de Trafalgar, só que deve ser jogada em lojas de roupas. O vencedor paga todas suas compras em até 12 parcelas fixas na bosta do no Cartão Riachuelo (note que eles não anunciam que é sem juros, mas fixas)

A Batalha do Rio Yalu[editar]

Batalha naval jogada na Sibéria
Na Guerra Russo-Japonesa, pelo controle da Coreia, Sibéria, Vladvostok, Dudinka e mais 24 territórios a sua escolha. Neste jogo os russos terão navios 10X1 e serão capazes de atirar não só num quadriculado 10 X 10 mas até 20 X 20 simbolizando o grande poder dos encouraçados russos. Os japoneses, em contrapartida, poderão ter navios 0,5X1 mostrando a agilidade da novíssima frota japonesa, al´[em de poderem mover os barcos de lugar. Ainda não há kamikazes. Este jogo só pode ser jogado no verão, senão o quadriculado congela.

A Batalha das Ilhas Midway[editar]

Entre japoneses e americanos na Segunda Guerra Mundial. Os japoneses não tem navios. Os americanos ficam parados e apenas os japoneses atacam com kamikazes até afundarem a frota americana ou ficarem sem aviões.

A Batalha da Baia de San Carlos[editar]

Argentiños, vuelvam à tu cassas!
Ah, a clássica Guerra das Malvinas, entre ingleses e argentinos. Pode-se jogar com todos os navios clássicos. Um quadrado preto no meio do tabuleiro totalmente desprovido de interesse são as Ilhas Malvinas. Para dar mais emoção ao jogo, os dois jogadores podem ser a Inglaterra, só para garantir que a Argentina sempre perca.

Ver também[editar]