Benjamin Netanyahoo

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Flag of Israel.svg.png
Oy vey! Este Artigo é Israelense!

E não tá nem aí no que dizem dele nas Conspirações Kosher.
E se foda! Problema seu e do Mossad!

ForçasEspeciaisIsraelComPalestino.JPG
Matisyahu20.jpg Cadê o moedinha?

Este artigo é judeu! Ele odeia samaritanos, foi escolhido por Javé e não come camarão porque é caro e anti-kosher. O autor deste artigo provavelmente é contador e deve estar cuidando da lujinha.


Benjamin Netanyahu
Benjamin netanyahu.jpg
Eu apertei os palestinos assim, ó
Aiatolá Primeiro Ministro
Partido Palestino
Nível de honestidade Eis um burro honesto
Perfil
Nascimento
Bandeira de Israel Israel
Partido Palestino
Profissional
Profissão Administrador de mesquitas
Escândalo Qual deles?
Dados Pessoais
Sexo Masculino
Nível de Inteligência Baixo
Plástica(s) Bombásticas
Vícios Assentar pessoas
Preferências
Livro Nuvola apps bookcase.png Alcorão... OH WAIT
Música Emblem-sound.svg.png Você não Vale Nada então vou Explodir Você
Prato Kebab
Filme Ali Babá e os Quarenta Ladrões
Contacto
E-mail [email protected]
Website savepalestina.com


Cquote1.png Cria mais assentamentos do que nós! Cquote2.png
MST sobre Benjamin Netanyahu.
Cquote1.png Ele dá uma concentração aos palestinos, do que reclamam? Cquote2.png
Alguém sobre Benjamin Netanyahu.
Cquote1.png Entendam, senhores. Se isso parece um pato, caminha como um pato, e faz quack como um pato, então o que é isso? Exatamente, uma ameaça do Hamas. Cquote2.png
Benjamin Netanyahu sobre um pato.

Bibi abraçando Jair Bolsonaro.

Benjamin Netanyahu (ou Bada Bing Netanyahu, ou ainda Bibi Netanyahu - sim, existem pessoas que enxergam fofura nesse ser humano) é um ser humano (carece de fontes) que nas horas vagas brinca de War e bombardeia o território alheio. Antigamente, dava aulas de relações internacionais na USP com desenhos explicativos sobre os estágios de utilização de bombas, muito aproveitados pela Al-Qaeda. Esse passado de FFLECH fez com que ele conhecesse o Movimento dos Sem Terra e virasse fervoroso apoiador dessa política - tanto que é marcado criador de assentamentos aos moldes do MST: invadindo a terra alheia.

Suspeita-se que no passado ele foi adorador da causa palestina, mas ao ler artigos de Rodrigo Constantino teve a mente espairecida e virou um profundo opositor da causa, causando ovulações em intelectuais e respeitados medalhões da academia brasileira, laureados diversas vezes com prêmios como o de "Prego do Ano". Olavo de Carvalho, por exemplo. Ele é visto como um Deus por pessoas equilibradas, um militante anti-corrupção íntegro por pessoas conscientizadas, e todos os anos é tido como favorito para ganhar o Prêmio Nobel da Paz, principalmente por seus serviços prestados.

Infância[editar]

Bibi, como era conhecido, era um menino calmo e tranquilo. Como você pôde presumir analisando a foto deste ser, ele era um típico comedor de cola Polar em época de escola. Aos poucos, entretanto, sua vida mudaria. Desde criança, foi um menino controvertido, que dava sinais de quem adorava mesmo era brincar de casinha - mas tinha que se contextar com o Max Steel. Esse desejo não chegou a ser saciado nem após anos de CityVille no Facebook ou de SimCity em seu primeiro Computador do Milhão. Entretanto, foi uma situação que ele conseguia disfarçar de todas as pessoas ao seu redor, que não acreditavam no ímpeto de engenharia e arquitetura (especialmente o segundo, já que todo tipo de enrustido faz esse curso) que existiam nesse ser.

Durante sua adolescência, ele contrariou todas as expectativas e decidiu cursar relações internacionais. Lá, ele se encantou pelas explosões e guerras que estudava, e pelas teorias sobre como evitar os conflitos bélicos. A questão é que Bibi entendia tudo errado, especialmente pelo fato de, durante as aulas, como todo bom estudante-militante de humanas de universidades federais do Brasil, se ocupar (na verdade ocupar os outros) de militar em movimentos coo o MST e ouras perdas de tempo bandeiras da esquerda. Ele conseguia unir as duas paixões: explosões e assentamentos, especialmente na área de outrém.

Reza a lenda que Bibi não quis usar os alojamentos de sua universidade - em vez disso, comprou barracas de camping e fez os primeiros assentamentos de sua carreira. Sendo demasiadamente incômodo, era difícil expulsá-lo de lá, pois ele usava zarabatanas, arcos e flecha, e outros armamentos típicos do Piauí marxista protetor dos direitos indígenas. Assim, conseguia se manter dormindo na grama e chamar a atenção das menininhas - para o desespero de Luiz Felipe Pondé. Seu ativismo lhe rendeu fama que posteriormente seria bem aproveitada em Israel.

Carreira política[editar]

Bibi mostrando como se alcançará a paz no Oriente Médio.

Anos mais tarde, já formado e com cabelos brancos, Benjamin Netanyahu achou que era a hora de se revelar. E como fazer isso? Bom, como todo ser humano que é um natural amigo da galera: entrando na carreira política! Se aproveitando da natural inteligência do povo em geral, ele conseguiu emergir para a posição de primeiro ministro de Israel, ou, como alguns preferem chamar, o cargo de "Criador de Tretas com a Palestina". Muitos acreditam que o mais rápido passo para se tornar o maior vilão mundial - após ser personagem malvado de animes - é assumir o cargo de primeiro ministro em Israel. Tanto que é capaz que o caro descíclope tenha chegado até este artigo sem nem precisar copiar e colar o sobrenome desse nobre personagem da política mundial.

Depois de conseguir se firmar como primeiro ministro, Bibi começou a colocar as manguinhas de fora. Relembrando dos tempos de amor por criar casinhas e cidades em locais que são imensos bolsões de porra nenhuma, assim como o Peru, ele olhou para a região da Palestina e teve a brilhante ideia: "É aqui que vou brincar de Sim City". Num belo dia, ele usou das técnicas aprendidas na época de MST e invadiu a porra toda colocando assentamento até no ar. Fazendo isso, ele mostrou ao mundo como se aplicam os direitos humanos também nas favelas do Rio de Janeiro: com sutileza e amizade.

No fundo, o que Bibi sempre quis foi fazer da Palestina uma espécie de grande loteamento do mesmo nível do Minha Casa Minha Vida, vide, um monte de casebre no meio do nada e após pedir emprestado o território alheio. Ele, como ama os palestinos, resolveu tomar uma solução muito amigável para os manter controlados seguros: construiu muros em torno de localidades onde tinham muitos palestinos, e controla a entrada deles em Israel. Muitos julgam o pobre Bibi por suas melhores intenções com o povo palestino, se esquecendo que no fundo ele só quer manter a segurança desse nobre povo os mantendo como protegidos dentro de seu território...

Amiguxos de Bibi[editar]