Berço de Judas

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Inquisicaoespanhola.jpg

A INQUISIÇÃO ESPANHOLA MONITORA ESTE ARTIGO!!!

Significa que o Grande Irmão e os Santos Inquisidores estão monitorando constantemente este artigo para evitar qualquer tentativa de Humor Privado, Politicagem, Patrulhamento Ideológico, Censura ou Apologia com saudável paranóia para manter o espírito desta Desciclopédia que zoa os desiguais igualmente!!! Se quiser evitar problemas... siga as regras.

Sem um sujeito...

Cquote1.svg Você quis dizer: Berço de neném Cquote2.svg
Google sobre Berço de Judas
Cquote1.png Experimente também: Empalamento Cquote2.png
Sugestão do Google para Berço de Judas
Cquote1.svg Eu não tenho nada com isso. Cquote2.svg
Judas Iscariotes sobre berço de Judas.
Cquote1.svg AAAAAAAAAIIIIIII!!!!!!!!! Cquote2.svg
Você sobre berço de Judas.
Cquote1.svg Isso dói! Cquote2.svg
Capitão Óbvio sobre berço de Judas.

Esse daí não tem nada a ver com o artigo.

Berço de Judas é mais uma daquelas técnicas da inquisição para exterminar os hereges da face da Terra, o que obviamente não deu certo afinal, o pessoal da Igreja Universal está por aí, vendendo o caminho do céu.

Surgimento[editar]

Com um sujeito!

Isso remonta à época de Judas, quando ele fudeu geral com o esquema armado por Jesus Cristo, ou não. Há quem fale que ele nasceu num berço assim, mas é mentira, afinal como um bebê seria equilibrado em cima de uma pirâmide afiada? Se bem que isso mais tarde foi conseguido pelos santos padres da inquisição.

A técnica na verdade surgiu na idade das trevas e ninguém sabe porque foi batizada assim, a teoria mais aceita é a de que o pessoal bebeu e ao batizar o negócio pensaram num grande filho da puta, lembraram do Judas e deram o nome de berço porque isso era o que eles queriam para tirar uma soneca.

Funciona como?[editar]

Um berço de Judas ambulante.

É uma pirâmide, dizem até que o Pyramid Head é a versão animada de um berço de Judas, pode também ser um prisma triangular, com as arestas devidamente afiadas. O indivíduo a ser executado é içado por uma corda e essa pirâmide é posta embaixo dele, aí começa o típico interrogatório de um inquisidor.

Perguntas cabulosas e de interpretação ambígua são feitas ao torturado, que desde o momento da prisão já havia sido sumariamente condenado, após o fim das questões o acusado é solto, isto é, as amarras são soltas e ele cai de bunda no negócio cortante machucando locais que você nem gostaria de imaginar.

Ver também[editar]