Between the Sheets

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
FrancesAutentico.jpg ALLONS EN₣ANTS DE LA PUTARIE!!

Este artigo è ₣rancês! Ele não toma banho, come camembert e faz biquinho. O autor já mendigou na Avenue Champs-Elysèes e è xenofòbico.

Cuidado! A qualquer momento um alemão pode invadi-lo!

Babel fish.gifTraduzindo: Entre os lençóis
Babel Fish sobre Between the Sheets
Cquote1.png Se for beber isso aí, vê se dobra depois! Cquote2.png
Sua mãe sobre Between the Sheets.
Cquote1.png Vai começar a PUTARIA!! Cquote2.png
Mr. Catra quando ia num open bar com Between the Sheets.
Cquote1.png Isso é a maior... Pirataria! Cquote2.png
Sidecar sobre Between the Sheets.
Cquote1.png As definições de sagacidade foram atualizadas. Cquote2.png
Mulher do Avast sobre citação acima.

Este artigo deveria ter uma introduçãozinha escrota rápida para informar porcamente direitinho a respeito do drink, porém ela foi se engraçar com um macho que preserva o legado engravidador de Mr. Catra, o que é bem típico de quem toma o inesquecível (em qualquer sentido) Between the Sheets.

Como assim, num intendi[editar]

Sidecar e Between the Sheets sendo sequestrados. Realmente, faz sentido essa história de um ser clone do outro...

Para explicar o sentido de relaxar do parágrafo acima, é importante contar a história dele (dessa vez não tem essa de "ou não"). Tudo começou na França há mais ou menos 100 anos, quando o teu avô era um lindo bebezinho que se borrava, comia areia e dava narigadas na mão. Naquela época, surgia um coquetel chamado Sidecar, cujo artigo poderá ser acessado quando sua internet parar de travar por causa dos seus downloads de hentai. Ao acessar qualquer caralha sobre ele, é possível descobrir que a bebida era feita com conhaque, que começou a ficar muito caro, o que fazia uma taça custar os olhos da cara e às vezes até o olho do cu... junto. Os apreciadores da bebida, então, para manter os olhos e apreciar a beleza de um bom conhaque que nunca mais sentiriam o gostinho e pra dar só o olho que convém, passaram a misturar rum, que era baratinho por ser goró de piratas fedorentos que volta e meia ficavam banguelas, para baratear o custo e garantir que a delícia sobrevivesse.

Um Between the Sheets esperando seu cliente terminar de dar o cu pra um bicha maconheiro num puteiro.

Entretanto, alguns apreciadores alegam o Between the Sheets era a birita oficial das putas francesas [1] às quais eles davam uma estronchada de vez em quando, um bom tempo antes dos primeiros registros do Sidecar, num ano que francamente eu não ligo. As acusações de que é pura balela essa história do drink ser um "Sidecar pirata" também vieram de homens sanctvs que também apreciavam a bebida, mas que não se misturavam com a gentalha: segundo esses virjões, a história é refutada pelo fato de que o rum tinha ficado baratinho em 1700 e guaraná com rolha, quase 200 antes, e só na terra da Europa e do Brasil da Europa, já que, ao mesmo tempo, ele ficou caro nos Estados Unidos por pura sacanagem, o que levou seus habitantes, que ainda tinham níveis saudáveis de colesterol no sangue, a consumir seu morfético (por enquanto) uísque de milho. Pra terminar com um Turn Down For What, essa história de conhaque trocado por rum e depois por uísque só valeu para a gemada.

De fato, ninguém se importa se foi uma forma de não declarar falência ou avisar ao mundo que piranha é gente, ao contrário das marmitas de traficante, pois o rum combinou legal com os outros ingredientes (conhaque, suco de limão e licor de laranja incomível) e o posto de goró de puta passou pro Rabo de Galo na década de 1960 [carece de fontes], embora o próprio drink não saiba disso até hoje...

Receita[editar]

Um bom Between the Sheets pode ser feito de várias maneiras, inclusive de maneiras erradas, em que retardados colocam mais rum que conhaque, esquecendo-se da "origem" do coquetel e deixando a bebida com gosto de caipirinha gourmet de uva passa com Dreher, o que por si só é um paradoxo fodido. Para não ter erro, o Conselho Municipal de Otorrinolaringologia de Tangamandápio testou e registou em algum canto 69 proporções que podem fazem uma boa taça da birita (ou não) [2]. Pra não transformar este artigo numa lista desnecessária não engraçada e apenas idiota, serão abordadas apenas 3:

  • Proporção Mestre: 3 de rum, 2 de suco, 2 de licor, 4 de conhaque. É uma maravilha, ainda mais acompanhada de pizza de pepperoni na tropical costa leste do meu pau.
  • Receita oficial da IBA: 3 de rum, 3 de conhaque, 3 de licor e 2 de suco. Ainda mais fácil de fazer, mas é menos marcante que a anterior.
  • Favorita do Conselho: a mesma quantidade de todos os ingredientes, para evitar a fadiga (lembre-se, são tangamandapianos).

Primos[editar]

Um Between the Sheets infestado de vermes.

Seguindo a linha de raciocínio dessa "grossa mentira" em nenhum nome foi trocado para proteger ninguém sobre economizar bufunfa de pinga pra fazer sidecars falsificados, ao mesmo tempo em que rum e conhaque dançaram tango ao som de Sweet Dreams em perfeita harmonia, surgiram coquetéis derivados e alguns "parentes", digamos:

  • Between the Sheets #2: um gênio da lâmpada teve a ideia de trocar o rum por um licor forte pra caramba, quase tão forte quanto canelinha e que tem gengibre, baunilha e outras caralhas, mas ao invés de colocar um tiquinho, a proporção dele pra conhaque, suco e licor de laranja é de 2:4:2:1. Se fosse canelinha, matava a bebida e talvez o bebedor. É o Between the Sheets da foto ao lado
  • Gigolô Autodidata: se o Freeza Sidecar pode fazer, Cooler o Daiquiri também pode! Removendo parte do rum e injetando uísque Jim Beam, tem-se um drink maravioso, cujo acompanhamento ideal é churrasco com bacon. É crucial que o uísque seja Jim Beam, pois outras marcas fazem a birita causar câncer na pupila, e se você sabe prepará-lo, você é gay.
  • Between the Lícia: sim, meu amigo arrombado! Não resistiram em fazer uma versão macho virgem! É só trocar o suco de limão por suco de laranja. Fora do contexto da delícia, até existe uma lhógica por trás dela, sem falar que ela aumenta a necessidade de pica grande assim...

Notas[editar]

  1. Agora você entendeu a introdução e o nome do coquetel.
  2. Dessa vez dá pra usar...