Bimestre

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar

Bimestre, cerca de sessenta dias, mas nem vou dizer que você senta, por isso ser irrelevante seja no espaço de tempo que for, ainda que alguém queira que você sente em qualquer um dos dois mau sentidos, você senta se quiser, então vamos para o espaço de dois meses, sessenta ou sessenta e um ou sessenta e dois dias... desde que não tenha fevereiro junto.

Sessenta[editar]

Exemplo de alguém que aproveita cada bimestre.

Bimestre é quando você pega o ano e divide por seis, dando dois mêis pra cada uma das partes, mas ninguém se planeja dessa forma e bem por isso, estabelecimentos de ensino que usam esse método, dividindo o ano letivo em quatro, sempre constatam que a maioria deixa para descascar o abacaxi sem coroa nos dois últimos bimestres.

Apenas de se dividir por seis, alguns já não vão com a cara pelo simples motivo de que seis foi estigmatizado como sendo número besta, mas não pode ser uma besta qualquer, há de ser A besta que alguns dizem ter surgido a partir das profecias bíblicas, outros dizem que a besta já andava de nariz em pé(não importando ser empinado pra cima ou pra baixo), por aí muito antes das tais profecias apocalípticas. O que o bimestre tem com tudo isso? Oras, apenas por ser um ano dividido por seis, que resulta não muito precisamente em seis bimestres, do qual ao menos em teoria se aproveitam 8 meses do ano letivo, mas sempre dá bem mais, assim mesmo, ninguém aprende mais por causa dos dias acrescidos.

Voltando à besta, mas sem esquecer do bimestre, o ano se divide em seis bimestres que são cerca de sessenta dias e pra alegria das das bestas profecias, o seis aparece novamente, mas e daí? Essa meia dúzia vive aparecendo em tudo: meio dia, meia noite, tudo seis apenas por ser prático, mas alguns insistem na besta, dizendo que tudo que o seis facilita é porque a besta tem seis dedos. Supondo-se que o ex-presidente molusco tenha seis dedos no pé esquerdo, como se diz, ele teria então 20 dedos e não dezenove como se diz, mas o fato dele ter seis dedos em um dos pé, muda em que, se a cada fim de quinto bimestre em ano eleitoral é a mesma merda, se escolherá mal e os poucos que preste escolhidos tentaram fazer algo em vinte e quatro bimestres, mas a maior parte estará fazendo a merda prevalecente.

Findo o bimestre[editar]

Cada bimestre fica mais pesado. Prometo ser a última referência a esse seriado.

Se você espera só o fim de todos os bimestres pra ter desculpa para sair trêbado por aí dando a bunda comemorando o nascimento de Jesus, saiba que ele só aprovava vinho qualquer outra bebida alcoólica é pecado, mesmo se você abençoou a bebida de alguma forma, saiba que ainda que janeiro tenha fama de amaldiçoado, após o tal Dia de Reis é que o samba começa, mas nem é pela proximidade do carnaval, é porque tanto faz a época do ano, mas adentrando janeiro, aquelas merdas de Natal e Ano novo já passaram...

Mestre Linguiça se passando por bimestre.

Calma, se tu é cristão, não desrespeitando o Nascimento, mas apenas uma pequena parcela pensa nisso e reza emocionado na igreja aos pés do presépio satânico com manjedoura, reis bruxo magos e anjinhos cuidando pra que não capturem Jesus mamando e tudo - mas a maioria apenas já quere sair bêbado, de preferência trêbado mesmo, dando a bunda comemorando nem sabem o que.

Para quem ainda estuda e reclama, saiba que o pior vem depois, então pode ficar feliz a cada bimestre, sabendo que não adianta mandar que você estude, ainda mais agora que o governo atual é contra brasileiros estudarem porque ainda não há ignorância que chegue, então aproveite mesmo esses bimestres todos, de preferência estude, se a escola não for boa, procure outras fontes, não a Wikipédia, tão confiável quanto essa página(ou menos), mas não reclame porque se nada é tão ruim que não possa piorar, quando passar a fase dos estudos tu sentirá saudades das horinhas com a bunda na cadeira dormindo escutando os profes.