Biomedicina

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar

Cquote1.svg O que um biomédico faz? Cquote2.svg
Médico sobre biomedicina.
Cquote1.svg O que um biomédico faz? Cquote2.svg
90% dos vestibulandos de biomedicina sobre biomedicina.
Cquote1.svg Serve para quê? Cquote2.svg
Sua mãe sobre você fazer Biomedicina
Cquote1.svg Uhm... Acho que é médico de plantas. Cquote2.svg
Biólogo sobre biomedicina.
Cquote1.svg Eu vi um esses dias limpado o banheiro da ala 37. Cquote2.svg
Enfermeiro sobre biomedicina.
Cquote1.svg Na Serra da Piroca do Tupinambá, na periferia de Roraima, um biomédico ganha R$7 mil por mês. Cquote2.svg
Professor de biomedicina sobre biomedicina.
Cquote1.svg Eu vou ser engenheiro tecidual, da faculdade de medicina da Universidade de Harvard, e vou construir novos cérebros para portadores da Síndrome de Huntington. Cquote2.svg
Aluno de biomedicina sobre biomedicina.
Cquote1.svg Será que sou biólogo ? Cquote2.svg
Biomédico sobre sua profissão.
Cquote1.svg Será que sou Médico ? Cquote2.svg
Biomédico sobre sua profissão.
Cquote1.svg Caramba, você tá bem arrumado hoje, heim! Vai fazer exame de fezes? Cquote2.svg
Bozo para biomédico.
Cquote1.svg Ele usa jaleco também! Que legal! Cquote2.svg
Açogueiro sobre biomédico.
Cquote1.svg É "Agougueiro" Cquote2.svg
Eu sobre esse idiota acima.
Cquote1.svg Na União Soviética, a bosta faz um exame em você! Cquote2.svg
Reversal Russa para biomédico.
Cquote1.svg TensooooooOOOo Cquote2.svg
SR. Tenso sobre a frase acima
Cquote1.svg "Quando eu formar, eu vou pra Harvard e vou pesquisar sobre as proteinas provenientes da titica do Cavalo e vou ganhar muito dinheiro" Cquote2.svg
Biomedicando mentindo pra si mesmo

264939.jpg ATENÇÃO:
Simplesmente estamos cagando e andando para quem não gostar do conteúdo deste artigo e, por conseguinte, das opiniões e sugestões dos mesmos. We just couldn't care less.

Definição(?) e "Histórico"

Profissionais do ramo da biomedicina analisando a merda que acabaram de coletar do rabo de um farmacêutico que não sabe realizar o próprio exame de fezes pois só teve uma parasitologia na faculdade.

O curso de biomedicina é muito versátil. Depois de uma longa pós-graduação e meses sofridos de estágio, o profissional poderá exercer as seguintes funções: patologia (já exercida pelos médicos), reprodução assistida (já exercida pelos farmacêuticos, biólogos e médicos), toxicologia e bromatologia (exercida por farmacêuticos, químicos e engenheiros de alimentos); genética (exercida por qualquer curso da área da saúde, mas com certas restrições pois enquanto farmacêuticos, biólogos e afins aprendem genética plantando ervilhas lisas e rugosas a La Mendel, os biomédicos aprendem genética humana); etc.

Implantado em pleno regime militar - através de brechas na lei e muita picaretagem - há quem pense que esta seja a "profissão do futuro". Crianças recém formadas do jardim, filhas de pais semialfabetizados, acreditam que vão longe tentando um vestibular p'ra essa futura ocupação que se ocupa com o resto das funções das carreiras já existentes, pois sabem que podem fazer melhor!

O grande símbolo da profissão. Será que alguém já conhecia?

Os alunos desse "curso" juram que não pensaram em biomedicina como segunda opção e afirmam ser o sonho de suas vidas. Farmacêuticos e estudantes de medicina adoram falar mal do curso, os primeiros por terem tido o tapete puxado nos laboratórios de análises clínicas e não exercerem funções como as do ramo da Imagenologia, nem se quer saberem o que é Biologia Molecular, os segundos por adorarem falar mal de qualquer outro curso, principalmente se for da área da saúde.

Outro fator bem interessante é a competência do conselho da profissão. Dos 230 mil botequins que fornecem esse curso (dentre eles, botequis Federais), 230 mil possuem grades curriculares diferentes. Uns são focados na arte das análises clínicas (examinar sangue, mijo, bosta e porra - sim, porra; o chamado "espermograma"), outros preferem a "versatilidade" e acabam por formar inúteis diplomados (porque a versatilidade é tanta que eles não aprendem nada). Há cursos tão bons que, para exercerem uma mísera função ignorada pelos biólogos, por exemplo, necessitam de matérias extracurriculares; em outras palavras, os famosos "cursos por fora", que são mais uma forma de o corpo docente encher o rabo de dinheiro.

Por falar em matérias extracurriculares, farmacêuticos não possuem disciplinas clínicas como Micologia clínica, bacteriologia clínica, hematologia clínica, e sim, só as básicas, por isso os biomédicos avançam cada vez mais sobre os laboratórios de análises, e por isso que até agora os exames saem tão errados.

Curiosidades

  • Há pouco tempo, biomedicina era um curso técnico nos EUA.
  • Na maioria das grades curriculares, a embriologia é estudada junto com a histologia.
  • Eles têm um leve conceito de bioquímica, passam na esquina da química orgânica, dão oi para a farmacologia e querem competir com os farmacêuticos. Certamente pegam a vaga de muitos deles, mas ganham quase a metade do salário.
  • A maioria dos estudantes cita um biomédico do INCA ou da Fiocruz como exemplo de um profissional bem sucedido. Aliás, 85% deles querem trabalhar na Fiocruz. Os outros 15% a desconhece.
  • Cem porcento dos novos estudantes de biomedicina têm o delírio de estarem trabalhando com células-tronco.
  • Professores de cadeiras básicas, de qualquer curso da área da saúde, que se formaram em biomedicina precisam ter pós-pós-pós doutorado para pisarem no tablado da uma sala de uma faculdade e não serem demitidos uma semana depois. E detalhe: nunca chefiarão uma cadeira!
  • "Se você for bom, você será bem sucedido" é o velho jargão, e a única resposta para qualquer crítica, de quem faz biomedicina.
  • O número de biomédicos desempregados é quase o mesmo que o índice de atentados terroristas na Faixa de Gaza por ano.
  • O número de biomédicos empregados é quase o mesmo que o índice de pessoas que sobreviveram a um atentado terrorista estando num raio de 2cm da explosão.
  • Travestis de viaduto, choradoras profissionais de velório, camelôs e balconistas de padaria recém-formados, ganham mais do que biomédicos com vinte e cinco anos de experiência.
  • Alunos de Biomedicina graduam mais de 3 vezes no mesmo curso(por alegar gosto pela graduação :S), pois descobrem que ao seguir carreira não receberão nem a metade da bolsa de uma possivel iniciação cientifica.
  • Estima-se que um estudante médio de biomedicina passe 3.5 vezes mais tempo reclamando sobre esse artigo do que estudando.

Cquote1.svg Concluindo, biomédicos são tão ruins que foi necessário um farmacêutico fazer um tópico inteiro na Desciclopédia para, pelo menos virtualmente, ser melhor que biomédicos. Cquote2.svg
aluno de biomedicina, pensando ser melhor que um farmacêutico, sobre este tópico