Bombardeiro (Clash Royale)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Bombardeiro é uma carta do jogo Clash Royale e além de carta ele é oque mais se "repete" nas cartas, já que ele está na Torre de Bombas, no Balão, nos Guardas, ou seja, ele é um multifuncional do jogo, ou será que ele é o defunto do pai do Chris?

História (que na verdade é uma fanfic)[editar]

Bombardeiro não entendendo porra nenhuma da história toda zoada sobre ele...Além disso, esta é a carta dele!

Nenhuma carta não tem, por enquanto, uma história, então como sempre existem aqueles fã-clubes que servem só para estragar a imagem do jogo/filme/série/personalidade, ou então para arrumar treta com os haters ou ainda por cima, para criar fan-fics.Fan-fic é uma história não oficial de alguma coisa, ou seja um livro, ou filme, ou uma série, e por incrível que parece, como pode ver, também temos fan-fics no Clash Royale, e eu fico me perguntando como eles fazem isso...E é claro que cada um é um pior do que o outro, veja a seguir essas pérolas.Obviamente tivemos que fazer correções ortográficas, caso contrário quem lesse iria ficar permanentemente cego, além de ter um trauma terrível que ler fan-fics e se deparar com algo desse nível.

Era uma vez, um homem chapado de dorgas, e ele estava no alto de um prédio, e nesse prédio tinha uma bufa bomba, e como ele era drogado ele se tacou do prédio, mas macumbadamente lá em baixo tinha um portal, então o maluco se jogou no portal.Quando entrou na outra dimensão do portal, o cara descobriu que tinha virado apenas osso, e estava numa arquibancada.Ele então percebeu que estava tendo uma luta entre vários serumaninhos numa arena, então o rei chamou o cara e disse que o nome de presidiário dele agora é "Bombardeiro".Então o pivete, durante a batalha, conseguiu levar a última torre, sendo que nem o macumbeiro dos macumbeiros que faz as melhores e mais poderosas macumbas sabe como ele fez isso sozinho.Então o rei ficou feliz por ele ter papocado uma torre e ter matado mais de mil, em troca deixou ele se tornar uma carta do jogo.

Eu sei que você deve ter quase morrido depois de ter lido isso, eu por exemplo estou escrevendo isso na UTI, mas essa é a melhor "fan-fic" que temos por aí, o restante é pior ainda, pois tem umas não explica porque ele ficou assim, que nem um esqueleto, e outras são tão mal escritas que nem o criador do filme "Os Tomates Assassinos" conseguiu enter oque eles queriam dizer com essa história.Depois de ler esta fan-fic você pode entender porque a SuperCell não faz as histórias verídicas...A única história oficial é esta aqui, que é bem mais curta:“Um dia, os Destruidores de Muros perceberam que podiam causar muito mais dano se LANÇASSEM a bomba em vez do sentar ao lado dela. Imagine só…”.

Sobre[editar]

Agora fan-fics retardadas de fãs igualmente retardados, o bombardeiro é uma carta da Arena de Treinamento, isso quer dizer que qualquer um, inclusive você, pode consegui-lo facilmente, isso porque além de ser da primeira arena do jogo, ele também é uma carta comum.Além disso ele é uma carta muito presente nos decks, pois ele serve para defender suas tropas de cartas como Exército de Esqueletos, e assim dá para perceber que ninguém gosta dos exércitos de esqueletos...

Além dessa carta, por ser pequeno ele pode se "esconder" no meio da baderna que é as arenas do Clash Royale, assim o seu adversário pode não perceber que você tacou um bombardeiro, e achar que tacou somente um príncipe, assim ele coloca o exército de esqueletos, mas provavelmente falha.Algo interessante é que ele está em várias outras cartas, como o Balão e a Torre de Bombas, porém, oque é mais estranho, é que mesmo sendo o mesmo cara que atira a bomba, ele dá menos dano, mas por outro lado tem mais vida, vai entender.

Estatística[editar]

  • Custo de elixir: 3
  • Raridade: Comum
  • Tipo: Tropa
  • Velocidade: Média
  • Dano: 295 no nível 1, e 295 no nível máximo (que é o 13)
  • Pontos de Vida': 147 no nível 1, e 454 no nível máximo (que é o 13, porque estou repetindo isso?)
  • Alcance: 4.5

Ver também[editar]