Bruxa Baratuxa

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Mr. M.jpg Hocus Pocus!

Este artigo se trata de charlatanismo magia, encantos e todo tipo de macumba. Ele serra pessoas ao meio, tira coelho de cartola, faz vodu e adora uma varinha mágica. Se vandalizar, Mestre dos Magos fará você desaparecer.


Bruxa Baratuxa é uma poderosa feiticeira que conhece a poderosa e destrutiva magia conhecida como Parangaricutirimícuaro

Origem[editar]

Bruxa Baratuxa esbanjando beleza e simpatia

Muitas lendas remontam as origens da Bruxa Baratuxa, porém, apenas o seu filho, Quico o ogro, conhece seu real passado (ou não). Segundo historiadores, que analisaram alguns resíduos que a Bruxa Baratuxa deixou quando foi jardineira do Jardim do Éden, é impossível saber sua real idade, pois ela é tão velha que, quando ela nasceu, ainda não haviam os números. Na verdade, ainda não existia nada...

A única coisa comprovada na história da Bruxa Baratuxa é que ela, no tempo das Cruzadas, enquanto fugia dos determinados cavaleiros, teve um filho chamado Quico Ogro, que é muito vagabundo e, mesmo depois de quase 1000 anos depois de seu nascimento, ainda continua vivendo com a mãe.

Nos dias atuais, a Bruxa Baratuxa vive com seu filho no bosque encantado, muito frequentado pela simples camponesa de nobre coração que vai todos os dias ao bosque recolher lenha e pelo lenhador valente Seu Madruga.

História[editar]

Bruxa Baratuxa fazendo uma participação em algum aniversário de criança

Em um dia comum, enquanto a Bruxa Baratuxa fazia seu chazinho da tarde, seu filho Ogro veio pedir para ela um favor especial, que consistia em fazer com que seu casamento com a simples camponesa de nobre coração que vai todos os dias ao bosque recolher lenha desse certo. Então, a Bruxa Baratuxa, como queria se livrar de uma vez do vagabundo do seu filho, que vivia em suas costas mesmo com seus 900 anos, ela resolveu fazer uma amarração para o casamento dar certo.

Porém, antes de fazer sua macumba, a Bruxa Baratuxa precisava conhecer sua futura nora, afinal, se ela fosse algum tipo de monstro parecido com você, ela não permitiria o casamento. Então, depois de voar em sua vassoura Hi-Tech, alimentada por combustível fóssil, ela encontrou a simples camponesa de nobre coração que vai todos os dias ao bosque para recolher lenha.

Depois de ver que a simples camponesa de nobre coração que vai todos os dias ao bosque para recolher lenha era muito bonita (ou pelo menos aceitável), a Bruxa Baratuxa concedeu o certificado dedão bottini de qualidade para ela, e começou a fazer sua amarração. Mas, como a simples camponesa de nobre coração que vai todos os dias ao bosque para recolher lenha não queria se casar com o ogro, que era um perfeito animal, ela negou o casamento. Como a Bruxa Baratuxa queria casar seu filho de qualquer jeito, ela ameaçou transformar a simples camponesa de nobre coração que vai todos os dias ao bosque para recolher lenha em juiz de futebol.

Como a simples camponesa de nobre coração que vai todos os dias ao bosque para recolher lenha não queria virar cega e ladra, ela, como última alternativa, recorreu ao másculo e intrépito herói mexicano, o grande Chapolin Colorado. Então, ao ver a poderosa figura de Chapolin, a Bruxa Baratuxa foge (na verdade, ela foi buscar sua varinha mágica, mas isso são só detalhes...).

Quando a Bruxa Baratuxa volta com a varinha, ela apreoveita e traz seu filho Ogro para dar uma surra em Chapolin. Porém, como o herói mexicano tem grande força, coragem e pensamento rápido, ele fez o que qualquer herói superpoderoso faria: correu mais que o Cebolinha quando tá fugindo da Mônica.

Depois de ver que Chapolin havia abandonado sua miguxa, a Bruxa Baratuxa decidiu não transformar a simples camponesa de nobre coração que vai todos os dias ao bosque para recolher lenha em juiz de futebol, pois ela poderia ser processada pela Fifa. Então, a Bruxa Baratuxa resolveu transformar a simples camponesa de nobre coração que vai todos os dias ao bosque para recolher lenha em uma árvore falante, pois assim ela serviria para "aliviar" os cachorros.

A palavra mágica[editar]

Bruxa Baratuxa se reunindo com os amigos, em um dos lugares mais movimentados do bosque encantado

Quando a Bruxa Baratuxa foi embora, Chapolin voltou, e, usando seu raciocínio rápido, ele logo notou que a simples camponesa de nobre coração que vai todos os dias ao bosque para recolher lenha tinha sido transformada em árvore. Porém, ele não sabia como reverter a situação.

Depois disso, Chapolin é obrigado a travar uma mortal e terrível batalha contra o lenhador Seu Madruga, que quer cortar a árvore de qualquer jeito. Após o mortal combate, Chapolin sai vitorioso, e consegue expulsar o lenhador do local, deixando-o livre para o próximo combate que iria acontecer.

Então, quando a Bruxa Baratuxa volta para saber se a simples camponesa de nobre coração que vai todos os dias ao bosque para recolher lenha já tinha aceitado casar com o Ogro, Chapolin, usando todo seu brilhantismo, consegue tomar a varinha da Bruxa Baratuxa. Porém, Chapolin ainda não sabia qual era a palavra mágica para re-transformar a simples camponesa de nobre coração que vai todos os dias ao bosque para recolher lenha em pessoa comum. Então, ele tentou as mais comuns, que eram:

  • Abracadabra
  • Alakazam
  • Xurusmera

Porém, nenhuma funcionou. Então, Chapolin, usando seu raciocínio rápido, usou o truque da Inversão Togolesa com a Bruxa Baratuxa, que, sem querer, acabou entregando a palavra mágica, que era:

Após isso, a simples camponesa de nobre coração que vai todos os dias ao bosque para recolher lenha deixou de ser árvore e voltou a ser uma pessoa normal (ou quase). Então, para finalizar tudo bem, o Chapolin, usando sua lendária Marreta Biônica, botou a Bruxa Baratuxa e o Ogro para correr dali.

Assim, tudo acabou bem. Entretanto, a simples camponesa de nobre coração que vai todos os dias ao bosque para recolher lenha viu que, se ficasse com o Ogro, ela teria todos os luxos, pois, como a Bruxa Baratuxa era uma poderosa feiticeira, ela poderia lhe oferecer dinheiro, saúde, dinheiro, amor, dinheiro, amizade, dinheiro e dinheiro. Então, a simples camponesa de nobre coração que vai todos os dias ao bosque para recolher lenha resolveu que iria se casar com o Ogro. Mas não antes de transformar o Ogro em um belo [carece de fontes] príncipe (você achou mesmo que ela iria se casar com um Ogro que mais se parecia com o mapa do inferno? MWAHAHAHAHAHA!)

Mãe Baratuxa D'Aruanda[editar]

Mesmo sabendo dos enormes poderes da magia do Parangaricutirimícuaro, a grande Baratuxa tomou consciência que seu paradigma magístico estava ultrapassado, e resolveu adotar um novo ramo da feitiçaria, partindo para as macumbas religiões afro-brasileiras, tornando-se Mãe Baratuxa D'Aruanda. Hoje Mãe Baratuxa trabalha fazendo amarrações amorosas para ogros que desejam casar-se com simples camponesas de nobres corações que vão todos os dias ao bosque recolher lenha. Ela traz a sua simples camponesa de nobre coração que vai todos os dias ao bosque recolher lenha em 3 dias, mas só se morar na região metropolitana do Bosque.