Bule de chá de Russell

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Tomadinha do poder.jpg Bule de chá de Russell tem PODER!
E te levará para qualquer lado da Força


Quevedo25on.gif Este artigo trata de coisas que nón eczisten!

Este artigo trata de algum mito, lenda, conto, história de pescador ou desculpa esfarrapada. Tome cuidado, pois você pode espirrar e ter sua alma levada pelo capeta caso alguém não fale saúde.

O bule de chá de Russell, também conhecido como bule celestial é um objeto místico que habita nas regiões mais inóspitas do Sistema Solar, mais precisamente rodeando pelo Sol, como se fosse um asteroide, entre a Terra e Marte. Falando sério desta vez, esse tal de bule celestial é na verdade é uma ideia fracassada de um filósofo medíocre inglês do século 19, e dos anos 70 (quando ele bateu as botas). Isso porque ela não faz um menor sentido e dá para refuta-la facilmente. Isso porque o bule celestial é meio que uma analogia a respeito de Deus, existencialismo e tudo mais...

Sobre[editar]

Ateus tomando chá no bule celestial de Russell...

Russell ficou pê da vida, pois afirmou que algo não pode ser tomado como real se não dá para desmenti-lo. Ou seja você diz que tem um pênis (se você for uma mulher pule essa explicação...), mas não dá para vê-lo e por isso não dá para dizer que ele realmente existe, por isso não dá para te desmentir, então você realmente tem um pênis... Porém, contudo, todavia, segundo Russell só porque algo não dá para ser desmentido a respeito de sua existência, não significa que isso realmente exista. De fato ele pode estar certo, porém a sua explicação é uma completa bosta e isso lhe tira todos os méritos possíveis por ser um revoltado e não acreditar em Deus...

Isso, porque, a sua explicação para provar a inexistência de Deus, ele fez uma analogia, que é a seguinte: "Suponhamos que exista um bule de chá dando voltas entre a Terra e Marte circulando pelo Sol, e então ninguém poderia refutar a sua existência, visto que um bule de chá é do tamanho do cérebro do Felipe Neto visto do espaço. E por isso mesmo não daria, nem com as melhores lunetas vê-lo, e já que não dá para ver não dá para refutar a sua existência"... E segundo o mesmo noiado, ninguém é capaz de refutar a sua existência...

Depois de um tempo, o biólogo Richard Dawkins fez uma outra analogia com a porcaria do bule de chá celestial, só que desta vez foi se referindo ao bule como um Deus, literalmente... O que o velhote estava querendo dizer era que os ateus não proíbem de seus filhos se casarem com outras pessoas religiosas, ao contrários das pessoas que religiosas. E toda sua analogia foi uma crítica às religiões, como o islamismo, ou cristianismo. Mas é sempre algo relacionado a Deus, Javé, ou Alá, parece que os ateus estão pouco se fodendo para a índia, ou o candomblé, talvez porque a Índia já esteja fodida demais para isso...

Desmentindo a Bule de chá de Russell[editar]

Segundo Russell só porque algo não tem como ser desmistificado significa que ele realmente exista. E segundo, ainda, o mesmo somente quem acredita o bagulho que tem que provar a sua existência, e não quem não acredita que tem que provar o contrário. Além disso tudo segundo o maluco belezinha não dá para provar a inexistência desse bule de chá. Porém dá ara facilmente desmenti-lo mostrando o simples fato de que não tem como colocar ou brotar do nada a porcaria de um bule na puta que te pariu do universo. Só porque esse vovô gagá diz ter não significa que realmente tenha, e de fato não tem. A não ser que o Et Bilu tenha dado uma carona para o cara...

Outro meio de desmentir é pegando uma espaço-nave ostentação e sair pilotando até lá, simples assim. Óbvio que ainda não existe essa tecnologia, mas segundo os teóricos dos antigos astronautas existiria um basa alienígena no deserto do Atacama que seria responsável por transmitir uma onda capaz que levar naves extraterrestres até aqui, como um farol guia um barco...