Círculos de Pedra da Senegâmbia

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Os Círculos de Pedra da Senegâmbia são diversos pedregulhos, pedras e tocos espalhados em círculos ao longo dos países da Gâmbia e Senegal, a paciência e falta do que fazer do povo local para organizar isso é de grande notabilidade.

Os Círculos[editar]

O único acampamento de escoteiros do mundo considerado patrimônio mundial da humanidade.

Os círculos de pedregulhos do Senegâmbia representam a cultura da África Ocidental como um todo, que ao invés de estarem contribuindo para algum avanço da humanidade, sempre estão fazendo alguma coisa sem sentido, como por exemplo alinhar pedras em círculos para fim algum, então a UNESCO mandou que ninguém movesse pedra alguma, do contrário a ONU fuderia mais ainda aqueles países.

Pesquisas recentes no local levam a crer que esses círculos em pedra são na verdade uma macumba forte pacas feita para que a África fosse livre da opressão europeia. A mandinga dos círculos deu certíssimo, pois um drogado matou o Francisco Ferdinando num beco da Sérvia e depois disso os países europeus começaram a se matar e dessa maneira Gâmbia e Senegal viram a chance de conquistarem as suas independências.

Existem 4 grupos de círculos que são chamados de Sine Ngayène, Wanar, Wassu e Kerbatch. Como são nomes que você não vai querer saber mesmo, sabe-se apenas que cada nome desses representa um sutra budista.

Existe ao todo 93 círculos de pedras. Como não venta, não chove e não há terremotos, eles estão intactos a séculos e devem permanecer assim.

Ao longo desse sítio há 1000 pequenos monumentos confeccionados por hippies e estão a venda com preços entre 1,99 e 7,99.

NovoWikisplode.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: Círculos de Pedra da Senegâmbia.

Tem porcarias que estão nesses círculos desde o século III e ninguém quis comprar ainda.