Call of Duty: Black Ops 4

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Virtualgame.jpg Call of Duty: Black Ops 4 é um jogo virtual (game).

Enquanto isso, o Donkey Kong bate em uns tambores.


Chamado do Dever: Quatro Pretos
Call of Duty Black Ops 4.png

Capa da versão brasileira, com informação educacional pertinente

Informações
Desenvolvedor Trincheira
Publicador Activision
Ano 2018
Gênero Jogo de azar; pay-to-win; FPS genérico sem campanha
Plataformas PS4 e PC
Avaliação É lotado de lootbox
Idade para jogar Livre para playboyzinhos torrarem o dinheiro em lootbox

Call of Duty: Black Ops IIII (que a Activision não sabe escrever em numeral romano isso já fica bem evidente) é o nome de um câncer da indústria de videogames (junto de FIFA 19, Free Fire e as demais modinhas que surgiam a partir de 2018 para sugar o dinheiro das pessoas) que finge ser um jogo de videogame mas que é apenas um método de extorsão de dinheiro de pessoas frustradas que não podem sair do quarto para viverem uma vida real.

Enredo[editar]

Se procura uma boa história, vá ler um livro, tipo Nada de Novo no Front, videogame não é para contar história, é para jogar, e apenas isso, sem necessariamente divertir-se também, porque pra vencer vai ter que gastar uma puta grana no jogo, então esqueça a diversão, esqueça enredos, apenas gaste seu dinheiro com loot boxes para tentar vencer (pelo menos é assim que a Activision vê a indústria dos games).

Desenvolvimento[editar]

Ao contrário das empresas rivais que lançam jogos cagados e defecados desde o primeiro dia, e por isso acabam tendo prejuízo, a Activision teve uma ideia inovadora e decidiu lançar um jogo bom, para só depois cagá-lo e transformá-lo num câncer injogável e altamente extorsivo, só depois que todo mundo já tivesse comprado o jogo. Por isso no dia do lançamento o jogo estava macio e agradável, parecendo inclusive um PUBG melhorado, para assim garantir somente boas reviews no YouTube e todo mundo comprar o jogo pra seguir essa modinha de battle royale, sem imaginarem o que estava por vir.

Só após uns meses do lançamento do jogo que a Activision sentiu-se segura de transformar seu jogo num câncer asqueroso, introduziu então, do nada, o sistema de loot box, inspirado na empresa líder desse ramo, a Electronic Arts, só que a Activision deu um jeito de criar um sistema ainda mais predatório, extorsivo, injusto e desbalanceado. Quem comprou o jogo, já era tarde demais, estava comprado, e agora precisariam gastar pelo menos uns 8000 reais em microtransações pra comprar loot box sem parar se quiser ter todas as armas para ser competitivo no jogo.

Jogabilidade[editar]

Tela de gameplay do jogo onde você gasta dinheiro real para adquirir as moedas do jogo e poder então apostar no cassino do jogo para tentar adquirir a arma que deseja.

Modo campanha pra que? Se ninguém nunca jogou mesmo, foi uma jogada de mestre da Activision nem fazer modo campanha, porque assim evitou que todo reclamasse do enredo genérico, da campanha sem graça e de sua curtíssima duração. Todo mundo sabe que se você quiser história você tem que ler um livro, não jogar videogame que serve só pra brincar. A ideia do jogo nunca foi trazer diversão, e está ali apenas para ser só um cassino e explorar o vício de crianças e adolescentes que não tem ainda o cérebro maduro o suficiente para entender que é uma burrice colossal comprar com dinheiro de verdade umas caixas que nem dá pra saber o que vem dentro. Por isso Call of Duty: Black Ops IIII é definido no gênero de jogos de azar, tais quais Blackjack, roleta e caça-níqueis, o objetivo geral do jogo é ceder dinheiro real para adquirir loot box de onde você pode adquirir armas únicas misturadas com skins horríveis para armas, efeitos para cada uma das armas e poses de vitória (que duram 3 segundos). Portanto, se você deseja um item específico, as suas chances de adquiri-lo são de 1 chance em 2000 sendo que ainda é possível achar itens repetidos, um valor que, portanto, totaliza o salário de uma vida inteira sem direito a aposentadoria, férias ou adicional por insalubridade. Mas é claro que a Activision percebeu essa injustiça, foi boazinha e permitiu que você transforme 6 loot box em apenas 1 box especial com itens não repetidos (que com 97% de chance serão 3 texturas de armas que você nem usa e nem quer).

Zombies

Aquele modo que ninguém nunca pediu, ninguém nunca elogiou, mas a Activision insiste em manter em todo Call of Duty. Eles são capazes de tirar a Campanha mas não tiram os zumbis. O modo é cooperativo e o jogador e seus amigos devem sobreviver às hordas de zumbis em cenários absolutamente nada a ver.

Multiplayer

O Modo Multiplayer Online normal e padrão visto em todos outros Call of Duty. Você atirando nos amigos mas antes disso sendo morto por todos eles. Com isso o Call of Duty anterior pode ser aposentado.

Blackout

E não podia faltar, Call of Duty também aderiu a essa modinha de battle royale e tornou-se mais um jogo a copiar PUBG na cara dura. A diferença para os outros battle royale é que Call of Duty: Black Ops IIII é um jogo pay-to-win, quem for mais rico na vida real (e mais otário pra torrar uma grana violenta em loot box) consegue as melhores armas pra se dar bem no modo.

v d e h
CallofDutyLogo.png