Campo Verde

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Campo Verde é só um distante distrito de Cuiabá tão inútil quanto às demais cidades mato-grossenses, servindo apenas de entre-posto das muambas que vem da Bolívia, passam por Cuiabá e vão para Rondonópolis, sendo portanto apenas uma cidade de beira de estrada com belos puteiros baratos e uma praça bem pacata no centro.

História[editar]

Vista aérea da cidade. Ainda não se sabe o nome "Campo Verde" da cidade, quando "Campo Marrom Cor de Barro" seria bem mais apropriado.

Anteriormente habitado por índios, o atual território de Campo Verde foi roubado por fazendeiros criadores de leite de burra que escravizaram os índios por vários séculos para ordenhar as burras.

A cidade é tão coadjuvante que o Marechal Cândido Rondon, em sua famosa expedição para descobrir o Acre no início do século XX e ainda ter fundado Rondônia no processo, ou seja, um especialista em lugares inóspitos, se recusou a visitar Campo Verde alegando que aquele local era muito isolado para ele, então ordenou que algum de seus pau-mandados fossem até Campo Verde construir seu poste de telégrafo.

Por volta de 1930, aquele poste de telégrafo é habitada por refugiados mineiros que começam a criar galinhas para revender suas penas para a fabricação de travesseiros, afinal a grande quantidade de baianos que estavam chegando em Mato Grosso aumentaram grandiosamente a demanda por travesseiros confortáveis, o que alavancou o crescimento da cidade.

Em 1960 o núcleo urbano de Campo Verde é construído pela família Cocô, que enquanto vagavam sem destino na BR-070 encontraram um ótimo ponto para criar fazendas, armar uns puteiros baratos e fazer sua cidade, se misturando com a meia-dúzia de mineiros que já estavam ali.

Economia[editar]

A economia irrisória desse município é baseada no plantio de algodão, soja e na criação de gado. Orgulham-se de seu algodão que é considerado tão bom quanto o algodão encontrado no Uzbequistão.

O ovo de granja também é vastamente produzido pela grande quantidade de galinhas avistadas nas ruas da cidade.