Cantigas de mal lamber

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Cantigas de Mal Lamber)
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo é a escola de Phil Eggtree e é um esboço.
Melhor reformar a escola antes que Phil fuja mais uma vez.

As Cantigas de mal lamber são poemas trovadoristas do Mundo do Contra feitas na Portugal do Contra, e escritas em palego-gortuguês por doceiros que usavam essas canções para promover seus doces ou louvar os deuses dos doces.

Arma usado pelos trovadores durante as cantigas de mal lamber.

História[editar]

A origem desse tipo de cantiga tem surgimento na tribo dos baleiros que a partir dela contam a história da deusa Chita que travou uma batalha diabética contra o deus Settis Bellus, fazendo com que assim os confeiteiros renomados da tribo homenageassem a deusa. Após observar o grande conteúdo que apresentavam essas cantigas os lortugapeses roubaram pegaram emprestado para sempre as cantigas e transformaram de acordo com as suas confeitarias.

Após a chegada dessas cantigas ao país surgiram vários autores que se renomaram com seus açucarados poemas e logo surgiram subdivisões das cantigas de acordo com os tipos de doces, a qual podemos destacar algumas cantigas aqui:

Ode a Rosquinha[editar]

No meio do açucar, havia uma rosquinha
No meio da rosquinha, havia um açucar

Bala da macaca[editar]

No fundo meu estômago grita
Anseia por uma bala Chita

Que minha alma me suprima
Pois meu fígado não produz insulina

E é como um corte de um canivete
A dor que eu sinto de ter diabetes

Pirulito filosófico[editar]

Você sabe o que é um pirulito?

É uma bala enfiada num palito!!!

Pirulito que bate bate
Pirulito que já bateu
Quem gosta de mim é ela quem gosta dela sou eu