Carcass

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png Você quis dizer: Cadáver Cquote2.png
Google sobre Carcass

Cquote1.png Você quis dizer: Musica para Médicos Legistas Cquote2.png
Google sobre Carcass

Cquote1.png Você quis dizer: Comida de Abutre Cquote2.png
Google sobre Carcass

Cquote1.png Você quis dizer: Carnificina Musical Cquote2.png
Google sobre Carcass

Cquote1.png UURRGGGGHHHHH, YAAYAAAAA Cquote2.png
Jeff Walker mostrando que eh um bom cantor

Cquote1.png No Arch Enemy , eu podia pelo menos comer a Angela de vez em quando! Cquote2.png
Michael Ammott sobre o lado ruim de tocar no Carcass

Cquote1.png O Jeff disse que eu sou o melhor guitarrista do mundo!!, quase me emocionei quando ele disse isso! Cquote2.png
Bill Steer sobre o carinho de Jeff

Cquote1.png Essa banda só fala de doença e defunto? Cquote2.png
Qualquer Um sobre letras do Carcass

Cquote1.png As melhores músicas são: "Heartwork" e "Go To Hell". Cquote2.png
Poser sobre Carcass

Cquote1.png Que voz sinistra!!! Deve ser coisa do Coisa Ruim!! Cquote2.png
Sua mãe sobre Walker e Ammott/Steer

Cquote1.png Papai!!!!! Cquote2.png
Grindcore sobre Carcass

Cquote1.png Papai eh o caralho!!! São meus pais!!! Cquote2.png
Death Metal Melódico sobre Carcass

Cquote1.png Grindcore ou Death Metal?, eis a questão! Cquote2.png
Jeff Walker sobre qual estilo seguir


Ken Owen. Aqui prestes a aplicar uma vacina anti-rábica em seus companheiros de banda.

O Carcass foi uma banda de Grindcore/Death Metal do Reino Unido, fundada em meados da década de 80 do século passado. Seus membros, que praticavam o canibalismo e o sadomasoquismo, tinham o intuito de difundir suas preferências gastronômico-sexuais pelo mundo afora, mas não foram muito bem compreendidos nesse sentido. Aliás, o vocalista original da banda, Sanjiv, abandonou o grupo exatamente por causa disso; antes de descobrir o real sentido das letras de Jeff Walker, ele pensava que a banda fazia merchand de um açougue famoso de Liverpool.

Sanjiv deu no pé, mas a banda prosseguiu. Contando apenas com Jeff Walker no baixo e nos vocais, Bill Steer nas guitarras e Ken Owen na bateria, o Carcass permaneceu como um quarteto, só que agora de três membros, e escreveu seu primeiro álbum full-lenght: Rick, Podredefashion, a história de um estilista amigo dos caras. Na época, eles não tinham dinheiro para comprar os instrumentos musicais, tampouco para pagar o aluguel de um estúdio decente para gravar a bolachinha, então o som saiu aquela merda toda que nós conhecemos.

O disco foi um sucesso retumbante, apesar de tudo. Motivado, o Carcass achou um novo integrante para o grupo, chamado Vovó Mafalda, que passou a tocar cavaquinho e cuíca para dar um upgrade no som da banda. Dessa colaboração saíram os magistrais Necrotismo - Chamando o Chico Xavier e Transplante de Marcapasso, os dois trampos mais bem sucedidos de sua carreira. Infelizmente, Bozo, o marido de Vovó Mafalda, veio a falecer, e ela, deprimida, largou o batente (ficando só com a peruca vermelha para futuras apresentações).

Novamente jogados à própria sorte, Jeff, Bill e Ken se viram obrigados a contratar Carlos Regada, um zé-das-couves qualquer, para terminar de gravar o Songomongo, que viria a ser o último trabalho de sua carreira. O som era praticamente um Heavy Metal bem tradicional, só que com vocais urrados. Os fãs ficaram putos e os caras da formação original também, afinal o Carlos Regada ou coisa parecida (procure na Wikipédia, seu burro!) tinha feito uma bela de uma cagada.

O Carcass, depois disso, ficou sem fundos. E sem fundos até literalmente. Pois, além de falidos e mal pagos, eles foram obrigados a dar a bunda para os chefes da gravadora, como forma de compensar os prejuízos. Traumatizados, os membros da banda abandonaram o meio musical com o fim do contrato. Ou se engajaram em projetos toscos de Stone Rock.

Mas, em um belo dia, Walker e Steer, perceberam que cometeram um pequeno deslize, quando gravaram o Canção do Cisne/'Swansong' (Vê se isso eh nome, pra se colocar em álbum de Death Metal ou Grindcore?). Jeff falou: "Vamos, voltar as nossas raízes, e recuperar a confiança dos nossos fãs, e vê se alguma groupie ainda corre atrás da gente." Como Bill estava bêbado na ocasião, ele só balançou a cabeça. O Carcass foi para o estúdio, e gravou o álbum 'Surgical Steel', ou 'Aço Cirúrgico' em português, que conta a história de metalúrgicos, entre eles nosso querido ex-presidente. O álbum foi a redenção do Carcass, assim como o Death Magnetic foi para o Metallica, a banda voltou ao peso de antigamente, recuperou a confiança dos fãs, e lotou a agenda de shows. Quanto às groupies.... na idade do Walker, sexo eh uma coisa, pra ser lembrada, apenas lembrada.....


Músicas de Sucesso[editar]

  • No Hole Lost: narração autobiográfica de Jeff Walker sobre como ele se recuperou e deu a volta por cima de um trauma ocorrido na infância, quando foi currado na escola por três valentões pirocudos.
  • Estrume to Consume: falando sobre o hábito, pouco usual entre nós, de coprofagia, ou seja, a ingestão de fezes intestinais. Grande ganhadora do Décimo Nono Prêmio de Gastronomia Chinesa.
  • Go to Hell: falando sobre este artigo em específico.
  • Corporal Jigsore Quandary: Fala como corpos mutilados podem ser bonitos. Ou não.
  • Incarnated Solvent Abuse: Sucesso tão grande, que tem até videoclipe. Fala sobre

como assar porcos na brasa.

  • Inpropagation: Propague o ódio pelo mundo!
  • Carneous Cacoffiny: Mais uma música sangrenta da banda. Nada de mais.
  • Embodiment: Fala de uma vez que, Walker foi possuído por Exu.
  • Ruptured in Purulence: Fala sobre decomposição de corpos. (tema fascinante, não?.)
  • Heartwork: Música mais popular da banda, qualquer poser deve conhecer. Fala sobre o amor. (Trabalho do Coração deve ser isso, certo?)

Ver também[editar]