Carlinda

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Carlinda (que diabos de nome tosco é esse?) é um município oculto no norte de Mato Grosso. A existência ou não desse artigo é irrelevante, assim como a cidade como um todo.

História[editar]

Rara foto da entrada de Carlinda. Repare como a rua te leva rumo ao infinito e além.

Tudo começou com o tal Projeto de Assentamento Conjunto, um audacioso plano do governo de colonizar o interior do país com inúmeros objetivos, que variavam desde descentralizar os pobres do litoral, encontrar o Acre e facilitar o transporte da muamba boliviana para o Brasil. Esse projeto previu a criação de dezenas de povoados no meio do nada, onde foram despejados gente falida de todas partes do Brasil, que seriam abandonadas à própria sorte com apenas um telégrafo, e o resto a natureza faria seu papel de seleção natural.

Em 1994 transformaram aquela corrutela insignificante em município, como ninguém contestou mesmo, está feito.

Economia[editar]

Graças ao solo semi-infértil da região, as atividades agropecuárias da cidade são modestas, e a economia tem que se basear no comércio ilegal de madeira de lei e tráfico de animais silvestres ameaçados em extinção, e outras dessas coisas que destroem o mundo. Além de possuir uma rede de casas de prostituição filiadas às igrejas, que nunca permanecem abertas mais que um mês.

População[editar]

Ninguém sabe ao certo, também, pouco interessa saber...

Transporte[editar]

Para chegar a Carlinda, só através do Rio Teles Pires, de canoa alugada por alguns índios. E tem que estar prevenido pois este é um lugar de acasalamento das onças pintadas tornando a viagem perigosa.

Localizada a 750 quilômetros de Cuiabá, o que leva 90 dias de trator ou carroça, os únicos meio de transporte disponíveis para uma empreitada dessas. Mas nas épocas das secas dá para vir de carro, embora com o temor pela poeira, pois na época das chuvas nem pensar, o cidadão que ousar fazer isso tem altíssima probabilidade de ficar atolado e sozinho para sempre na floresta.