Castelo de San Pedro de la Roca

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Castelo de San Pedro de la Roca é um conjunto residencial da família real da cidade de Santiago de Cuba. Funciona também como fortaleza contra ataques medievais, presídio, armazém, shopping center, base de operações da liga do bem e esconderijo do Drácula.

Construção e Funcionamento[editar]

Um castelo difícil de invadir (os americanos que o digam).

A sua construção terminou em 1638 (atrasada, sabe como é que é pedreiro né?), feita pelo arquiteto Juan Bautista Antonelli com a ajuda de Leonardo da Vinci (os pedreiros não gostam disso, eles fazem o trabalho pesado e quem leva os créditos é o boiolinha (todo arquiteto é gay) que fez o desenho do castelo.

O objetivo principal do castelo era servir de proteção contra piratas, por isso Santiago de Cuba era constantemente chamada de cidade do bem, enquanto orgias e bandidagem rolava solta no restante de Cuba, o castelo de San Pedro de la Roca dava cana nos engraçadinhos, pois o castelo funcionava também como presídio.

As laterais do castelo eram feitas de paredes lisas para evitar ser escalado e havia canhões apontados para todo lado, possuía também centenas de papagaios que faziam vigília 24 horas por dia e faziam o maior berreiro ao mínimo movimento suspeito no mar.

O castelo sempre recebeu diversos ataques e constantemente tinha grandes partes de sua estrutura danificada. Fidel Castro ordenava que todos trabalhassem de graça na reparação do patrimônio do país, um serviço comunitário e patriótico dizia ele em seus discursos que levavam 20 horas (todos preferiam ir para obra do que ficar ouvindo o discurso mesmo).

O grande feito do castelo foi na época em que defendeu brilhantemente Cuba durante as invasões dos Estados Unidos. O grande poder de defesa do castelo obrigou osa americanos a irem à Baía dos Porcos e ficaram então obrigados a fazer a invasão mais vergonhosa da história das guerras.