Catarina de Alexandria

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Catarina de Alexandria é a Santa Catarina mais famosa por ter sido a mais louca, uma vez que o nível de santidade é diretamente proporcional ao nível de loucura do(a) beato(a).

Biografia[editar]

Santa Catarina pensando em colocar silicone nos seios para ficar mais atraente para Jesus Cristo, com quem se casou.

Conversão[editar]

Catarina era só uma simples camponesa de nobre coração que ia todos os dias ao bosque recolher lenha e flores silvestre que perfumam os campos. Tudo parecia ir bem quando Deus decidiu colocar mais emoção e adrenalina na vida da simples e humilde Catarina.

Em um sonho casual, após sua madrasta ter batizado seu leite com veneno de rato feito de Guaraná Dolly, Catarina foi transportada para o Céu, onde encontrou Virgem Maria e seu filho Jesus Cristo com quem casou, atestando as teorias apócrifas que Jesus sempre foi um baita de um pegador.

Condenação[editar]

De volta à Terra e à realidade, Catarina ficou maravilhada, virou cristã e começou a espalhar a boa nova, para a fúria do então imperador romano Maximino Trácio que era viciado em matar cristãos. Maximino em engenhoso plano espalhou pelo chão uma série de crucifixos, atraindo Catarina para debaixo de uma grande caixa, então foi só Maximino puxar a cordinha e capturar Catarina. Após isso o que se seguiu foi um festival de absurdos dignos de um episódio de Monty Python.

Primeiramente, Catarina foi encarceirada na Penitenciária Federal de Bangv I, onde foi torturada com um saco e uma vassoura para ver se parava de falar nessa baboseira de Cristo e Deus Único.

Catarina foi dura na queda e não cedeu às torturas, também, ela já sabia que o Céu existia e tudo mais, o que são alguns poucos anos de tortura em troca do Paraíso? Maximino ainda mandou trazer os 50 maiores psicólogos de Roma para ver se convenciam a pobre garota de sua birutice e curasse de seus amigos imaginários que saltitavam nas nuvens.

Catarina fez foi converter os 50 sábios quando demonstrou seus poderes de sair voando, soltar raios pela boca, peidar hadoukens, e muitas outras coisas que fiéis do cristianismo poderiam ganhar. Catarina continuou sendo torturada na masmorra, dessa vez ligaram um mini system tocando Lady Gaga todo dia, mas Catarina foi brava e não cedeu, continuou falando bem de Cristo.

Era visitada na prisão pela esposa do imperador e pelo chefe de sua guarda, Catarina os converteu com seus poderes jedi. Converteu também inúmeros soldados, converteu até os cavalos dos soldados que pensaram "os cavalos hereges morreram afogados na perseguição de Moisés no Mar Vermelho...". Maximino foi ficando mais enfurecido ainda, o imperador mandou assassinar os 50 sábios, sua própria esposa, lançou os guardas aos leões no Coliseu e transformou os cavalos desses soldados em mortadela e distribuiu de graça em Alexandria.

Deus de propósito vendou os olhos de Maximino para que ficasse se comportando igual um psicopata intransigente e testasse a paciência de Catarina ao máximo.

Morte[editar]

Catarina padroeira das rodas de tortura quebradas.

Catarina, considerada sem salvação, foi condenada a uma morte lenta na roda, um aparelho originalmente utilizado para estética, para esticar as pelancas, mas que depois foi adaptado para tortura. Todavia, Catarina soltou um Hadouken pela boca e destruiu aquele instrumento evitando a tortura e morte.

Naquela oportunidade Catarina foi visitada pelo arcanjo Miguel que falou para ela morrer logo, mas que não podia ser suicídio, que isso dá Inferno.

Finalmente, Catarina de Alexandria morreu decapitada mas ao invés de sangue derramou leite, revelando em seu leito de morte que era uma híbrida entre mulher e seringueira.

O seu corpo desapareceu porque o mercado de transplante de órgãos era muito valioso na época, e alguns anjos levaram o corpo moribundo de Catarina para o Mosteiro da Transfiguração onde permaneceu intocada.

Depois de mil anos no Paraíso tocando harpa, Catarina enjoou de tudo aquilo, volveu para a Terra quando viu uma garotinha abobalhada que se parecia com ela quando foi viva, era Joana d'Arc, foi então que Santa Catarina deu a ela uma espada e saiu incitando a pobre garotinha a sair matando geral na Guerra de 100 anos.

Veneração[editar]

Santa Catarina é a santa padroeira dos acidentes de trabalho com rodas, e também dos estudantes de retórica e eloquência por ser capaz de converter para o cristianismo até o ateu que conhece todas falácias decoradas.

Ela é ainda padroeira das mães que amamentam, por possuir o poder mágico de fazer brotar leite de burra de onde quiser, nutritivo e saudável para as crianças mais necessitadas.