Cesc Fàbregas

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Cesc Fàbregas
Fàbregas.jpg
Nacionalidade Bandeira da Espanha Espanha
Altura 1,50
Peso 69
Clubes CE Mataró
Arsenal Football Club
Fútbol Club Barcelona
Chelsea Football Club
Estilo de Jogo *Dar chutões pro alto
*Tocar a bola de primeira, para jogar a responsabilidade de todas as derrotas de seu time para os companheiros
Gols Gol 1000, que ele comprou por dois reais em um ferro-velho brasileiro


Cquote1.png Ele é o meu chefe querido Cquote2.png
Tito Vilanova sobre Cesc Fàbregas
Cquote1.png Eu preferia o Luis Aragonés Cquote2.png
Fàbregas sobre Tito Vilanova
Cquote1.png Eu gostava dele, fazíamos uma bela dupla de truco no departamento médico do Arsenal Cquote2.png
Van Persie sobre Fàbregas
Cquote1.png Eu preferia jogar ao lado do Luis Aragonés Cquote2.png
Fàbregas sobre Van Persie
Cquote1.png Porquê ele não é titular da seleção? Cquote2.png
Qualquer um sobre a causa, motivo, razão ou circusntância de Fàbregas nunca ser titular, perdendo a vaga para o idiota do Sergio Busquets
Cquote1.png Panelinha maldita! Seria melhor se o treinador fosse o Luis Aragonés Cquote2.png
Fàbregas sobre a turminha do treinador Vicente del Bosque
Cquote1.png Volta Luis Aragonés Cquote2.png
Fàbregas sobre Luis Enrique ser o novo técnico da Espanha
Francesc Fàbregas i Soler de Guitarrás é um futebolista, ou algo próximo disso, da Seleção Espanhola de Futebol e do Chel$inha. Seu estilo de jogo é muito bom, ou melhor dizendo, vitorioso. Fàbregas joga tão bem que já conseguiu conquistar um título mundial pelo Arsenal, após trucar Ronaldo Fenômeno com um Reissssss. É por essas e outras que o jovem espanhol é considerado um dos melhores jogadores de truco valido o toba de toda a história da Espanha. Mas também não podia ser diferente, afinal, em todos os anos que permaneceu nos Gunners, ele só ficou no departamento médico do clube londrino, treinando suas trucadas com Van Persie. Sobre seu futebol? Sei lá, a mãe dele diz que joga bem, mas eu não sei, já que Fàbregas nunca jogou mais de duas partidas consecutivas, devido as lesões constantes. Apesar de estar sempre chumbado, Fàbregas nunca deixava de ser convocado pelo seu ex-namorado e ex-treinador da Seleção Espanhola, Luis Aragonés, por quem ele até hoje nutre uma forte paixão. O problema é que, após Luisinho (apelido carinhoso colocado pelo próprio Fàbregas) ser substituído por um velho com coração de cascalho chamado Vicente del Bosque, Fàbregas nunca mais conseguiu ser titular. Para justificar essa atitude, nas entrevistas coletivas, Vicente diz apenas que está comandando uma equipe de futebol masculino. Por essas e outras, Fàbregas não gosta dele, e também vive descendo-lhe o coro nas entrevistas coletivas que para a imprensa espanhola. O resultado dessas briguinhas e mimimis é que Fàbregas vive esquentando o banco, e não entra em campo nem que os 11 titulares quebrem as pernas.

Carreira[editar]

CE Mataró[editar]

Cquote1.png O quê eu faço agora que eu cheguei no Barcelona? Cquote2.png
Fàbregas

Nascido em um vilarejo obscuro no norte da Espanha, governado pelo ditador psicótico Osmund Saddler, Fàbregas pode se considerar um cara de sorte. Enquanto os seus pais, vizinhos e amigos eram escravizados, obrigados a matar todos os turistas e oferecê-los em um ritual de magia negra, ele teve permissão para jogar futebol em um time de várzea local, pois Saddler, torcedor fanático, queria incentivar o esporte, já que a Seleção Espanhola de Futebol só dava vexame nas Copas do Mundo, nunca conseguindo passar das quartas-de-final.

Sabendo que, se não mostrasse talento para o esporte iria acabar tendo que passar o resto de seus dias dissecando corpos de idiotas, Fàbregas se dedicou ao máximo, o que deixou o treinador do CE Mataró animado, já que os outros garotos ficavam apenas se arrastando em campo, sem vontade alguma de jogar, talvez porque já tinham sido transformados em zumbis quando um torcedor palmeirense jogou uma bomba de T-Vírus nos vestiários do clube.

Apesar de todo o esforço, Fàbregas não conseguia acertar sequer um chute no gol, e sempre mandava a bola lá na galera, o que o deixava cada vez mais frustrado e apreensivo, principalmente porque Saddler fazia questão de assistir aos jogos de camarote. Percebendo que poderia perder o seu único jogador com um pouco de disposição, já que Saddler não estava muito satisfeito com o desempenho de Fàbregas, o treinador da equipe, chamado Licker, resolveu escalar o jovem espanhol atrás do meio-campo, pois lá ele não comprometeria. A estratégia deu certo, e Fàbregas começou a render um pouco, principalmente porque sempre conseguia roubar as bolas dos meias adversários, que estavam meio mortos em campo.

Após muitas roubadas de bola e chutões pro meio do mato, Fàbregas conseguiu conduzir o Mataró ao título local, fazendo a última alegria de Saddler antes de sua morte, que viria através de uma bala perdida do policial Leon Scott Kennedy. Com esse bom desempenho, Fàbregas despertou a atenção dos olheiros do Barcelona, que estavam procurando por algum jogador jovem, barato e analfabeto, para poderem enganá-lo com cláusulas contratuais absurdas. Em uma negociação que envolveu cachos de banana e um estoque vitalício de lico de cair pinto, Fàbregas finalmente conseguiu abandonar seu time de várzea, sua aldeia ferrada, e ir para um time minimamente decente, apesar de, provavelmente, ter que ficar anos esquentando o banco por lá.

Fútbol Club Barcelona - Round 1[editar]

Fàbregas comemorando, pois vai sair de um time que ninguém nunca ouviu falar para ir jogar no Barcelona.

Ao ganhar essa oportunidade de ouro no Barcelona, Fàbregas sabia que não poderia desperdiçá-la de maneira alguma, pois se pisasse na bola, teria que voltar com o rabo entre as patas para a sua aldeia, onde provavelmente seria estraçalhado, morto e humilhado (nessa ordem) pelos seus parentes, que já estavam sedentos por um cérebro fresquinho temperado com molho de sangue. Mesmo mostrando tudo o que sabia e não sabia para o treinador, Fàbregas não conseguia nem ser relacionado para as partidas oficiais, mas pelo menos não era dispensado e continuava podendo morar em um muquifo na capital catalã, o que já era alguma coisa.

Após longos seis anos apenas treinando, se machucando sozinho e nunca sendo aproveitado, Fàbregas conseguiu acertar sua transferência para o Arsenal, pois o treinador da equipe londrina já era o pederasta Arsène Wenger, que adora trabalhar com jovens garotos, mesmo que eles nem saibam o que é uma bola. Agora, sabendo que finalmente poderia mostrar as suas habilidades futebolísticas de dar chutões e ganhar uma boa grana por isso, Fàbregas foi animadamente para a Inglaterra, e não pretendia voltar nunca mais para a Espanha.

Arsenal Football Club[editar]

Tomáš Rosický ensinando Fàbregas como se comemora um gol em sua terra natal, a República Tcheca.

Ao chegar no Arsenal, Fàbregas caiu do cavalo branco de Napoleão. Ele achava que seria titular absoluto do meio-campo do time londrino, afinal, Wenger é um doido que costuma colocar atletas amadores para jogar, sem se preocupar com o esquema tático e babaquices semelhantes. Porém, o treinador francês não podia ir contra a torcida composta em 99% por hooligans mal-comidos, que pagavam ingresso apenas para ver os volantes cavalos Gilberto Silva e Patrick Vieira quebrando as canelas dos adversários, em especial os do Tottenham. Por conta disso, Fàbregas teve que ficar por um bom tempo apenas esquentando banco, mas ele sabia que em pouco tempo teria uma oportunidade, afinal, no Arsenal nenhum jogador consegue jogar mais de dez partidas consecutivas sem se contundir. Os pressentimentos de Fàbregas estavam corretos, e ele conseguiu uma chance no time titular mais cedo do que esperava. Com as contusões de 14 jogadores do elenco, Fàbregas foi escalado como titular diversas vezes consecutivas, tendo que formar dupla no meio-campo com o gandula do time, já que o Arsenal não tinha jogadores suficientes para repôr as baixas. Mesmo jogando praticamente sozinho, Fàbregas conseguiu fazer uma boa temporada, inclusive fazendo um cruzamento perfeito, que o cone desviou para as redes.

Na temporada que se seguiu, como o Arsenal continuava com mais da metade de seus atletas apenas jogando truco valido o toba no departamento médico, Fàbregas seguiu como titular, e teve que se desdobrar para fazer múltiplas funções. Na maioria das partidas, ele teve que deixar de ser um segundo-volante, para jogar como primeiro-volante quase lateral que na verdade é zagueiro. Apesar disso, de vez em quando quase nunca, ele conseguia fazer os seus golzinhos, todos de mão, que só eram validados porque os juizes e bandeirinhas ficavam com dó do jogador espanhol, que tinha que jogar em todas as posições possíveis e impossíveis. Com isso, Fàbregas conseguiu ser o artilheiro do Arsenal na temporada com 5 gols em 39 partidas, seguido do mítico cone, com 1 gol em 39 partidas. Sendo o menos pior jogador do Arsenal, Fàbregas ganhou de presente a faixa de capitão do time. Ignoremos o fato de que essa faixa fora rejeitada um dia antes pelo goleiro cotoco, pois ele não tinha onde colocá-la. Agora com moral, Fàbregas não queria decepcionar, e começou a motivar os seus companheiros a se darem por completo em campo. A estratégia deu certo, e os jogadores do Arsenal começaram a ser dar até demais nas partidas, tanto que eles acabaram com o estoque de hipoglos das farmácias próximas do Emirates Stadium.

Depois disso, Fàbregas acabou sucumbindo à macumba das lesões que tanto atormentam o Arsenal, e se machucou sozinho, de uma maneira extremamente idiota e sem noção. Com isso, ele foi obrigado a ficar meses de molho, formando dupla com Van Persie nos campeonatos de truco que aconteciam no departamento médico dos Gunners. Fàbregas gostou tanto dessas partidas que ficou jogando-as pelo resto dos dias que permaneceu no clube londrino.

Fútbol Club Barcelona - Round 2[editar]

Como não conseguiram contratar o Brad Pitt ou o Batoré para estampar o seu site, o Arsenal teve que usar a cara feia de Fàbregas mesmo, perdendo assim vários acessos por parte de inglesas taradas.

Cansado de passar seus dias apenas jogando truco valido o toba com Van Persie no departamento médico do Arsenal, Fàbregas resolveu que era hora de começar a jogar futebol, coisa que nunca antes tinha feito na carreira. Para isso, a primeira coisa que ele precisava fazer era sair da equipe de bocha do Arsenal, e se transferir para qualquer clube competitivo, que ganhe títulos frequentemente. Após analisar algumas propostas, que vieram na forma de singelas cartinhas, Fàbregas resolveu acertar sua transferência para o Barcelona, clube que o havia revelado para o mundo futebolístico. No princípio, o Arsenal queria colocar algumas barreiras nessa negociação, pois não queria perder o seu menos pior jogador, mas desistiram disso após terem conseguido contratar Cotoco Martins, jogador com qualidade técnica semelhante a de Fàbregas, com a diferença de que ele possui um custo/benefício muito maior.

Chelsea Football Club[editar]

Com a semi=aposentadoria de Xavi, Fábregas perdeu seu posto de "reserva de lixo luxo" do clube catalão e teve que voltar para o único lugar do mundo onde alguém iria pensar em colocá-lo para jogar: a Inglaterra. Primeiro de tudo ele pensou em retornar a sua antiga casa: o departamento médico do Arsenal. Mas só que como ele tava muito queimado com o pessoal do time devido as circunstâncias envolvendo sua transferência, ele resolveu passar pro Lado Azul da Força sucumbindo aos rogos de Lord Sith Abramovich para juntar-se ao Chelsea. Segundo as lendas, ele estava prestes a completar um acordo com o Arsenal, mas desistiu de última hora e logo que saiu do Emirates Stadium pegou uma jangada pela Westway até o Stamford Bridge. Chegando lá ele estabeleceu uma frutífera parceria com seu "compatriota", o espanhol de Sergipe e ex-lutador da UFC Diego Costa e ajudou a levantar o caneco da Premier League em 2014-15.

Mesmo com o sucesso em campo, Fábregas tinha saudades dos seus tempos no departamento médico, e não demorou muito para que o mesmo fosse transferido para ser capitão do time da enfermaria, onde ele provou que sua especialidade era mesmo ficar de molho sem fazer nada que ajudou o Chelsea a levantar mais um caneco da Premier League em 2016-17.

Seleção Espanhola de Futebol[editar]

Fàbregas foi convocado pela primeira vez para a Seleção Espanhola de Futebol por Luis Aragonés, que estava precisando de um jogador para tapar-buraco no meio campo, já que o Xavi não tinha reservas desde 134 D.C. Quando viu pela primeira vez o treinador, que estava usando um paletó preto desenhado com todo o carinho por Clodovil, Fàbregas soube que era amor. Mas ele não podia falar nada, pois corria o risco de ter a sua viadagem descoberta, e ser tachado como Alexandre Frota, o pior xingamento que pode existir. Então, ele ficou quietinho, admirando o seu Deus Grego de longe, fantasiando com o dia em que os dois ficariam perdidos sozinhos na lagoa azul. Do outro lado, o pederasta Aragonés também ficava tendo sonhos eróticos com o jovem, mas assim como Fàbregas, não falava nada, pois não queria perder o emprego, e deixar de ganhar um bom dinheiro na moleza.

Depois de alguns péssimos resultados, Aragonés acabou indo pra rua, e foi substituído por Vicente del Bosque, um velho conhecido por caçar veados nos bosques e pendurar a cabeça deles na parede de sua sala. Percebendo que Fàbregas não era muito macho, Del Bosque resolveu deixá-lo no banco, dando assim a vaga de titular da Seleção Espanhola para o mentiroso-mor Sergio Busquets. Após esse acontecimento, Fàbregas e Del Bosque começaram a ficar de mimimi na imprensa, dizendo o quanto o outro é bobo, chato, feio e cara-de-mamão.

Flag of Spain.svg
Flag of Spain.svg

Goleiros: ZubizarretaCañizaresCasillasValdésMiguel AngelZamoraArconadaBuyoRamalletsUrrutiIribar
Zagueiros e laterais: HierroFerrerMichel SalgadoNadalCamachoPuyolSergiGordilloPeriko AlonsoZocoChendoAlexancoCamarasaHelgueraIván CampoPiquéQuincocesAlba
Meias: XaviIniestaAmancioBasoraLuis Suárez dos anos 60GuerreroMendietaGerardAmorEtxeberriaFàbregasBusquetsCamineroPep GuardiolaCamineroLuis Enriquedel BosqueXabi AlonsoSenna do BrasilVíctorKiko
Atacantes: RaúlGentoTorresBakeroSantiago Bernabéudi Stéfano (argentino) • Paulino AlcántaraZarraPichichiDavid VillaDavid SilvaSalinasButragueñoMíchelSantillanaLángaraPirriBegiristainRexachPiru GaínzaAlfonso