Chelicerata

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Chelicerata
Ilustração demonstrando o tamanho típico de um chelicherata em comparação a um edifício humano
Ilustração demonstrando o tamanho típico de um chelicherata em comparação a um edifício humano
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Artrofoda
Subfilo: Xexelentos

Chelicerata (quelicerados) é o nome do grupo de artrópodes que não possuem nem antenas nem asas, não passando portanto de repugnantes seres rastejantes e comumente traiçoeiros. Este grupo é de suma importância para a natureza, considerado por unanimidade por todos biólogos do mundo como sendo os únicos animais sencientes que são realmente vitais para o ecossistema da Terra.

Possuem um estreito e pacato relacionamento com humanos, vivendo nas casas de qualquer ser humano tranquilamente. O que os quelicerados mais gostam de fazer é drenar fluídos do olho humano, rastejar na boca dos seres humanos enquanto eles dormem, e alegremente se revezas em usar roupas humanas, o tempo todo rindo por fora, mas chorando por dentro.

Anatomia[editar]

A característica anatômica mais importante e que justifica a existência desse subfilo é a existência de quelíceras na cara dos artrópodes pertencentes à este grupo. A quelícera é o nome daquela boquinha em formato de bundinha peluda que todas aranhas, escorpiões e similares possuem. Os quelicerados portanto não possuem boca e sim quelíceras, que fazem com que estes animais consigam se alimentar apenas e exclusivamente por canudinho.

Como não possuem boca, o órgão auxiliar do que deveriam ser lábios, nestes bichos são o pedipalpo, que basicamente não possuem qualquer utilidade anatômica funcional seja para alimentação, caça ou locomoção, existindo apenas para enfeite do animal, pois estudos genéticos já provaram que os quelicerados não são animais marcianos como os crustáceos a quem os quelicerados tentam tanto imitar com seu formato de caranguejo.

O seu corpo é totalmente simples, basicamente formado por apenas dois segmentos: cabeça e bunda. O formato e tamanho da bunda aí varia de espécie para espécies. As aranhas, por exemplo, costumam ter bundão, enquanto os escorpiões tem a bunda mais fina em formato de cauda, já os límulos tem a bunda em formato de espada. Estes animais fazem tudo com a bunda, mas não são gays pois não sentem prazer sexual, em por exemplo respirar pela bunda, pensar pela bunda ou cagar teia pela bunda.

Todos quelicerados são dotados de 8 patas, o que imediatamente os exclui dentre os insetos ou decápodes. Apesar de tantas pernas são um dos animais mais lentos do reino animal.

Seus olhos são simples e não servem para enxergar, sendo utilizados raramente só por algumas específicas espécies de aranhas para enxergar o mundo num grande caleidoscópio só para se auto-induzirem numa brisa lisérgica por mero lazer, pois é impossível enxergar daquela forma.

Habitat[editar]

Os quelicerados selvagens vivem em um vasto espectro de ambientes. Aqueles que são tropicais, por exemplo, vivem em florestas tropicais, o seu mais antigo habitat conhecido, onde o calor do ano todo lhes permite sobreviver e crescerem em enormes monstros. Alimentam-se sobretudo de leões, tigres e hipopótamos que ficam presos em sua armadilhas ou tomam suas picadas.

Em contraste, os quelicerados urbanos vivem em edifícios onde eles se reúnem em cantos pouco iluminados ou tubulações abandonadas, constroem suas tocas, se reproduzem e se alimentam de insetos (principalmente moscas e borboletas) que encontram. Estas espécies costumam viver por alguns meses e se o ser humano dali não fizer faxinas periódicas, eles podem crescer até o tamanho de uma bola de gude.

Na Grã-Bretanha, é onde há a maior quantidade de espécies endêmicas de quelicerados, estes animais vivem nas cavidades bucais de cidadãos britânicos alimentando-se de pedaços de alimentos semi-digeridos entre os dentes nunca escovados dos ingleses.

Existem ainda as aranhas-do-mar e os límulos, que se disfarçam de caranguejos mas não são nenhum crustáceo, e sim pokémons do tipo quelícero.

Classes[editar]