Chiquititas

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
SBTTV.JPG Este artigo é coisa da ex-vice maior audiência do mundo! Seu programa é chato e ruim, dá menos audiência que o Vídeo Show e ri das piadas do Chaves. Se vandalizar, você será forçado a passar o domingo assistindo ao Domingo Legal. Conheça outros plágios mal-disfarçados clicando aqui.
Maisacapeta.jpg Este artigo trata de crianças realmente CHATAS!

Que fofinho, este artigo é sobre uma criancinha bobinha. Edite-o até ela
deixar de ser fofinha, senão Maísa irá te ligar!


331px-Longcat.jpg Prepare-se para ler:
Esse artigo é muuuuito grande e pode causar cegueira.
Pense duas vezes e não seja tão idiota antes de ler algo assim
Fresco e colorido, típico para um otário uma guria retardada ser fã.
Chiquinha, a criadora desta novela, e primeira chiquitita da história.
O querido Orfanato Raio de Luz, lar de toda essa gentalha.
Ernestina, após um relacionamento amoroso com Chico, ficou essa coisa aí.


Cquote1.png Você quis dizer: Chiquititas 2008? Cquote2.png
Google sobre Chiquititas
Cquote1.png Você quis dizer: Rebelde? Cquote2.png
Google sobre Chiquititas
Cquote1.png Você quis dizer: Carrossel? Cquote2.png
Google sobre Chiquititas
Cquote1.png Você quis dizer: Chiquinha? Cquote2.png
Google sobre Chiquititas
Cquote1.png Você quis dizer: Castelo Rá-Tim-Bum do SBT? Cquote2.png
Google sobre Chiquititas
Cquote1.png Você estragou minha novela! Cquote2.png
Cris Morena sobre a readaptação de Íris Abravanel
Cquote1.png ME MATE!!! Cquote2.png
Dumbledore, afirmando que prefere morrer a perder a vida do que assisstir Chiquititas
No Último capítulo, Mili e Mosca metem e fazem sexo juntos no quarto das meninas em sua cama, e Samuca e Vivi transam com seu pênis de 1 cm no seu laboratório. Fim.
Cquote1.png Já assisti muito Chiquititas, acho maravilhoso o trabalho delas, sabem, de uma simplicidade, de uma leveza de conteúdo, uma clareza de detalhes, achei o 'must'. Mas cresci normalmente, como qualquer criança. Cquote2.png
Clodovil Hernandez, falando de quando quis ser um chiquitito
Cquote1.png Nunca vi, nem comi, eu só ouço falar!!! Cquote2.png
Prima Pobre sobre Chiquititas
Cquote1.png Sou mais ajudar minha mãe a arrumar a casa. Cquote2.png
alguém mais esperto que você sobre Chiquititas
Cquote1.png Fala isso, mas não para de assistir. Cquote2.png
Verdade, sobre pessoa acima
Cquote1.png Então vem logo, filho da mãe! Cquote2.png
Mãe da pessoa acima sobre pessoa acima
Cquote1.png Já comi... todas! Cquote2.png
Alexandre Frota
Cquote1.png Que lixo, a da minha época era melhor! Cquote2.png
Todo mongoloide que assistiu (ou não) a primeira versão sobre a nova versão de Chiquititas
Cquote1.png EEEPAKEPÁA! Cquote2.png
Lili sobre Chiquititas
Cquote1.png Seus ratos endemoniaaados! Cquote2.png
Teresinha, a pré-histórica governanta, sobre Chiquititas
Cquote1.png Tilin, tilin! Cquote2.png
Garoto infernal sobre Chiquititas
Cquote1.png Vamos cobaia, se sinta cobaia, vamos cobaia, Chiquititas, JÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁ! Cquote2.png
Vinhetinha subliminar de Chiquititas sobre Chiquititas
Cquote1.png ElAx sÃaUm DiMaIx Eu AdOrO AsSiIiXtIiIi! Cquote2.png
Guria retardada sobre Chiquititas
Cquote1.png VAI SE FODER, SEU FILHO DE UMA QUENGA INFERNAL!!!!!!!!!! Cquote2.png
Irmão do garoto infernal sobre Chiquititas
Cquote1.png ¿La pregunta? Cquote2.png
Cabrito Tevez sobre Chiquititas
Cquote1.png É dinheiro ou não é? Cquote2.png
Homem do bambu sobre Chiquititas
Cquote1.png É Pequeninas em portugues Cquote2.png
Capitão Óbvio sobre Chiquititas
Cquote1.png Graxinha! Cquote2.png
Hebe Camargo sobre Chiquititas
Cquote1.png Cadê o Baiano, porra; cadê o Baiano!!!??? Cquote2.png
Capitão Nascimento invadindo o orfanato e interrogando Mili
Cquote1.png What...? Cquote2.png
Exterminador do Futuro sobre Chiquititas
Cquote1.png Se Pudesse eu Matarra mil! Cquote2.png
Jeremias sobre Chiquititas
Cquote1.png Relaxa e goza Cquote2.png
Marta Suplicy sobre Chiquititas
Cquote1.png Esta Galerinha da pesada vai se meter em altas confusões... mas que merda! Por que eu tô falando isto pro SBT? Eu sou da Globo! Cquote2.png
Narrador da Sessão da Tarde tendo um ADP sobre Chiquititas
Cquote1.png NÃO ME DIGA MENTIRINHAS, DÓI DEMAAAAAISS! Cquote2.png
Tati, das Chiquititas, falando para meninas que dizem que nunca assistiram a novelinha
Cquote1.png Mili, meu primeiro amor... Cquote2.png
Mosca, em sua declaração
Cquote1.png Já falei, isso vai dar merda!! Cquote2.png
Capitão Nascimento, acerca da reexibição da novela em 2013
Cquote1.png Não me diga mentirinhas, dói demais! Cquote2.png
Tati, sobre qualquer artigo desse site

Chiquititas é uma típica novelinha infantil para atrair a gurizada (em especiais gurias retardadas) pra televisão feito Chaves ou Castelo Rá-Tim-Bum, exibida entre 1997 e 2001 que, mesmo quando acaba dentro de uns 3 ou 4 anos, volta a ser exibida. Tal feito só conseguido antes pelos Power Rangers nos anos 90 e tal como ele é um plágio depois do outro.

Essa coisa, embora pareça infantil e inocente, NÃO é para crianças, pois a quantidade de desaforos, abuso, malandragem e bullying mostrado neste negócio é de fazer qualquer criança virar uma peste boca suja e imbecil que adora sacanear os outros.

A História[editar]

Sempre que uma geração falha, sobra pra próxima ter que continuar o ritual.

A história de Chiquititas é bem simples de ser entendida. Chuck Norris, em uma de suas vindas ao Brasil, decidiu visitar Belo Horizonte. Lá conheceu Annabelle, uma puta que fazia programas na rua Guaicurus. Os dois tiveram um caso e desse caso nasceu Mili, que foi imediatamente abandonada pela mãe na porta de um orfanato. Enquanto isso Chuck Norris já havia percorrido todo território brasileiro e engravidado uma mulher diferente por onde passava, mas as mães, assim como Annabelle, foram orientadas por Chuck Norris a abandonar todas em orfanatos, pois as meninas tinha poderes especiais por serem filhas dele. Anos mais tarde, secretamente Chuck Norris mandou reunir todas elas em um só orfanato. A partir daí, começa a história toda.

No início, as personagens eram todas meninas - com destaque para a hipermaxiprotetora Mili, a anoréxica, modelo, ex-garota de programa e ginasta Vivi, a espoletinha e esperta Tati (não me diga mentirinhas...) e a caçula bicho de estimação Aninha. Entretanto, seu pai Chuck Norris notou que essas gurias retardadas não possuíam poderes especiais porra nenhuma. Com isso, ele mandou que colocassem garotos no orfanato para dar a oportunidade melhor a essas meninas de cruzarem com eles e gerar descendentes férteis ao nosso Grande Chuck Norris.

A governanta do orfanato, durante 5 anos, foi a Carolina, que teve mais namorados que Deborah Secco. Na última temporada, em 2001, Carolina encontrou seu príncipe Rian, que hoje é o jornalista da novela das 8, e atualmente está atuando com Cláudia Raia e Patrícia Pillar, após dar o divórcio à Carol. Mais uma vez, uma vilã se deu bem no final, só que em vez de fugir para Paris, Carmem, a "bruxa diretora do orfanato" conseguiu ficar com o orfanato todo pra ela), mas pra fugir da decadência, Carolina e as crianças foram morar num celeiro, onde começou o declínio para o encerramento da bendita série, onde as crianças já engrossavam a voz, personagens psicodélicos e flores alucinógenas que piravam a cabeça de uma desconhecida Cora para fazer lança-perfumes e entorpecentes ao lado de uma filhinha adotada, que começavam a tomar conta do ambientezinho. As protagonistas foram duas, a nariz de nós todos: Milena, que passou o rodo no elenco infantil masculino todo (há quem diga que ela andou dando umas patadas tbm, vai saber...) tendo que enfrentar a Carminha da vez (a marginal e invejosa Marian, que veio diretamente da favela pra matar, roubar e destruir e também atazanar a vida dos órfãos) e ainda ter caído com o olho aberto em cima do seu broche nojento, e ficado cega, Mili vivia cantando Mamãe pra lá e pra cá, e aparecia mais que todo mundo nos clipes... A segunda protagonista foi a chechelenta da Maria Francisca, que só queria saber de crescer e virar um passarinho. Era uma órfã com fogo no cu, que abria a perna pra todo mundo de graça. Até que um dia se engracinhou com um garoto de rua chamado Vin Diesel e se engravidou de quadrigêmeos. O homem, que já tinha mais de 50 anos e nada a perder, tentou matar a garota, pedindo ajuda a seu amigo Preto Velho, ou Tio Chico, que macumbou a vagina da garota, fazendo com que ela parisse macacos no lugar de mulekes. Esses macacos, anos depois, formaram um grupo de funk que seria conhecido como Bonde dos Hawaiianos, mas essa é outra história. Em 2005, para a alegria das crianças da nova geração, Chiquititas voltava com Carol e o orfanato totalmente feminino reexibindo o sexo romance de Carolina com um rapaz desconhecido chamado José Ricardo Júnior. Os meninos e meninas passavam sofrimentos com a dona Carmen, que lhes obrigava a trabalhar e comer pão com ovo e miojo, e assistirem seu número de drag queen no seu clipe, num castelo do Zé do Caixão, enquanto um bando de coroinhas inocentes berravam: Máááááá, malvada será!

Em 2007, a novela voltava mágica e linda, mais emocionante e divertida do que nunca. Narrada quando os órfãos da Carolina fugiram do celeiro depois de serem abandonados encontram uma casa cheia de ferramentas de magia, chamada Neverland, com direito até a um mundo dos duendes. Tinha como protagonista masculino - há controvérsias - um duende lindo de 2 meses de vida, que passou a novela toda falando Tilin Tilin; mesmo que nos créditos falassem que um tal de Rafael Sander, desconhecido e mascarado a novela toda, era o protagonista. Plagiando a temporada do Brasil e a eterna vadia Estrela, copiaram a protagonista para Luz e que teve mais namorados que a Carolina ao longo de uma mísera temporada: o advogado da vilã malvada que fazia maldade, o dono da lanchonete, o mordomo, e no final casou com o arquiteto mascarado pelo fato dos dois se amarem: o dinheiro.

Em 2008, começou uma nova temporada, mais alegre e surpreendente que todas as outras. Dessa vez uma empresária nariguda se veste de palhaça de circo para dar para o cozinheiro gostosão do orfanato, onde os meninos eram birrentos e cheios de caspa e as meninas eram gurias retardadas que choravam pelos pais terem a abandonado por serem chatas e fãs de RBD. E na hora de cantar, era uma dublagem do cão chupando manga (mais tarde seriam reciclados para Casi Ángeles, uma espécie de pseudo-Chiquititas 2009-2010), enquanto os diretores, originalmente chamado como demônios, não como bruxos, são loucos, doentes e obecados pela substância que produz o dinheiro, por terem cheirado crack na adolescência. Na total decadência, uma romântica, retardada e sonhadora menina, com seus 13 anos de idade, ainda acredita em Branca de Neve, A Bela Adormecida, A Bela e a Fera, Papai Noel, Coelhinho da Páscoa... E sem criatividade nenhuma, a guria retardada se chama MICAELA. Enquanto isso, sem criatividade, a desgraçada da autora resolve plagiar a sua própria obra copiando a história de Mili em Guta, da Ernestina, a primeira bruxa-governanta que metia o cacete nos moleques para a Teresinha, a do Sander (não é de chocolate, para a Magali protagonista da novela), na Temporada da Lili, tem uma personagem gulosa do Maurício de Sousa como protagonista, e ainda as músicas das Chiquititas da Carolina.

Versão da Argentina[editar]

A versão da Argentina foi a original e sem dúvidas a mais pornográfica real de todas. Rolou de briguinhas de criança até sexo e drogas. Se você acha que essa novela é infantil, você não sabe de nada, inocente. No entanto, se você gosta de um(a) negão(ona), é melhor você nem assistir porque só tem branco nessa merda, e de qualquer forma as crianças também eram retardadas. Essa versão começou em 1995 e terminou em 2001 (ou não) porque a criadora da novela, Cris Negona teve problemas sexuais pessoais com a emissora Telefone (ou não) e resolveu montar sua própria produtora, que ninguém nunca viu na vida. Depois de se ferrar e não ganhar mais nem um centavo pedindo esmola na rua, Cris Negona fez sexo com o dono da emissora implorou pra voltar pra Telefone (ou não²) e com uma dose de Galinha Pintadinha, Restart e babaquice Patati Patatá, fizeram uma nova temporada sem nome que só chamou mesmo Chiquititas 2006 e nem é considerada parte da novela, onde como sempre tem uma garota retardada que gosta de um cara retardado e sem graça.

Fatos sobre as temporadas da Argentina[editar]

Primeira versão das prostitutitas Chiquititas da Argentina e do mundo.
  • Por mais incrível que pareça, a Mili da Argentina não era TÃO sonsa como a do Brasil;
  • Havia 920318293149083928901284190 a mais de personagens que na versão brasileira;
  • Só tinha branco (e uma neguinha, pra ñ dizer que são racistas);
  • O idioma original era espanhol;
  • Pelé é melhor que Maradona;
  • Juntas tiveram Mais de 8 mil! mais episódios que qualquer merda q vc já viu (ou não);
  • Se você tentar, você vai morrer, e não vai ver todos os episódios;
  • Os atores fazem mais de 8 mil personagens diferentes, como se você fosse idiota (e é) pra não perceber;
  • Na temporada de 2001, a Mili volta mais gostosa forte, esperta (ou não) e gostosa (não deu pra evitar) do que nunca;
  • Eu não sei nada sobre a temporada de 2006.
Versão mais Restart, e por isso a última da novela.

Outras versões[editar]

Chiquititas já teve mais versões do que Sua mãe teve homens (ou não) e foi exibida em Tangamandápio, México, Israel, Amazonas e até mesmo no Acre. Já foi exibida até na Inglaterra com o nome de As Branquelas Teen Angels e juntas, todas as versões tem mais capítulos que Malhação.

Personagens das outras versões[editar]

Todo Orfanato e a Turma Tem:[editar]

  • O Nerd desligado - Samuca
  • A exibida que se acha bonita - Vivi
  • As Mimadas irritantes - Teca & Dani
  • A que é Vida Loka - Pata
  • Os zoero da turma - Binho & Thiago
  • A Testemunha de Jeová - Mili
  • O gordinho virgem - Rafa
  • O magricela (dançarino de Hip-Hop) - Mosca
  • As bananas-nanicas que não têm muita fala na novela (só servem mesmo pra brincar com a Pipoca no quintal) - Tati & Ana
  • A rebelde que se acha radical, do cabelo colorido - Bia
  • A pequinês - Maria (e sua boneca inflável que só fala com ela) & Nádia
  • A ingênua e certinha que só se ferra - De novo a Mili?
  • A fofoqueira que adora se intrometer onde não é chamada - Cris
  • A psicopata doidona - Marian
  • O carinha metido a Cirilo - Neco
  • Os carinhas que moram logo ali e adoram irritar as Chiquititas - Janjão & Tatu
  • O Japa Like e Fodão - Fábio
  • O Namorado da Vida Loka - Duda
  • A Feiosa - Fran
  • A Namorada do Rabito do Carrossel - Pipoca
  • A que só tem uma amiga - Boneca Laura
  • O fedorento que não toma banho - Binho

Fatos sobre Chiquititas[editar]

Também lançaram bonecos, mas esses bonecos com down saíram uma merda.
  • Têm 37 meninas que querem ficar com apenas 1 menino;
  • Tem um menino que irá botar ponta nas 37 meninas (Mosca, porque Mosca?Mosquito, haha);
  • Vivi, antes de ir para o orfanato, para sustentar ela e a irmã que moravam no condomínio (o aluguel era 500 reais), Vivi era garota de programa, porém o fiscalizador obrigou Vivi e Tati a morarem no orfanato. Para ninguém a reconhecer, lá ela colocava uma peruca rosa com roupas da Hello Kitty e um salto azul. O nome de seu disfarce é Lola. Quando ela era garota de programa, a chamavam de Carol Castro;
  • Quando Cris está sozinha, vive dançando só de lingerie a música Ragatanga, e vive mandando nudes no Snapchat;
  • A zeladora do orfanato é chamada de Bruxa Fedida Tomara Que te dê Dor de Rabiga (sim, rabiga.);
  • A mulher que cuida das gurias é sempre boazinha e está à procura do seu príncipe encantado para dar o golpe do barril;
  • Elas usam a mesma roupa e o mesmo penteado a temporada inteira;
  • No final de cada temporada, sempre tem que acontecer alguma coisa com a casa onde fica o orfanato para se deslocarem de lugar ou para puteiros celeiros pelo mundo;
  • Sempre são expulsas e substituídas por outras gurias, mas o enredo sempre continua o mesmo;
  • Sempre tem um casalzinho que namora e se separa, namora e se separa...
  • A menor das criancinhas é sempre a preferida da professorinha e é adotada por ela no último capítulo e vão viver felizes em Tangamandápio, deixando os órfãos se fodendo em mais outra temporada;
  • Na versão argentina, todos os atores mirins foram parar em outras obras e novelas e formam bandinhas horrorosas e decadentes como RBD, Teenangels, Erreway, mas sem sair da barra da saia da cafetina Cris Negona, a criadora de toda suruba de Chiquititas, Floribella, Casi Ángeles, Rebelde e outras coisas que privam os pais de verem o Jornal Nacional até as novelas acabarem e chegarem mais outras para alucinar as crianças;
  • Na versão brasileira, o destino de todas essas crianças é de virar desconhecidos ou figurantes do SBT. Alguns podem até chegar fazer sucesso na Globo ou viram mutantes evangélicos da Record;
  • Nos clipes de Chiquititas, as vozes das crianças na verdade são feitas por espíritos malignos alteradas por meio de computadores para parecer que cantam bonito, quando é tudo uma grande mentira;
  • Os pais dos órfãos só aparecem para pedir desculpa ou levá-los com a ilusão de que vão ser uma família feliz de comercial de margarina para depois abandoná-los de novo e eles tentarem carreira na TV e serem subcelebridades. Seja legal, OK?
  • O orfanato é cheio de bolachas recheadas, jarras com chocolates, bolos, cachorros-quentes e batatas fritas, e mesmo assim, crianças preferem mais é comer arroz e feijão com muita verdura. Segundo o SBT, é um movimento pela nutrição das crianças, mas quem dá valor a isso numa novela em que a violência e covardia rola solta?
  • Na versão brasileira da novela, Pata é a funkeira do orfanato, adora MC Gui e também faz apologia às pessoas assistirem as demais porcarias do SBT em seu videoclipe, como: Patrulha Salvadora, Eliana e outras tosqueiras;
  • Os próprios atores sabem que esta novela é uma merda e por isso ficam soltando uns peidos para dar menos audiência no canal;
  • Mosca tem um caso com outro menino no colégio.

Personagens[editar]

Núcleo Orfanato[editar]

As duas Milis da versão brasileira; a nova até que ficou mais gostosa linda, mas em compensação a novela ficou uma merda pior que a outra
  • Mili (Milena) - A mais velha das pirralhas e também a mais puta. Vive dando de nerd e leitora, mas parece não ter prazer sexual, já que desprezou o Duda e despreza o Mosca e o JP, que tentam encoxá-la. Mais pra frente da novela é descoberto que ela é a filha perdida da Gabriela, que fora largada no orfanato pelo Dr. José Ricardo (velho maldito! ...e morto) que estava de saco cheio de cuidar de uma muleka retardada, com isso dando sentido à história desta novelinha medíocre. Mais adiante, quando conhece JP, entra na roubada de virar uma tratante chamada Açucena, deixando a ex-namorada, o Mosca e a mãe do garoto putamente arrasadas e no final consegue se dar bem com isso e chega a namorar o punheteiro playboy. Depois tenta terminar o namoro, mas não dá muito certo, mesmo assim, consegue ser a protagonista queridinha que sempre vence. Conseguiu até ficar com o Mosquisito, transando com ele no porão todo dia.
  • Vivi (Viviane) - A segunda mais puta do orfanato e uma das mais chatas. Se acha uma modelo gostosa, mas é só uma guria lesada que se acha melhor que todo mundo e não sabe quando é um mais um. No começo namorava o Mosca, porém acaba chifrando ele pra namorar um nerd viado chamado Mathias. Depois que ele sai da novela, ela não faz quase nada de útil. Ela chega a querer ser modelo, mas só faz besteira e isso não dá muito certo. Ela também tem briguinhas com seu papai que pensa ser do mal, e depois, como não tinha mais importância, sai do orfanato pra virar modelo, sendo que antes chifra o Mathias pra ficar com Samuca.
Pata.
  • Pata (Patrícia) - A irmãzinha feia do Mosca, que tem um cabelo que mais parece palha de aço esbagaçada. É uma das lésbiscas do orfanato junto com a Mili, sendo amante sexual amiguinha da Mili. No começo tentou provocar as meninas, até quando seu irmão entra no orfanato e ela fica mais intimamente próxima delas. Ela nunca faz algo de interessante na novela, além de ficar encarando os outros e puxando briga com periguetes. Quando entra a Janu, aí começa a disputa de lésbicas da rua; Janu algumas vezes ganha, e outra ganha a Pata, mas no fim Janu se torna fêmea e namora o Mosca deixando a Pata-puta.
  • Bia (Beatriz) - É a unica que fala a verdade punk. No começo era só uma bully secundária que fazia umas pegadinhas bobas e sem graça com suas amigas, além de viver abusando da sua amiguinha Ana o tempo todo, não faz nada que de interessante no começo da novela e por isso logo fica boazinha. Depois que entra a Janu quase passa pro lado das vilãs, mas depois volta e tenta dar uma de heroína, mais tarde enchendo o saco da Marian, que se torna a nova bully do orfanato, depois chega o namoradinho da Manoelita e a Bia rouba o namorado da coitadinha.
Referência a algum anime? Que nada, é só plágio mesmo.
  • Cris (Cristina) - A guria retardada do orfanato. No começo era uma personagem fracassada secundária na novela e sem importância na novela. Quando o Tobias decide virar o cantor-traficante Tomás Ferraz, ela passa a virar uma fã drogada e louca e fica assim até a farsa dele acabar, o que levam milhares de capítulos dela enchendo o saco falando desse cantor ridículo de uma música só e plagiada. Fora isso, ela também tenta se dar pra uns meninos do orfanato como o Mosca, o Rafa e o Samuca, mas não prestou com nenhum deles. Além disso adora postar fofoca no jornal da escola.
  • Dani (Daniela) - A mais chata e abusada da turma. No começo não morava no orfanato e sim com sua mãe, que ela vivia abusando de mimada sempre tendo o que queria até a mesma morrer farta da piveta, fazendo ela ser mandada pro orfanato, onde continua a mesma coisa de sempre. Depois que vai pra lá passar a abusar da Carol e depois puxando briga com a Maria querendo roubar sua boneca, além de dar muito chilique. Quando dá uma "roladinha" na escada, suas pernas (que são feitas de manteiga) se quebram e ela vira cadeirante durante uns capítulos até ficar boazinha e amiga da Maria. Quando seu pai vem ela é adotada (sendo a única em toda a novela), porém para dar mais um clima, colocaram seu pai sendo mau e judiando dela.
  • Tati Quebra-Barraco (Tatiana) - A caçula retardada da turma. Personagem sem importância que não serve pra porra nenhuma e só se faz de besta. Vive se trepando com a cachorra nojenta do orfanato além de ser irmã de Vivi, mas ninguém dá valor de saber disso. Em uma parte da novela chega a se encontrar com seu pai, porém os produtores decidiram afastá-lo para que ele não a tirasse de lá tão cedo, e a Tati volta ao seu papel de inútil. Quando Vivi tenta ir embora, ela faz um chiliquinho.
  • Ana (Luciana) - A amiguinha da Bia e a mais lesada da turma. Ela é considerada uma das caçulas do orfanato, tão inútil quanto a Tati sendo que ela nem sequer tem pais, nem irmãos, nem história e só fica dedurando os outros. É ruiva, mas tem inteligência de loira. Tem um penteado plagiado da primeira Chiquitita Chiquinha.
  • Maria (acho que é Maria mesmo) - A mais nova da turma, que vive se drogando e tendo imaginações alucinações. No começo era uma vagabunda que nem o Mosca e a Pata, foi levada ao orfanato pela Carol e de lá puxou briga com a Dani. Como ela era muito safada, não quis falar com ninguém uns 200 capítulos, querendo bancar a mudinha. Tem como melhor amiga a bonequitcha Laura (não confundam com aquela gorda lesada do Carrossel) que, devido às muitas drogas que ela cheira, pensa que a boneca é gente (Emília?) e é sua parceira nos tráficos de droga. Fora isso também se torna amiga do Miguel, que ela também pensa ser seu parceiro e é um fantasma.
  • Boneca Laura (Emília?) - A bonequinha da Maria que mais parece a Stefani de Lazy Town.
  • Teca (Tecânia) - A chata que fica no lugar da Dani quando ela se torna amiga da Maria e sai do orfanato. É sobrinha do Chico (que é negão, então dane-se) e só fica puxando briga com ele e nem dá bola pras outras meninas. Como ela é a única que tem senso realístico (só ela) e percebe os doces que tinham no orfanato e como uma criança real os come, porém fica diabética de uma forma muito tosca. Depois que ela se cura fica boazinha, e torna-se mais uma secundária inútil na novela.
  • Marian (Mariana) - A Unica que presta na novela junto com Bia, ela é uma psicopata adolescente com TPM Nivel 5. Era amiguinha da Mili antes de ser adotada e depois volta pra lá para que a Carmen engane o Miguel, mas não cola. Vive tentando foder a vida das meninas do orfanato às escondidas e é inimiga mortal da Bia, que era a bully no comecinho e agora se faz de heroinazinha.
Mosca.
  • Mosca (Felipe) - O líder macho dos meninos do orfanato. Vive tentando pegar a Mili miseravelmente e puxando briga com os playboyzinhos (como o Duda e JP) que tentam afaná-la. Antes de ir pro orfanato era mendigo e puxava briga com outro moleque de rua, o Paçoca. É também o mais pegador dos garotos, já tendo pego a Vivi, a Chris e a Janu, porém como todas eram lazarentas, ele preferiu insistir na Mili mesmo. Durante uma parte da novela, ele puxa briga com o Duda para ver quem come mais a Mili, mas não dá certo e ela dá um chifre em todos os dois. Depois que o Duda sai entra outro playboyzinho mais velho: JP, e o Mosca, tão puto, tenta esquecer a Mili, porém seus hormônios de macho o fazem querer pegar ela de novo. Quando JP sai o Duda volta, tudo volta à mesma fuleiragem de antes. Mas depois de tudo isso, finalmente dá tudo certo pra esse casalzinho idiota adorável, tanto que eles passaram a transar no porão escondidos.
  • Rafa (Rafael, ah, vá, é me'mo? Não me diga... O.O) - O gordo da turma como não podia faltar, é a versão do Jaime da novela. É o mais emo e chorão, sempre com frescura e fazendo besteira, e parece querer se juntar às meninas. Vive peidando e comendo gorduras trans no orfanato e pegando no pé do Chico para repetir o prato. No começo é tão insignificante quanto o Binho, porém quando chega a turma do Janjão, ele tenta dar uma de bully junto dos meninos do orfanato e acaba se apaixonando pela vilã Bel. O mais revoltante é que seu ator tem quase 15 anos sendo que ele tem uns 10 ou 11 anos.
  • Binho (Rubens) - Pivetinho nanico e um dos machos (ou o que ele pensa). É um personagem sem importância que gosta de fazer pegadinhas sem graça igual a Bia, e perde seu posto pro Thiago que entra depois no orfanato. É um minimarginal safado que adora descer porrada nos outros e tem a boca suja. Quando chegam os vizinhos, ele decide virar bully, e ainda tem prazer de puxar brigas.
  • Thiago (Thiaguinho) - O segundo pivete que entra no meio da novela, tomando o lugar de Binho por direito. No comecinho ele era um Dennis da vida, que adorava sacanear os velhos rabugentos e as gurias frescas do orfanatos, e até atrai os garotos que percebem um pouco de macheza nele e disfarçam. Porém como essa novela é uma merda e tudo que é bom dura pouco, ele logo se torna bonzinho e fica na mesma posição insignificante do Binho. Quando chegam os vizinhos ele vira bully, e puxa briga com os outros meninos da rua.
Samuca após sair do orfanato se tornou Power Ranger Azul, passando a usar suas invenções para algo útil em vez de entreter gurias retardadas em novelas fedorentas.
  • Samuca (Samuel) - O nerd gênio da novela, simplesmente pelo velho clichê de que usa óculos como os de Woody Allen. Ele é um típico nerd da ficção; cheio de alergias, vai morrer solteiro, muito impopular e gênio na informática. A única diferença entre eles e outros nerds é que ele não tem espinhas. É um plágio de Billy Cranston dos Power Rangers (pera, até disso eles tão copiando?).
  • Neco (Nicolau) - O negão do orfanato que trabalhava como escravo na Amazônia e virou amigo de Júnior indo parar no orfanato bem lá na frente, depois da morte do José Ricardo. É um covarde e tem medo de tudo já que é um dos caçulas junto da Maria, mas só entra pra ser secundário. Apesar de ser o único negro da turma, ele não tem quaisquer ligação com o tosco do Cirilo de Carrossel.
  • Fran A gata borralheira puta do orfanato, neta de uma condessa, rainha, duquesa, (sei lá de que diabo ela era descendente, não lembro mas você que esta lendo deve lembrar né??) pegou o bonde andando na novela, mas quando chegou foi logo pegando o Samuca evitando até então que todos pensassem que ele era do lado rosa da força. Fran é uma pirralha metida a ser madura, a mais realista das órfãs, o que deixava a Pata morrendo de raiva por pensar que ela tomaria seu posto de cafetina do orfanato depois da saída da Mili. Depois da saída do Samuca, Fran tentou assediar todos os outros guris do orfanato, mas eles eram muito crianças pra alguém tão periguete como ela. Mais tarde Fran consegue pegar o Bruno Gaglias... digo, o Rodrigo, personagem dele na novela, e também o Yuri, outro guri que só entrou pra preencher elenco na temporada final. No clipe da música "Aborrecentes", Fran escorregou em um sapo morto e caiu com a bunda pra cima. A cena foi vetada na época sendo usada tempos depois nas vinhetas de abertura do programa da Fernanda Lima, "Amor e Séquiço Sexo".
  • Carol - É a psicóloga puta que trabalhava no Café Boquete Boutique e depois vai pro orfanato abusar das crianças. Ela tem um caso com o Júnior no começo da novela, mas depois são separados pelo Dr. José Ricardo, que a detesta e tenta infernizá-la não se sabe por quê. Mais adiante, ela é alvo de ser encoxada por outro cara, o Dr. Fernando, porém isso não dá muito certo. Ela é a quarta diretora do orfanato, depois das vilãs Cíntia e Carmen se derem mal.
  • Ernestina (ou Ernê) - É a escrava empregada do orfanato. Um azedo de mulher, totalmente desmiolada e idiota. Se apaixona pelo Chico nos primeiros capítulos, mas depois é expulsa e trocada pelo seu clone do mal Bellatrix Lestrange Matilde, que estraga toda sua reputação do orfanato. Mais tarde, depois de muitos séculos após sua colônia de férias na Terra do Nunca ela volta, mas é sacaneada pela irmã indo pra cadeira e depois some mais uma vez.
  • Matilde (ou Ernestina do mal) - já leram em cima, tá...
Chico no seu antigo emprego
  • Chico - É o Tio Barnabé após ser expulso do Sítio do Picapau Amarelo e tentar arrumar um emprego de cozinheiro no orfanato com as receitas da Tia Nastácia. Já teve um caso com a Ernestina nos primeiros capítulos dando de pedófilo jovem na empregada, mas como ela foi trocada pela sua irmãzinha gêmea do mal ele foi todo sacaneado, e perdeu interesse nela a ponto de ficar até puto. Após isso não faz porra nenhuma de algo interessante até o final da novela (tem umas briguinhas que ele dá com a Teca, mas isso não interessa ao povo que só quer pornografia).

Cquote1.png É mentira!!! Cquote2.png
Você sem vergonha disfarçando sobre comentário acima.

  • Tia Sophia - A primeira diretora do orfanato que bateu as botas nos primeiros capítulos e morreu participando de apenas 45 episódios do 445 episódios (ou mais).
  • Cíntia - Outra das vilãs que toma posse do orfanato para tentar achar o tesouro encantado da família. Ela forma uma aliança com a Ernê do mal e o Armando do Café Boutique, porém acaba sendo desmascarada pela Carmen. Mais adiante ela tenta expulsar a Mili do orfanato, mas depois da cagada ela é desmascarada e foge da novela indo para o Acre. Depois de muitos séculos ela decide sair de sua favela e vai para a França onde se encontra com a Gabi sob efeito de drogas e a usa para chantagear a Carmen, mas isso não dá certo e elas voltam a ser cúmplices em busca do tesourinho do orfanato.
  • Alfredo Ele é um paraguaio uruguaio que nasceu na Argentina e foi naturalizado alemão com bigodinho de Hitler. É o cozinheiro do orfanato, faz parte do núcleo saco de pancadas das Chiquititas menores de 5 anos; apesar de ser um adulto, ele é tão retardado mentalmente que os órfãos o tratam como outra criança do orfanato. Cris Morena ficou insatisfeita por uma novela dela não ter nenhum personagem do seu país de origem que introduziu um Maradona que é melhor que Pelé na trama.

Núcleo Café Butique[editar]

  • Maria Cecília - Uma dos poderosos chefões do Café Boutique, que é assistente do Dr. José Ricardo e depois do Júnior. Ela namora o Tobias no começo da história, mas por ter uma mãe chata pra cacete e gananciosa que só pensa em dinheiro, eles têm o plano de enganá-la, fazendo Tobias virar um cantor falso, só que depois ele fica famoso nas mídias, decide chifrá-lo e ficar com o Júnior, que também estava dando um gelo na Carol. Depois de alguns capítulos eles tentam se casar, mas Tobias volta do mundinho dos espelhos volta ao normal e estraga o casamento para depois voltar a namorá-la e casar com ela. Porém como os produtores ainda queriam pôr mais coisa dos dois, resolveram fazer a mãe de Cecília dar um chilique e ir morar nas favelas.
Tomás Ferraz, o gigolô de Portugal que non ecziste!
  • Tobias/Tomás Ferraz - É um viadinho cara de Harry Potter com uns 30 anos que trabalhava no Café Boutique no começo da novela. Ele namora Maria Cecília, inventa a farsa de virar um cantor tratante e plagiador junto com Beto com o nome de Tomás Ferraz só para enganar a mãe de Cecília. Porém como Beto era ganancioso, acaba botando pra ele cantar a música dos Mamonas Assassinas no YouTube e acaba fazendo tanto sucesso quanto Para Nossa Alegria indo parar na Eliana e virando nacionalmente famoso o que é, uma pinoia, pois ele tinha UMA MÚSICA SÓ!!!!, mas e a Maria Cecília? Bem, ele deu um chifre nela, se mudou pro seu mundinho dos espelhos, namorou a Érica, deu escândalo nas mídias e por fim fez uma merda: virar cantor de sertanejo universitário. No fim, quando soube do casamento de Ceci com Júnior deu uma de cuzão, desfez a farsa e pegou a Cecília de volta, se casaram e viveram felizes para sempre.
  • Beto - Um dos empregados do Café Boutique, namoradinho da Clarita. No comecinho da novela ele arma pra transformar seu miguxo Tobias no Tomás Ferraz e ferrar todo o Brasil todo com uma farsa que acaba dando em merda. Ele já tentou namorar a Érica uma vez, mas não deu certo, porém com a cagada acabou perdendo Clarita pro Francis. Também tem um caso duvidoso com o Armando.
  • Clarita - Outra empregada do Café Boutique, namoradinha de Beto, com o qual só fica se ferrando na novela. Durante um pedaço ela também puxa uma briguinha com a Érica e chega a namorar o Francis, dando uma chifrada no Beto. Ela ainda também tenta ser atriz e obviamente por ser uma das heroínas da história, consegue isso na hora.
  • Érica - A piriguete vegetariana vilã da Clarita que também trabalha no Café. É típica de mulher safada e aproveiteira que só quer ficar famosa e tomar flashes de paparazzis. Ela tenta virar estrela se passando por namorada do Tomás Ferraz, mas só faz cagada e perde a vaguinha de ficar famosa. Depois ela só fica atazanando os outros no Café, tenta ser atriz, mas fracassa e depois pega o Beto como vingança da Clarita.
  • Francis - Um carinha de um jeito meio suspeito que passa a trabalhar no Café mais adiante. Assim como Érica quis ser famoso igual ao Tobias, mas não deu muito certo, e passou a ocupar lugar como um personagem secundário inútil até namorar Clarita, servindo para algum negócio nessa porcaria.
  • Armando - É um cara que, como o nome já diz, só fica armando. Outro dos vilões (será que essa novela só tem vilão?). É safado e malandro, no começo da novela tenta tenta armar pra pegar o lugar da Maria Cecília com a farsa do Tobias, mas nada sem muita importância. Depois ele forma uma aliança com a Cíntia e Ernê do Mal, isso até o lesado querer foder a Cíntia e contar toda a enrolação pra Carmen que estraga tudo. Depois desse caso passar, ele fica de bobeira maior parte da novela, primeiro tentando foder miseravelmente o Beto pra ele ser demitido, mas só fazendo cagadas. Quando o Café fica à beira da falência, ele decide ferrar o Júnior vendendo doces da CacauShow, um cupcake toscamente chamado de Irresistível, feito de muita maconha, crack, erva e gorduras trans. Como isso o cara logo é demitido, mas sem antes fazer seu estrago com Júnior.

Família Almeida Campos[editar]

  • José Ricardo Almeida Campos Jr. (ou só "Júnior" se prefirir) - É o filho do Dr. José Ricardo, uma vergonha pro pai, pois tenta desvendar os segredos do mentiroso que atordoou sua irmãzinha. Ele namora a Carol, mas depois é separado pelo pai por não o querer com uma vagabunda forçando-o a ficar com a Maria Cecília, sendo que a Carol fica com um encoxador tarado ex-capanga de seu maldito pai. Mais tarde ele decide se casar, mas o casamento só dá em merda, pois o Tobias decide passa a encher o saco e depois disso tem sua vida inteira fodida perdendo pai, irmã, namorada, virando um escravo na Amazônia e depois passando a ser um zé ninguém fracassado que mal sabe agenciar as empresas de seu pai, sendo que a única coisa útil que faz é pegar a Carol de volta na base da porrada com Fernando.
  • Dr. José Ricardo - É o velho chato fdp da novela, que foi vilão na primeira temporada já tendo tentado matar o Miguel e tentando estragar a vida da Carol, que não se sabe o porquê de odiá-la. Mais pra frente, morre de um infarto por comer muita coxinha, passando a descansar em paz no submundo.
Carmen sobre as merdas que as crianças retardadas do orfanato fazem.
  • Carmen - Uma das vilãs da novela e a irmã de TPM do Dr. José Ricardo. No comecinho da novela ela tentava suicidar a Gabi dando muita cocaína, maconha e crack pra ela, pra ficar rica e dona das ações de seu irmão velho. Depois que a Sophia morre, ela para de atazanar Gabi e vira diretora do orfanato, porém faz muita merda e perde o emprego pra Cíntia. Nisso a safada começa a encher o saco dela e a abusa querendo tomar seu tesouro perdido no orfanato até a fuga dela. Após isso, ela só fica de bobeira a novela toda até a morte do José Ricardo dando um jeito de roubar o dinheiro do velho e enganar todo mundo virando a grande vilã da novela, depois da morte do velho.
  • Gabi (Gabriela) - A irmã do Júnior e mãezinha da Mili (agora dá para saber porque a Mili é tão sonsa). No começo da novela ela estava sob efeito de drogas da Carmen, tanto que mal sabia falar e ficava louca a toda hora. Depois que a Carmen parou de encher o seu saco, ela até ficou mais boazinha. Reencontrou seu esposo perdido que o maligno de seu pai quis matar, eles fugiram para o Acre a Amazônia para um momento XXX, mas como seu pai contratou um bando meliantes do Rio de Janeiro, eles deram uma surra nos dois e Gabi volta a ficar sob efeito de dorgas sem lembrar de ninguém. Nisso, Carmen, do jeito safada que ela é, decidiu enganar a todos e a mandou pra França com o nome de Sophia, isso até a Cíntia voltar do Acre e trazê-la pro Brasil de novo.
  • Miguel/Fantasma - O marido da Gabi e papai da Mili que o Dr. José Ricardo tentou matar por achá-lo um vagabundo e voltou atrás pra querer vingança contra o velho, mas como ele já morreu passou pra Carmen, que é a vilã agora. Ele vive escondido nos túneis e banca ser o Homem da Máscara de Ferro fantasma mascarado que se torna amigo da Maria e sua bonequinha Laura (usando as drogas traficadas dela). Ela tenta caçar sua filha, primeiro pensa que é a Marian, mas depois descobre que é a Mili. Tem um caso com sua esposa Gabi e a leva pra Amazônia para dar uma transa, só que a perde e volta pro orfanato.
  • Duda (Eduardo; que conveniente, não?) - Um mauricinho que dá frequentemente uns pegas na Mili e acaba saindo na mão com Mosca (pera... ele nem do orfanato, não é?). Foi abandonado pela mãe no Brasil numa tentativa de achar prostitutas e a primeira que acha é a Mili, embora durante o tempo todo o único que tenha conseguido chamar é o viadinho do Mathias. Mais na frente da história o idiota dá um jeito de ir embora e ser esquecido da novela de vez e sendo trocado por outro playboyzinho de merda, o Jotapê, só que muito depois esse mesmo playboy sai, fazendo o Duda voltar pra pegar a Mili, mas só chama atenção da vilã Marian.

Menos conhecidos[editar]

  • Paçoca - Deliquente juvenil de rua, antigo vilão, rival do Mosca e fã número um do Restart. No começo vivia armando pra roubar dinheiro do Mosca junto de sua gangue, isso até eles irem pro orfanato, fazendo com que ele virasse só mais um personagem secundário inútil na novela que mal aparece. Em um episódio, ele e sua gangue tentam a invadir o orfanato onde desce braço com Mosca, mas acaba perdendo feio e foge. Mais tarde vai pra um reformatório onde se encontra com Mosca e tenta puxar briga e foge, desde então passando a fazer bicos em alguns episódios como um vilão inútil na novela.
  • Mathias (só Mathias) - É o namorado viadinho da Vivi que ela namorou em uma parte da novela dando uma de Pinóquio e contando mentiras a ele. Mais tarde seu pai descobre as mentiras dela e por causa disso ele o castiga de ver ela, o Duda, ir ao orfanato, mexer na internet, ligar no celular, ver televisão, jogar videogame, andar a cavalo e outras mil coisas. Depois ele vai pro Estados Unidos e é esquecido na novela, sendo que até a Vivi dá chifres nele para ficar com o horroroso do Samuca.
  • TOP 3 (ou 2) - Foram umas vilãs patricinhas da escola que apareceram nuns míseros 3 ou 4 episódios no começo e logo foram esquecidas. Chamaram Vivi pra sua gangue e depois zoaram ela. Depois de milhares de capítulos tentaram sabotar um baile da escola e se deram mal. Não se soube o que aconteceu com elas, provavelmente foram expulsas.
A novela é tão idiota que os atores agem feito palhaços (esta foto não é montagem)
  • Dr. Fernando (Fernando Brausen) - Médico tarado que adora muito encoxar putas e tentou roubar a Carol do Júnior. Apareceu primeiramente como um tratante aproveitador se passando de bonzão com as crianças, tudo pra chamar atenção da Carol. Porém mais na frente descobre-se que ele não passava de mais um vilão contratado pelo José Ricardo para acabar com o namoro do Júnior e Carol. Depois ele tenta descer braço na porrada com o Júnior, e acaba perdendo, mas por ser tarado continua querendo comer a Carol. É um bobão que gosta de bancar o palhaço, isso devido efeitos da overdose grotesca que o SBT teve passando Bozo e Patati Patatá alguns anos atrás.
  • Janu (Januete rsrs) - Uma vilãzinha que vem depois das Top 3 junto de sua ganguezinha, chateando as meninas do orfanato, puxando briga com a Pata e depois atraindo a Bia pra sua gangue. Gostava do André, mas depois de levar uma chifrada por culpa da Pata passa a namorar o Mosca.
  • Janjão (Janjão) - "líder" do "grupinho dos daoras" (depois da Janu), desafia Mosca, Binho, Rafa, Thiago, Samuca e Neco. Na versão anterior, tentou dar um de vilão e sequestrou Lúcia, amante de Neco, como vingança na versão original, junto com Tatu. Nessa versão perde o jogo de taco (que valia o lugarzinho pra sexo) contra as crianças do orfanato, perde junto com Janu, Bel, Tatu e André, mas como é cuzão, não ligou por ter perdido e foi lá ao campinho de sexo de novo, querendo uma revanche.
  • Tatu (Rolha de Poço) - Um gordão, baixinho e valentão que gosta de bater nos outros. E é o tipico valentão idiota que se acha melhor do que todo mundo.
  • André (André) - É um magrelo que se faz de encrenqueiro quando está perto dos outros valentões, mas é muito merdoso e fraco.
  • Bel (Bel) - Anãzinha da voz sensual, é a melhor amiga de Janu, mas diferente dela, Bel não fica de fogo no rabo. Vai namorar o gordão do Rafa e a baleia vai acabar com ela na cama (isso é, se gordo realmente transa).
  • JP (João Pedro) - Um playboyzinho que aparece pra ocupar o lugar de Duda na novela tentando das uns pegas na Mili, deixando Mosca mais puto ainda. No começo namorava Renata, mas a deixa e fica querendo a Mili. Sua mãe quer acabar com o namoro entre ele e Mili, já que é um péssimo exemplo pras crianças que assistem verem um marmanjo de 22 anos namorando uma garota de 13 anos (embora na vida real ela tenha por volta de 16 ou 17 anos). Ele tem uma bandinha poser que só toca musiquinhas repetitivas, além de que sua banda se chama JP10, aumentando a imagem do próprio e diminuindo a imagem dos integrantes que fazem todo trabalho e no final não ganham nada com isso. Ele chega a namorar Mili, mas isso não dá muito certo; ele fode a vida dela e se escafede da novela do nada mandando o Duda voltar no seu lugar.
  • Renata a ingrata - Uma vilã tão insignificante que nem os fãs mais viciados lembram dela. Era namorada do Jotapê, mas depois que ele a chifrou pra pegar a Mili simplesmente sumiu sem dizer nada, fora umas aparições toscamente sem importância na novela. Já falei que ela era inútil?
  • Fábio (Fábio) - Um pivete chinês, mini-Jackie Chan que, só por lutar bem, os bullies do orfanato logo se tornam amigos dele e o chamam para seu bando. Não fala porra nenhuma, só vive dando uma de emo gótico caladão, embora sendo ninja. E ele é mais uma prova do quanto esses roteiristas são burros, porque acham que os japoneses e os chineses são primos próximos (ou são todos a mesma coisa), além de que acham que eles vivem em países atrasados, falam cebolês e todos lutam artes marciais, e uma prova disso é o Kokimoto do Carrossel (mas o Kokimoto é nipo-brasileiro, e o Fábio é chinês). É um personagem inútil, só serve durante a fase do torneio e depois faz umas aparições insignificantes até abandonar o Brasil e voltar pra terra do sol nascente.
  • Mestre Chin - Mais um doido chinês que pensa ser mestre, mas é um retardado que só se faz de idiota e sua única função na novela é ensinar os moleques do orfanato golpes mortais. É tio do Fábio, um homem muito porco que mora numa casa cheia de tralhas sujas. Fala com um sotaque cebolês muito tosco. Assim como seu sobrinho só tem importância durante a fase do torneio de karatê e depois some voltando pra China.
  • Lúcia (Lucinda) - É só mais uma guria retardada que não fala nada e fica o tempo todo presa no quarto por causa de sua avó Helena (não a de Carrossel, essa é do mal). O Neco, ao descobrir que ela tinha uma neta, passou a ir lá para trepar brincar com ela, mas só fez cagada e foi descoberto.
  • Juca (Juca) - Conheceu Mosca no reformatório, mas como todo mundo não pensava, ele voltaria. Depois que conheceu Bia, passou a trepar com ela, mas se envolveu numa confusão de vender DVDs pros Piratas do Caribe e fugiu, aparecendo só depois de milhares de capítulos.

Animais[editar]

  • Pipoca - A cachorrinha cagona do orfanato. Ela equivale ao Rabito da novela Carrossel, apesar de ser uma personagem sem importância que não serve porra nenhuma para algo útil na novela (o que quase ninguém sabe é que o Rabito transa com ela às vezes escondido das meninas).
  • Brunilda - A aranhinha miguxa da Ernestina do Mal Matilde. Provavelmente o ser mais maléfico da novela, já tendo feito a Dani cair das escadas e a Carmen ficar em ameaças com o Miguel pelo testamento da Mili.(Aranha do Cão essa, meu!).
  • Kiki - A pomba da Teca que só serve pra salvar a Carol e depois não serve pra nada na porra de novela.

Trilha sonora[editar]

Devido ao sucesso da bagaça, teve 6 CDs lançados, sendo a produção da história da emissora com mais trilhas sonoras. Contou ainda com um complementar, Chiquititas em Festa, lançado em 1999.

Volume 1[editar]

  1. Remexe (uma das 8299 músicas de abertura que essa novela teve)
  2. Berlinda
  3. Mentirinhas
  4. Tudo Tudo
  5. Igual aos Demais
  6. Te Encontrei
  7. Era uma Vez
  8. Mensagens
  9. Por quê?
  10. Até 10

Volume 2[editar]

  1. Mexe Lá
  2. Me Passam Coisas
  3. Brinquedo para Montar
  4. Coração com Buraquinhos
  5. O Chefe Chico
  6. Blue Jeans Baby Tatuá
  7. Bruxas Malvadas
  8. Crescer
  9. No Fim
  10. Amigas

Chiquititas em Festa[editar]

  1. Só por Uma Vez
  2. Papai
  3. O Que Você Fez?
  4. Viva a Vida
  5. Verde e Amarelo
  6. Ano Novo
  7. Natal
  8. remix da 4
  9. remix da 3
  10. versão karakoke de Remexe
  11. versão カラオケ de Tudo Tudo

Volume 3[editar]

  1. Lu-Lucita
  2. Um Cantinho de Luz
  3. Mexe Já
  4. É Só Querer
  5. A Nossa Idade
  6. Mais Ainda
  7. Apaixonada por Todos
  8. Bruxas Malvadas de novo, replay?
  9. O Beijo
  10. Penso Em Ti

Volume 4[editar]

  1. Me dá um Ch
  2. Penso em Ti
  3. Vinte e Quatro Horas
  4. No Fundo
  5. Estou Louco
  6. Espelhinho
  7. Pimpolho
  8. No Começo
  9. Voar Melhor
  10. O Beijo (de novo, pela 2a. vez...)
  11. Chiquititas

Volume 5[editar]

  1. Sempre Chiquititas
  2. Não Pode Ser
  3. Passarinho
  4. Estrela Chiquitita amada...
  5. Sr. Amor
  6. Adolescente
  7. Mundos Diferentes
  8. Álbum da Vida
  9. Liberdade
  10. Anjo Cozinheiro
  11. Bônus Track: Mentirinhas (Remix)

Locais[editar]

  • Orfanato Raio de Luz - É onde moram as crianças e onde elas vivenciam suas besteirinhas.
  • Escola deles - Lugar onde o bullying rola à solta e os professores não tão nem aí.

Objetos[editar]

  • O Livro da Vida - Carolina comprou no camelô um caderno gigante a 1,99 e levou para o Orfanato. Sabendo ela que a educação no Brasil é uma miséria, Carolina decidiu usar o livro não para que as crianças aprendessem a ler e escrever e sim pra escrever um diário sexual sobre as coisas mais bizarras que aconteciam no Raio de Luz e no Celeiro. Ali estão escritos os fatos mais toscos, como por exemplo:
  • A vigéssima menstruação da Pata com 10 anos;
  • Que Carolina falsificou alguns exames de DNA somente pra manter as crianças em seu orfanato-prisão;
  • Quando Chuck Norris mostrou os genitais no momento em que as meninas estavam tomando banho;
  • A primeira experiência homossexual de Samuca e Tatu;
  • Quando Tati usou uma lingerie pra impressionar Mosca;
  • O shampoo e condicionador usado por Zeca, Seda Keraforce, deixando-o mais sedoso e brilhante;
  • O triângulo amoroso entre Bruna, Gigio e Nadia;
  • A localização de um documento confidencial em que Mili confessava que ela não havia ficado cega porra nenhuma, só queria ver a Marian se fodendo de remorso;
  • Que no lugar do Orfanato Raio de Luz antes era um bordel, mas quando o Orfanato foi construído prometeram que as atividades do prostíbulo continuariam em segredo no porão do Orfanato;
  • Que um dos chiquititos tem 3 seios;
  • Que Carolina fazia contrabando de menores do Paraguai para o Brasil;
  • Que você não tem nada melhor pra fazer do que ler essa merda.

O Clube dos Machos[editar]

O Clube dos Viados Machos era uma seita satânica criada pelo Mosca e seguida por todos seus cúmplices masculinos do orfanato. A seita consistia em adoração ao diabo provas de masculinidade evitando assim que o pouco de pivetes restantes do orfanato entrassem para o lado rosa da força, já que tanto tempo no meio das chiquititas faria com que não tardasse o dia em que eles se converteriam em outras chiquititas. Graças aos ensinamentos que aprenderam no clube, muitos dos órfãos entraram na puberdade aos 8 anos. Pra ser um membro do clube era preciso seguir um ritual fácil, simples e básico que qualquer idiota é capaz de fazer como por exemplo:

  • Vender Ki-Suco na Avenida Paulista a partir das 23:30 da noite e só regressar pro orfanato as 6:00 da manhã;
  • Fazer cocô num saquinho e depois colocar dentro do travesseiro de algum dos amiguinhos;
  • Chamar a Inês Brasil de gostosa;
  • Pular em um rio cheio de jacarés, mas não qualquer jacaré, só jacarés do Brasil;
  • Dançar nus em público com uma meia no pinto, estilo que foi adotado pelos Red Hot Chili Peppers;
  • Nunca mais repetir as coreografias das músicas das Chiquititas depois que acabasse a novela;
  • Usar cuecas ao invés de calcinhas.

Cenários de alguns dos Clipes[editar]

  • Piolho/Pimpolho - O cenário escolhido foi a terra dos Teletubbies, inclusive boa parte deles aparecem no clipe. As chiquititas saem de dentro de uma enorme fimose branca e depois entram novamente repetindo o refrão piolho piripirin pequenino piripirin. Esse refrão é uma continuação do Ilariê da Xuxa, sendo voltado a prática do satanismo.
  • Chiques Tetas/Chiquititas - O cenário era um cabaré. Aparece Carolina como a cafetina que comanda o puteiro, suas meninas levantando as saias e mostrando a pepeca e os meninos fingindo que jogavam pôquer e eram membros da máfia, o principal refrão desse clipe foi:

Se encontrar sua chiquitita mande pra puta que pariu

  • Lamente A Morte - Várias Chiquititas escaparam do reformatório e correram pelo Mercado Municipal de São Paulo dançando feito loucas. Cenas do clipe foram censuradas.
  • Um Cantinho de Trevas - É o clipe preferido de gurias retardadas. Nele aparecem um lugar horroroso, sombrio e chuvoso, onde meninas aparentemente idiotas dançam segurando um guarda-chuva e parecem felizes, algumas rebolam nos próprios cabos dos respectivos guarda-chuvas simulando poses sexuais.

Refrão: Um cantinho de cús, meu castelo de cús, eles metem o pauzinho e não dói nem um pouquinho.

  • Sempre Chiputitas - Nesse clipe é possível determinar que as chiquititas já integraram o elenco do reality show A Fazenda. É possível ver galinhas, porcos e muito cocô de boi e do próprio elenco no chão.

Refrão: Tarântulas pela casa e uma cobra no jardim, no baile funk ou na baladaaa!!! Chiquititas dança assim.

O que são hoje[editar]

Um telespectador torcendo o rosto pelas fortes emoções da novela.

As Chiquititas e suas vidas após deixar a Argentina[editar]

Após declaração polêmica de Fernanda no Twitter, multidão indignada se uniu e fez protesto na porta do prédio em que atriz morava.

Fernanda Souza (Mili durante a 1ª, 2ª e começo da 3ª Temporada 1997-1998) Foi expulsa do orfanato Raio de Luz depois que encontrou sua mãezinha (mas antes se esfregou em todos os chiquititos daquela época). Fernanda Mili chorou, chorou e chorou mas não teve jeito, arrumou as malas, as colocou na Kombi da Telefé e voltou para o Brasil. Diz a lenda que Fernandinha ficou trancada em seu quarto na periferia de Sampa chorando e comendo chocolate até o dia 31 de setembro daquele ano quando foi despejada junto de sua família e se viu obrigada a ir morar no Rio de Janeiro. Para tristeza da Nestlé (que sentiu na pele a queda das vendas de suas caixas de bombons nesse mês em que a vida de Mili mudou) e para a felicidade dos Chiqui-fãs, Fernanda Mili não estava mais deprê e já era um nome confirmado na novela das 7 da Globo. Mili foi a primeira das ex-chiquititas a decidir virar atriz e deixar de ser "A órfã". Depois de fazer "Malhação" e dar vida à cantora chata e sem graça Heloísa, Fernanda começou a emendar vários trabalhos. A atriz passou por uma fase deliciosa quando teve que ganhar uns quiilinhos (pois não era gorda o suficiente para interpretar a Carola de "O Profeta".) e contou com a ajuda de uma severa dieta para engordar direitinho. A mudança radical veio depois que participou da "Dança dos Famosos" e perdeu 80Kg. Virou periguete numa série de comédia para tirar de vez o rótulo de Chiquitita (que a persegue até hoje), ganhou fama de antipática nos corredores da TV Globinho, estreou no cinema e blá, blá, blá. Pra cortar de vez os vínculos com o povo do orfanato Raio de Luz, Nanda tomou uma atitude drástica: deixou de participar da comunidade da novela no Orkut e logo depois deletou seu perfil (Haja Ousadia e Alegria). No Facebook, Fernanda Mili fez questão de não aceitar como amigas/os ex-colegas de cena, tudo para evitar os convites de futuras reuniões pra matar a saudade e churrasquinho na laje da Renatinha (A Vivi). Mili também chocou o mundo ao revelar que não sabia cantar e que apenas dublava as músicas em Chiquititas e fez o mesmo em Malhação. A bomba causou a revolta de milhares de pessoas que descobrirem que sua infância foi uma mentira. Ela vai casar com o pagodeiro Thiaguinho, mas já liberou geral pegando o filho da Lucélia Santos (Pedro Trashling) e o quarentão do Dalton Vigh - Ferraço.

Nanda e sua dieta. A atriz comia um bolo inteiro após cada refeição.

Ana Olivia Seripieri (Tati durante a 1ª, 2ª, 3ª e 4ª temporadas, 1997-1999) a gordona e birrenta Tati, mas conhecida como Chati - agora vive fazendo pontas no SBT em Pequena Travessa e Amigas e Rivais.

Hanne Brito casou, mas nem chamou os Chiqui-Amigos pra festança.

Sthefany Brito (Hannelore durante a 4ª e 5ª Temporada, 1999-2001) Após completar a maioridade, conseguiu sair do orfanato e adotar Fabrício Brito como irmão. Propôs a ele uma aliança para que ambos se transformassem em atores consagrados da "Rede Grobo". Hannezinha estava disposta a tudo, faria tudo que pudesse para alcançar seus objetivos e mostraria ao mundo que seguiu as instruções da Tia Carmen. Hanne Brito fez uns testes e conseguiu se infiltrar na plim plim, chegou a namorar Max Fercondini e fez várias novelinhas na mesma emissora. Ganhou o apelido de Maria-Chuteira após enfeitiçar Alexandre Pato Donald com a dança do ventre que aprendeu com a Jade. Hanne conseguiu se casar com Alexandre e deixou os colegas de orfanato irados, pois não fez questão de convidar nenhum deles pros comes e bebes (que dó, que dó, que dó). A Sra. Pato Donald tentou desfrutar da graninha do marido-jogador mas como não conseguiu, logo pediu o divórcio. Ela também exigiu uma senhora pensão alimentícia e, para que ninguém notasse seu "chiqui-golpe", resolveu voltar pra Globo e fazer novela.

Kayky Brito - fazia o Fabrício - depois foi pra Globo e em um momento gay da vida dele fez uma menininha em Chocolate com Pimenta e hoje só pega as modelos. A última é a filha da Monique Evans.

Hannelore e Maria tiveram uma ótima professora que as ensinou a sensualizar com classe em "O Clone"

Greta Antoine Eleftheriou (Inês durante a 5ª Temporada, 2000-2001) Percebeu que estava apaixonada por Pierre Mosca e quando estava prestes a se declarar, descobriu que ele e sua irmã Pata já tinham se mudado pro Brasil. Inês Antoine não aguentou, sofreu muito, pirou completamente e fugiu da fazenda decidida a encontrar Mosca. Ao chegar na fronteira Argentina-Brasil encontrou o Chiquitito Júlio e acabou embarcando numa lancha rumo ao nada com ele e outros 3 pirralhos. Adotou o codinome de Rouxinol para que ninguém descobrisse que ela era Inês de Chiquititas. "Rouxinol" e seus amiguinhos descobriram a Ilha Rá-Tim-Bum e com eles viveu lá até 2004, quando foi encontrada pela ricaça e misteriosa Vitória Ascânio. Daí aprendeu a ser rica e revoltada, pode curtir a vida na cidade e percebeu que o que sentia por Pierre não era amor. Inês percebeu que queria mais (afinal Pierre estava desempregado, não daria uma vida digna). Em 2006 ficou paralítica após sofrer um acidente de carro, descobriu ser irmã de Bianca Castanho (A Cristal) e voltou a andar 120 capítulos depois graças ao amor que sentia por Dario. Acabou sendo sequestrada por Bárbara Paz (a bilheteira se apresentava como irmã de Rouxinol) e foi obrigada a roubar alguns MP3 na Casa & Video. Após dias de luta e de sofrimento, Antoine conseguiu sair do cativeiro e foi viver sua vidinha. Rouxinol descobriu que queria ser atriz como Mili, trabalhou em umas peças de teatros e também fez parte do elenco do remake de "Uma Rosa com Amor" no SBT.

Inês Antoine ficou louca ao ponto de falar com fantoches.

Paulo Nigro (Júlio durante a 1ª e 2ª Temporada, 1997-1998) Deixou a novela por ser só mais uma criança no elenco. Como não era mais par de Fernanda Mili, teve a oportunidade de ficar com outras órfãs (Tati, Marian, entre outras pentelhas) mas se encantou pelo bico da Pata. Depois de voltar pro Brasil, Júlio Nigro formou com outras crianças (ex-chiquititas/titos) um grupo infantil chamado "Os Demitidos", onde cantavam músicas infantis de domínio público e blá, blá, blá. Encontrou Inês na fronteira Argentina-Brasil, adotou o apelido de Gigante e decidiu viajar com ela e outras crianças retardadas, etc (o resto você já sabe). Em 2003 percebeu que era magro demais, que não tinha um corpo sarado e nenhum músculo e por isso não pegava ninguém. Após meses de estudo decidiu sair da Ilha Rá-Tim-Bum e correr para "Malhação" pra tentar reverter a situação. Nessa época ele se revelou como o ex-namorado da Nova Carol (Manu do Monte). Depois fez umas minisséries na Globo e em seguida partiu para "Amazônia", acabou sendo picado por uma coisa ainda não identificada, foi pra Record e descobriu/aprimorou seus superpoderes (Agilidade e Equilíbrio), mas percebeu que ser mutante era coisa do passado. Virou evangélico e hoje faz parte do casting de series bíblicas da Record.

Bruno Gagliasso - o recente solteirão (após o casamento-fiasco com a Camila Rodrigues) na praça e pegador, correm os boatos de ele pegou a boca do Coringa (Cleo Pires).

Valdirene era Chiqui-Fã, não perdia um capítulo. Quer ser Maria-Chuteira e se espelha em Hanne.

Carla Diaz (A Maria-Muda durante a 2ª, 3 e 4ª Temporadas, 1998-1999) Carla Maria mostrou as tetas e a pepeca numa revista masculina que tamanho não é documento. Foi a Chiquitita mais inteligente, pois assim que percebeu que tinha tudo pra fazer sucesso, pediu pra sair. Maria-Louca-Muda, que não era mais muda na novela, não conversava com a boneca mas ainda era louca, arriscou tudo e partiu rumo ao Rio, cujo objetivo era: bater na porta da Globo. Carla Maria foi até o Projac pedir um pedaço de pão com manteiga (se possível acompanhado de meia fatia de presunto).

Carla Diaz em ensaio pra Playboy (essa edição não existe ou não)

Victória Rocha - Nádia, desapareceu após a novela. No começo da novela eu era punheteiro... e agora já sou pai de família, tenho netos e a "novela" merda continua passando.