Christoph Waltz

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Filmestarantino.jpg Este artigo faz parte do Universo Tarantino

Tem sangue, violência, música dos anos 70 e Uma Thurman descalça no papel principal.

Cristoph Waltz
410292-christoph-waltz-ficha-bond-24-como-villano-quizas.jpg
Parece com o Andrea Pirlo na terceira idade
Nascimento 4 de outubro de 1956
Viena
Nacionalidade Bandeira da Áustria Áustria
Ocupação Ator e nas horas vagas caçador de recompensas
Medidas Baixinho
Principais trabalhos Filmes do Tarantino
Prêmios Vários, incluindo 2 Oscars
Fortuna Gasta tudo em roupas de luxo
Nível de inteligência Alto
Aparência física Prum sujeito da idade dele, tá conservado
Vícios Fumar cachimbo e fazer o entrevistador parecer idiota nas entrevistas

Christoph Waltz é um daqueles atores que só sabem interpretar um tipo de personagem, mas que todo mundo baba ovo por trabalhar com um diretor famoso e fazer filmes que os críticos e nerds cinéfilos adoram.

Carreira[editar]

Waltz costuma "se soltar" bastante em seus trabalhos

Waltz nasceu na Áustria em 1956. Estudou bastante teatro, atuação e várias outras artes em seu país, mas como a televisão e o cinema austríacos não são muito desenvolvidos, ele teve que procurar emprego no país vizinho, a Alemanha. Lá ele passou décadas aparecendo em programas de tv e filmes, sem muito sucesso.

A virada em sua carreira viria em 2008, quando Quentin Tarantino estava filmando um filme nazista e precisava de um nativo para interpretar um oficial alemão. Porém como todos os alemães são sem graça e tem o mesmo senso de humor que uma porta, ele teve que ir procurar na Áustria alguém que pudesse ocupar a vaga e achou Waltz que desempenhou nas telas exatamente como ele é na vida real: arrogante, prepotente, pomposo e extremamente entediante irônico.

Muito elogiado, o ator ganhou vários prêmios pelo seu desempenho. Mas seu nome só iria consolidar-se no mundo do cinema 3 anos mais tarde, quando novamente participou de um filme do Tarantino, interpretando o mesmíssimo arquétipo de personagem, só que numa versão boazinha. Desde então Waltz ganha a vida fazendo papeis bonachões em grandes filmes de Hollywood, apenas alterando um detalhe aqui ou ali dependendo se o personagem é vilão ou não