Cienfuegos

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
GuevaraCastro.jpg -Condenadme, no importa, la Desciclopédia me absolverá.

Este artigo es cubano e puede fumar charuto sem ser capitalista. Si usted sabes el aumentativo de Cuba, no respondas adelante, carajo!

Clique aqui para más cosas cubanas.


Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Cienfuegos é a cidade cubana para onde vão todo o açúcar e tabaco produzido em Cuba, para ali tentar ser vendido para o exterior.

História[editar]

Cienfuegos, uma bosta de cidade parada no tempo como qualquer outra em Cuba.

O único porto de Cuba fica em Cienfuegos, assim como também os únicos fortes decentes do país ficam nessa cidade.

A cidade foi fundada em 1819, quando os espanhóis decidiram abrir ali uma vendinha de cigarros e charutos, o primeiro nome da então aldeia foi Cagadiza de Jagua (Cagadinha dos Jagua). Jagua eram um povo indígena primos-pobres dos astecas e formavam gangues arruaceiras que promoviam acima de tudo a desordem em El Salvador. Os Jagua foram deportados para a inóspita Cagadiza de Jagua (atual Cienfuegos) em Cuba (atual Inferno) para ver se aprendiam a ter boas maneiras. Fidel Castro na época usou esses índios para promoverem a insurgência cubana de 1830 e expulsarem a coroa opressora da Espanha.

A cidade foi colonizada também por uma orla de franceses que não aguentavam mais o Canadá Quebec. Trocaram o nome da cidade para Fernardina de Jagua, depois que o primeiro índio gay saiu do armário na história, seu nome era Fernardino. Para comemorar a sua conversão, os franceses promoveram uma passeata gay e trocaram o nome da cidade.

Fernardina de Jagua foi retomada pelos espanhóis que mataram todos os gays que encontraram (a cidade toda) e rebatizaram a cidade de Cienfuegos (que significa se fudendo).

Depois de alguns anos de tédio vendendo cana e cigarros para as outras ilhas do Caribe, durante a Revolução Cubana a cidade foi totalmente detonada. Por ter muito álcool em praticamente todas as suas residências, foi só acender um fósforo para explodir a cidade.

Depois de décadas de reconstrução, se já era fudido, o Furacão Catarina arrasou Cienfuegos para sempre, honrando o nome da cidade (se fudendo). Nos noticiários só apareceu Nova Orleans como vítima do furacão, mas uma coisa é uma cidade americana, outra coisa é uma cidade cubana.

Atrações[editar]

  • Forte de Jagua - O único forte realmente forte de Cuba.
  • Arco do Triunfo - O único Arco do Triunfo em Cuba, coisa de francês, é a única coisa que sobrou da colonização francesa.
  • Delfinário - Ambiente de apresentação de golfinhos, treinados para falar "Eu Amo Fidel, Viva la Cuba!".
  • Palacio de Valle - Lar do prefeito, é construído em arte gótica e depressiva, bem a cara da cidade.
  • Parque José Martí - Ninguém sabe quem foi José Martí.
  • Universidade de Cienfuegos "Carlos Rafael Rodríguez" - Local aonde os poucos universitários de Cuba aprendem a amar o socialismo.