Condado

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png Aonde fica o Condado? Cquote2.png
Cavaleiro Negro no encalço do Condado.

O Condado é um lugar mágico, primaveril e florido situado na Terra-Média onde vivem os hobbits. Ao contrário do que indica o nome, não existe nenhum conde governando o local, ou um duque, ou um marquês, ou um rei, ou uma rainha, ou um cardeal, ou um bispo, ou um cavalo, ou uma torre ou sequer um peão, e nem mesmo um Aurindo. Judicialmente, portanto, é uma terra de ninguém.

Geografia, Economia e Administração[editar]

Geograficamente o maravilhoso condado faz fronteira com territórios fronteiriços. O que no mínimo faz sentido. No sentido de Valfenda, ou seja, para o leste, fica o Rio Brandevim, basta atravessá-lo para chegar à Terra dos Buques (os burguêses locais) e mais além se situa uma fantástica vila cercada de matas e morros, cujos portões podem ser abertos por qualquer um cuja estatura supere um metro e meio. Essa fantástica vila é a embriagada Bri, a pequena aldeia pólo de produção de cerveja. Indo no sentido oposto se chega ao Cú do Conde, território que mantém relações amigáveis com o Condado. Para os demais pontos cardeiais se chega à Lugar Nenhum, Bosque Encantado, Fim do Mundo, Fantasia e Casa do Caralho.

A terra mágica do Condado onde ha guerras e criaturas mágicas

Sem real admnistração, pois não existe governo ou governabilidade, o condado é um saco caso curioso. Interiormente, o condade se divide administrativamente em quatro ou cinco regiões denominadas "quartas", que corresponderiam à distritos, e algumas vilas possuem prefeitos, mas tal coisa não é via de regra. Segue abaixo breves descrições sobre cada uma:

Quarta Leste[editar]

Para além do Rio Baranduin, que se atravessa de balsa ou à nado, fica o pólo urbano da Quarta Leste, conhecido popularmente entre as gueixas como Tuqueburgo.

A principal atividade econômica na região é a prostituição, embora não existam leis contra a pederastia, a zoofilia e a pedofilia, tais práticas são pouco usuais entre os hobbits.

Acerca da última prática, herdada de Sodoma, resta esclarecer pouco, pois sabendo-se que todos hobbits são anões, ou melhor, da estatura dos anões pois não crescem mais do que uma criança vileira de favela, a pedofilia entre eles é um termo controverso.

Várias cidades satélites se desenvolveram nos arredores da Sede do Brandevin, localidade ribeirinha cuja economia é baseada na pesca do bacalhau, peixe-boi e piranha. Entre as cidades satélites se destaca apenas Cricôncavo.

Quarta Sul[editar]

Um sertão de pouca importância e projeção cultural, são nos Campos que se cultiva o principal insumo hobbitiano: a erva-de-fumo, o vulgo tabaco. Outrora era uma terra sem lei, e já fora invadida por ents, orcs, etês, pops e zigs (os famosos cruzadores anti-Cats), mas nenhum deles se agradou dos Charcos locais e debandaram ante as hostes de mosquitos, muito comuns na localidade. Também são produzidos muitos cachimbos.

Quarta Norte[editar]

Onde se situa a Pedra das Três Quartas, ponto turístico muito apreciado pelos jovens como bordel ao ar livre, e a principal cidade provinciana: a Colina dos Hobbits. Subindo a colina se chega à Bolsão, sede do poderio capitalista da família Bolseiro antigamente admnisitrado pelo rico e desvanecido Senhor Bilbo Bolsiero, tio adotivo de Frodo Bolseiro. Atualmente o controle de suas heranças está sob as mãos de Mestre Samwise, o popular Tio Sam. Descendo a colina fica a pouco notável Vila dos Hobbits, onde se vende, entre outras coisas, escravos,pistaches, pringles e putas pagas.

Quarta Oeste[editar]

Por aqui se planta muita papoula porém a produção de cogumelos alucinógenos também é muito expressiva, e a importação para os elfos de Lórien, Rhovanion, Asgard e Valinor só tendem à acelerar o crescimento da região.

v d e h
Universo Tolkieniano
LOTR.png
Planicie.jpg