Constante universal dos gases perfeitos

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Ao estabelecer a relação entre volume, pressão, temperatura e quantidade de um gás em estado ideal, a constante R permite uma análise minuciosa do potencial de destruição em massa de um gás, fornecendo informações úteis quando se quer solicitar o orçamento da quantidade de caixões, lápides e vagas no cemitério após um desastre natural, por exemplo.

Constante universal dos gases perfeitos, também chamada de Constante de Regnault é uma constante físico-química de proporcionalidade que saiu do colo do capeta para te causar pesadelos e frustar seus sonhos. O porquê disso tudo é que essa desgraça não tem sequer 1 valor exato, do tipo 4 ou 2, ou ao menos "normal", do tipo 4,5 ou 2,5, mas no lugar disso temo números do tipo 0,0820574587 que deixam as contas, que antes eram fáceis, uma perda de tempo do estopo, ainda mais se o professor por lá e colocar que a pressão vale 0,1232134 para dificultar ainda mais o processo...

Descrição[editar]

Essa tal constante com nome muito grande para ser escrito constantemente foi criada há muito tempo atrás, e por conta disso pouco se sabe a seu respeito, é tipo perguntar quem inventou a roda, pois é algo antigo demais para ser dito. Mas, de qualquer maneira, alguns matemáticos historiadores acreditam que foi Constantino que criou ou ao menos esboçou a primeira constante universal dos gases perfeitos. Quando perguntados se eles chegaram a essa conclusão por conta de que os nomes são iguais, os matemáticos historiadores pedem para perguntar ao posto Ipiranga...

A constante universal dos gases perfeitos é expressa pela letra R, pois as outras letras já tinham significado, mas também por conta do r de ridiculamente chato esse valor. Falando nele, o valor da constante R pode variar, isso porque depende da unidade, mas o fato é que 90% dos valores são super enjoados de se lidar, e podem até mesmo estragar a sua conta por inteiro, por mais que o número esteja longe de ser inteiro... O valor mais comum de se aparecer é o de 0,082, pois é o do litro, visto que o resto é baseado em pés cúbicos, elétron-volt, e apenas 1% da população tem a tristeza de se deparar com umas aberrações dessas...

Fórmulas[editar]

Não são muitas as fórmulas que essa peste aparece, graças a Deus quem criou elas. Por mais que elas nem seja tão famosas, como o teorema de Pitágoras, mesmo assim elas tomam conta de um bom capítulo da novela "Ensino Médio", então caso você não queira reprovar ou não ter uma faixa da sua escola te parabenizando por ter passado no Enem, é melhor estudar, e parar de ler esse artigo... A equação mais famosa é a equação de Clapeyron onde P é a pressão, V o volume, n o número de mols, R a porra da constante e T a temperatura em kelvin...