Cordislândia

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Gnome-searchtool blue.png Cordislândia é uma pequena cidade desconhecida.
Você pode estar perdendo seu tempo à-toa ao ler sobre essa joça.
Bois são mais comuns que carros aqui.

Sciences de la terre.svg.png

Cquote1.svg Você quis dizer: Cordisburgo Cquote2.svg
Google sobre Cordislândia
Cquote1.png Nem, na verdade a cidade é só uma paga-pau de Cordisburgo Cquote2.png
Morador de Cordislândia

Cordislândia ou então chamada de Cópia mal feita de Cordisburgo é uma cidade de Minas Gerais que foi criada com o intuito de popularizar o prefixo "cordis" nas cidades mineiras (deveria se chamar Corgoslândia pela variedades de corgos e bueiros, com os mais profundos odores). Cordislândia teria surgido também por acidente, quando um fazendeiro caiu em um buraco e não notou que tinha uma escada para sair de lá, porém a escada foi a única coisa achada em toda a pequena, minúscula, insignificante extensão da cidade.

Fundação[editar]

A única coisa de interessante em Cordislândia: a ponte mais velha de Minas. A maioria vai para Cordislândia tentar destruí-la, assim livrando Minas Gerais dos "cordislandenses".

A cidade foi criada quando um fazendeiro estava passeando, acabou tropeçando e caindo em um buraco. O fazendeiro precisava fazer uma entrega (na verdade, não estava fazendo porra nenhuma, em Cordislândia tem o quê para fazer?) e notou que o buraco era muito grande e estreito (ui!) para ele conseguir subir. Dessa maneira, passou 20 dias bebendo da água da chuva e sobrevivendo de larvas (tentou achar minhocas, mas até elas foram embora) que apareciam na terra até ele finalmente fundar uma coisa que mais tarde fora chamada de Cordislândia. Cordislândia era uma alucinação dele: acontece que teria comido tantas larvas que teria afetado o cérebro dele, fazendo imaginar que ele tinha um sentimento de otimismo e de boa vontade que levaram a ele fazer a besteira de fundar a cidade.

Então foi aí, em um poço que ele começou a fazer a prefeitura: usou lama e as larvas trabalharam ajudando ele. Logo, em 2 dias de fundação, Cordislândia tinha uma população de 3000 habitantes, sendo que 1 habitante era o próprio prefeito e os outros 2998 eram larvas e 1 minhoca, que veio somente para dar uma moral.

Cidade[editar]

Atualmente construíram um banheiro público. Quer dizer, agora tem uma função melhor do que contar a história desta cidadezinha que vos chamam de Cordislândia, já que banheiro é a coisa que menos falta em Minas Gerais. Após isso, construíram algumas estradas, algumas praças, algumas plantações, alguns postes, algumas casas e tudo que precisava para dizer que aquilo no máximo deveria ser uma cidade pequena. De qualquer maneira, a cidade acabou sendo considerada uma cidade tranquila como já falado acima.

Turismo[editar]

A ponte mais velha de minas é o ponto turístico de Cordislândia. Já que Cordislândia é praticamente uma ilha, a maioria visita a cidade para tentar destruir a ponte e livrar Minas Gerais da responsabilidade de Cordislândia. Tem também as festividades locais, cujo função é promover sujeira nas ruas, as mesmas barracas de sempre, as mesmas brigas, as mesmas festas, e assim estimular a cultura que outrora sobrevive por aqui, e consome essa cidade no pecado da "idiolatria". Ass: Valdomiro Santiago.