Cosmópolis

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cosmópolis é o município mais feio do estado de São Paulo. Tendo uma população de aproximadamente 80 mil pessoas, dentre as quais 45 mil falam bosta e fazem escândalos no supermercado.

A cidade[editar]

Três rios cortam a cidade: o Ribeirão Três Bostas(Baguá), Rio Jaguari e Rio Putaqueopariu (Rio Pirapitingui). Contendo um represa que abastece toda a cidade, sem qualquer risco de racionamento. É assim o ano todo, mas o único problema é que não dá para beber. E toda a água potável abastece as torneiras das tias que gastam na lavagem matutina de suas calçadas.

Queimadas no Canavial

Cosmópolis, ou Cornópolis, ou Comóplis, ou Cosmospolis, é inimiga mortal de Artur Nogueira, que disputam com Engenheiro Coelho (ou melhor, Engenheiro CUEIU) o título de cidade mais escrota após Paulínia, título atualmente detido por Conchal.

Cosmópolis é uma cidade onde cada dia mais aparecem são-paulinos. Está virando uma epidemia, já que Cosmópolis é praticamente do lado de Campinas; só podia ser cheia de viados mesmo. Diariamente as usinas de álcool despejam toneladas de vinhoto nos canaviais. E as lavadeiras ganham fortunas com a lavagem de roupas sujas devido a fuligem da queima de cana-de-açúcar diárias. Impactando o visual do cosmopolense que só usa pretinho básico para contornar o problema. É uma cidadezinha isolada do mundo onde por culpa de uns politicuzinhos frouxos, pra se dar um passo fora da cidade ,tem que pagar PEDÁGIO,e nem é tão caro assim: 8,20 pra sair e $ 8,20 para voltar...

História[editar]

O conflito sangrento armado com pedaços de cana, entre o famigerado Barão Geraldo com os Nogueiras de Artur Nogueira. A grande guerra ocorrida entre o Barão Geraldo e o Coronel Belarmino Nogueira pela grilagem dos canaviais de Cosmópolis foi uma das mais sangrentas da História de Sangue da região.

Pauline Bonaparte, ex-mulher de Geraldo, bem como os Campineiros, desejosos de se livrarem da tirania perversa do Barão, aliaram-se aos Nogueira.

O Barão perverso mandou estuprar o Engenheiro Coelho.aquele punheteiro.

Aproveitando-se da fraqueza dos nogueirenses, Holambra declarou sua independência e impuseram uma acachapante derrota às forças nogueirenses.

Finalmente, enfraquecidos pelas secessões respectivamente de Paulínia e Holambra, Geraldo e Nogueiras concordaram em criar uma cidade tampão, Cosmópolis, entre as duas potências beligerantes, no famoso tratado de Artur Nogueira.

Jagunços prisioneiros da guerra

Cidade

Originaria da

Separacao

Mutua de

Observação da

Pacificação

Outorgando a

Liberdade ao

Interior de

São Paulo


Este conflito resultou em milhares de jagunços mortos, no enfraquecimento dos Nogueira como senhores de engenho, no empalamento do Barão Geraldo e na independência de Cosmópolis, Holambra e Paulínia.

Se estiver sendo sequestrado, de olhos vendados e preso no porta-malas, ao sentir um cheiro horrível não se preocupe. Sinta-se em casa. Esse é o sinal de BEM VINDO À COSMÓPOLIS para aqueles que não podem ver a placa. Cuidado com o bairro do Parque Esther, lá só tem favelados que usam drogas e te ameação, MULEK ZIKA! 4 E VINTE. Um aviso de um cosmópolense!

Criminosos dominam[editar]

Bandidagem em Cosmópolis

É fácil perceber que esta cidade é super violenta basta olhar na placa e ver marcas de balas, "mais isto só é um detalhe!" O impressionante é que apesar de não chegar a 60 mil habitantes Cosmópolis é extremamente violenta, o principal jornal da cidade hesita ou não tem capacidade de colocar as ocorrências ocorridas na semana já que são muitas! Por isso, a cidade também é conhecida como COSMOSHIT, pois além de oferecer todo o fedor aos narizes de todos que chegam à cidade; seu povo só faz merda. Prova disso é a quantidade absurda de manos que todos os dias brotam pelas ruas. Pior que eles nem sabem que são manos. E ajudam a manter o fedor da cidade no nível mais alto fumando toda bosta de vaca que conseguem (eles se dizem da paz).

A lei nesta cidade é uma só: não pagou a paradinha, o cal(pó) , o reboco(pedra), tá lá no jornal do fim de semana um depoimento emocionado e indignado da família sobre a morte do filho exemplar.