Costa Amalfitana

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


A Costa Amalfitana orgulho da terra da lasanha.

Costa Amalfitana é um dos vários ponto turísticos italianos que apesar de bonitos ainda estão longe de ser uma Carla Bruni ou uma Monica Belucci. É um apanhado de rochas, mato e fungos que se fundiram e entraram em simbiose da mesma forma que acontece com aquela micose que teima em não sair do seu pé.

Local[editar]

A Costa Amalfitana como diz o nome é uma costa, ou seja está próxima do mar. tal costa abrange trocentas comunas italianas o que demonstra que é grande, na verdade, a Itália é que é um ovo, se fosse uma bota de verdade, não passaria de uma botina tamanho 36. Mas voltando ao assunto a Costa é um dos orgulhos italianos por sua admirável beleza que salta aos olhos, principalmente se você for um ecochato que ama mato.

Essa costa fica na província de Salermo, mas lá pelo século XVIII fazia parte da república amalfitana que dominou o mediterrâneo e toda aquela rota comercial que ligava a Europa ao Oriente e pela qual os árabes cobravam um frete desgraçado na entrega dos pedidos europeus para os indianos, chineses e otakus.

Turismo[editar]

Costa Amalfitana um lugar tranquilo para passar as férias.

A lógica obriga ao pessoal de lá investir no turismo, ou seja, o local reluz a ouro nas férias e nos meses em que todos trabalham ou estudam os habitantes de lá viram comunistas e passam a assar as criancinhas mais gorduchas para saciar a fome. Fato esse escondido pelas autoridades e mascarado pelo Berlusconi que adora comer uma jovenzinha.

Além do litoral e da bela vista há outros pontos belos na região, entre eles uma porrada de catedrais, coisa comum à Itália que só falta regurgitar basílicas dos mais variados e desconhecidos santos possíveis, só falta por lá a catedral de São Paulo Coelho ou de São Baggio. Pelo conjunto da obra e por ter certificados sobrando a UNESCO nomeou o local como patrimônio mundial da humanidade, isso cmo se 90% da humanidade ligasse pro lugar.

Ver também[editar]