Damieta (governorado)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Inquisicaoespanhola.jpg

A INQUISIÇÃO ESPANHOLA MONITORA ESTE ARTIGO!!!

Significa que o Grande Irmão e os Santos Inquisidores estão monitorando constantemente este artigo para evitar qualquer tentativa de Humor Privado, Politicagem, Patrulhamento Ideológico, Censura ou Apologia com saudável paranóia para manter o espírito desta Desciclopédia que zoa os desiguais igualmente!!! Se quiser evitar problemas... siga as regras.

Damieta (em egípcio um Desenho de um Barquinho) é uma província egípcia localizada no extremo norte do país.

História[editar]

Uma das inscrições encontradas nas tumbas.

A região de Damieta vai ser uma eterna desconhecida pois não possui nem o glamour de Alexandria, nem a funcionalidade de Porto Said

Durante os séculos XII e XIII, as Cruzadas tiveram interesse na região que não só era predominantemenmte habitada por pagões como também era forte estratégico para incansáveis invasões à Jerusalém. Durante o controle espanhol do norte da África, Damieta foi a fronteira mais oriental do domínio e na região ninguém esperava pela Inquisição Espanhola.

Depois que muitos cristões de espada e cruz queimaram a região até dizer chega, um carismático islâmico de turbante e facão chamado Baibars destruiu Damieta propositalmente para promover uma "limpeza" no estado e erguiu sobre as ruínas poderosos fortes. Depois dessa força os católicos perderam o interesse em converter aquele povo.

Atualmente por ser uma região portuária do Egito, todo o caso de estravio de relíquias e raridades museológicas do Egito ocorre em Damieta, já que os portos de Alexandria e Porto Said são bem vigiados. É nos portos de Damieta também que chegam produtos estrangeiros que são proibidos no Egito como Barbies e DVDs de Power Rangers.

Geografia[editar]

Tem costa para o Mar Mediterrâneo e parece possuir diversas ilhas, porém todas fazem parte do Império Arquipelogiano Helenístico.

Damieta é a última região na extenssão do Rio Nilo e suas diversas hidrelétricas causam um grave desequilíbrio ambiental na área além de promover vida decente para seus habitantes.