Darius

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

{{#logotipo:http://images.uncyc.org/pt/1/11/Taitopedia.png}}

Virtualgame.jpg Darius é um jogo virtual (game).

Enquanto você lê, Sekibanki tira sua cabeça pra lavar em Touhou 14


Série Darius
Gdariusj.jpg
Cuidado com o peixe
Gênero porradaria
Desenvolvedor Taito
Publicador Taito
Plataforma de origem Arcade
Primeiro lançamento Darius 1 (1987)
Último lançamento Dariusburst (2009)

Cquote1.png Você quis dizer: Gradius Cquote2.png
Google sobre Darius

Cquote1.png Só tem peixe nessa bagaça? Cquote2.png
Você sobre Darius

Cquote1.png Darius Cquote2.png
Chefões

Cquote1.png GRAAAAAAAAAAAAAAURRRRRRRRR... Cquote2.png
Chefão do Darius sobre seu próximo almoço: Você

WARNING! A HUGE BATTLESHIP -PEIXINHO DE AQUÁRIO- IS APPROACHING FAST!



Darius é uma série de jogos que retrata uma batalha intergalática entre um cara numa navinha contra um cardume de peixes furiosos.

Produção[editar]

Os produtores do jogo, vendo o quanto os pivetinhos torravam fichas no fliper com jogos de navinha como Galaga e Space Invaders, decidiram entrar nesse disputado ramo de jogos de nave. Porém, naquela época jogos de nave não tinham muita diferença de um pra outro, então eles decidiram criar algo inédito até então: um gabinete com TRÊS telas! Isso mesmo, um puta dum trambolho, chegava a ser maior que o gabinete do Cruisin USA! Depois de umas 50 versões genéricas, finalmente eles tomaram vergonha na cara e pararam de fazer aquela coisa repetitiva, deixando o jogo... bem, jogável!

História[editar]

Os invasores do espaço agora são peixes malvados!

Em algum planeta no meio do raio que o parta, um povo pacífico passava o dia inteiro fumando erva e coçando o saco. Até que um dia esse mesmo planeta foi atacado por peixes malvados intergaláticos from hell. Sem nada melhor pra fazer, pegaram uma nave no ferro-velho, montaram ela toda, e resolveram combater a ameaça.

O jogo[editar]

As primeiras versões eram pura Merda: era sempre um bitmap no fundo (aquele mesmo fundo que ocupava as três telas), alguns inimigos genéricos aparecendo em padrões genéricos copiados do Gradius e do R-Type, de vez em quando aparecia um mísero Power Up, que você logo perdia, até que enfim você chegava no chefão, que era sempre algum ser marinho ou coisa que o valha. Mais pra frente mudaram umas coisas, tipo agora você escolhe trocentos caminhos diferentes, o que significa trocentas últimas fases diferentes, o que também significa trocentos finais diferentes. Só mais pra frente começaram a fazer o jogo ficar legal. Agora você podia possuir os inimigos pra que eles te ajudassem, e também absorvê-los para soltar um poderoso Kamehameha que ocupava atela inteira.

Os chefões[editar]

Jogador prestes a enfrentar mais um chefão.

Ah, sim! Como dito anteriormente, os chefes são sempre algum peixe, crustáceo, molusco, ou qualquer outra coisa que seja do mar. E também nunca é "Peixe Verde" ou "Polvo Azul", é sempre "Gigante Destruidor", "Sardinha Infernal", "Piranha Devoradora", "Olho de Thundera", etc. Sem contar que eles geralmente são três vezes maiores que a tela, e também adoram encher a tela de tiros, ou escamas, já que eles são peixes... alguns tem até poderes sobrenaturais, como eletrificar a tela, criar escudos, criar portais dimensionais ou se desmontar igual Lego.

v d e h
Darius logo.jpg