Dead or Alive 5

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Virtualgame.jpg Dead or Alive 5 é um jogo virtual (game).

Enquanto você lê, Um Creeper explode mais uma casa de um Noob


DOA5
Dead or Alive 5 cover.png

Agora com ênfase no bukkake

Informações
Desenvolvedor Pornstar Games
Publicador Koei Tecmo
Ano 2012
Gênero Erótico, Volleyball, Luta
Plataformas PS3; XBOX 360
Avaliação 30%
Idade para jogar acima de 18 anos

Dead or Alive 5 é mais um horrível jogo da saga Dead or Alive, destinado exclusivamente para punheteiros. Não trouxe nada de inovador, exceto a capacidade dos personagens em suar e se sujar, visto que esse é um fetiche crescente, personagens ficam ensopados, especialmente Zack e Kasumi.

Desenvolvimento[editar]

Cientes que jamais conseguiriam produzir um jogo de luta decente propriamente, os produtores da Team Ninja perderam o último resquício de vergonha na cara e decidiram focar todos seus esforços em fanservice, deixando elementos como enredo e jogabilidade em segundo plano, apostando em gráficos realistas para a física do comportamento dos seios e uma gama enorme de sutiãs, calcinhas e biquínis para as lutadoras vestirem nos combates. Dessa vez não mais exclusivo para Xbox, a ideia seria alcançar o máximo de pervertidos ao redor do mundo.

Jogabilidade[editar]

O jogo focou bastante na variedade de pegadas.

A exemplo de qualquer outro DOA, este daqui continua um jogo de luta semi-cópia do Tekken. Não trouxe nada de inovador em relação a qualquer jogo de luta, até os gráficos continuam pobres, ainda mais para um jogo focado em valorizar curvas. Nesse jogo você ainda continua sendo forçado a testemunhar vários chutes e socos seus atravessando o corpo do inimigo, como forma de limitá-lo a não criar combos infinitos como em Marvel vs. Capcom 3.

Basicamente você precisa socar, chutar e defender. A tentativa de executar qualquer um dos outros mirabolantes movimentos, como sequência de pegadas, contra-atacar ou fatality são impossíveis para qualquer pessoa comum executar, ainda mais um jovem nerd tentando disfarçar a ereção.

Um modo extra permite que você tire fotos das lutadoras de biquíni (ou dos marombados sem camisa suados, se tu for gay) se engalfinhando em posições totalmente comprometedoras. Mas fora isso a única outra opção é ir jogar online.

Enredo[editar]

Não importa o frio de -20°C que esteja fazendo na Antártica. O biquíni é imprescindível.

O chamado "Modo História" do jogo pode ser concluído em umas 3 horas de jogatina, e não faz o menor sentido do início ao fim, são sempre meros pretextos para certos personagens lutarem. O jogo conta uma história em torno de Helena Douglas, uma bimbo extremamente endividada devido às constantes cirurgias de implantes de silicone, lipoaspiração e botox na face, tudo afim de disfarçar seu visual de coroa. Ela precisa urgentemente arrecadar fundos, e para tanto, organiza um novo torneio de Banheira do Gugu, o Dead or Alive 5, mesmo que os quatro primeiros torneios tenham sido coisas vergonhosas e malignas.

O jogo se preocupa mais em mostrar a preparação dos personagens para o torneio (que é vergonhosa) do que o torneio em si, mas quando o torneio começa, quando menos espera o tal de Jann Lee consagra-se vencedor daquela merda, mesmo ele sendo o cara mais estúpido, sem graça, enjoativo, clichê que ninguém gosta do jogo.

A trama principal, porém, não tem nada a ver com esse torneio furreco, mas sim com uma empresa de cosméticos chamada MIST, cujo dono taradão é chamado Victor Donovan, que é um punheteiro tão feroz que tem tanta espinha na cara que precisa usar uma máscara para aparecer em público. Embora ele tenha um lucro absurdo com a venda de seus cremes para pele e serviços de depilação (todo mundo no mundo de Dead or Alive tem pele impecável e lisa livre de pelos) a sua ganância é ainda maior, o seu plano sórdido é clonar a Kasumi, e criar uma Slime Girl chamada Alpha-152, considerada uma deusa pelo vilão que guarda em seu computador uma pasta com pelo menos 1000 hentais dela, e uma vez que ele clone a Kasumi poderá entrar numa orgia infinita e interminável.

Os primeiros experimentos deram errado, as primeiras clones da Kasumi pareciam mais uma gelatina ambulante do que uma mulher. Helena por recalque de Kasumi, contrata Hayate e Hayabusa que por serem um par gay terão prazer em arruinar os sonhos de Victor Donovan, e assim o fazem com a ajuda de Ayane também, que é só uma invejosa, destruindo no final todos clones da Kasumi.

Personagens[editar]

A variedade de roupas agradou os fãs da série.

Os personagens são as mesmas vadias em trajes sensuais já conhecidas de sempre, com o acréscimo de um ninfeta inútil chamada Mila (mas que é uma baita gostosa) e um marrento novo chamado Rig. O elenco masculino continua formado por um bando de marombado macho sem um pingo de carisma, exceto o Ryu Hayabusa que é o ninja marrento de Ninja Gaiden, o único que passa a mão em Kasumi durante toda história do jogo e Eliot que é um homossexual enrustido.

Cada personagem possui pelo menos umas 20 roupas, visto que os fãs da série adoram brincar de boneca e vestir suas meninas e nesse jogo não se decepcionaram, mesmo que após comprar o jogo pelo humilde preço de R$ 199,00 no dia do lançamento, pela módica quantia de R$30 reais você compre cada um dos 10 DLC com pacotes de variadas roupas de prostituta para o elenco feminino do jogo.

Personagens que retornaram

  • Kasumi - Protagonista da porra toda, responsável por popularizar o fetiche de bukkake no ocidente, nesse novo jogo volta toda suadinha e manchada para levar os nerds punheteiros à loucura. Continua foragida do puteiro Mugen Tenshin na caça de sua clone Slime Girl Alpha-152.
  • Ayane - Atual cafetina do puteiro Mugen Tenshin, como já concluiu todos seus objetivos nos jogos anteriores, aparece nesse aqui sem muito propósito, só fazendo figuração e chamar atenção por ser a dona dos biquínis mais incrivelmente minúsculos da série, afinal ela tem um vasto guarda-roupa da época de prostituição.
  • Hayate - Irmão de Kasumi e Ayane, após ter sido estuprado no primeiro jogo da série e passado vários outros jogos com crise existencial e traumatizado pelo fato, neste jogo ele quebra o silêncio e assume a sua homossexualidade. Isso explica o motivo de não sair de perto de Ryu Hayabusa mesmo com tanta gostosa pra ele preferir ficar do lado.
  • Ryu Hayabusa - Está ali numa jornada para encontrar e assassinar Donovan, líder da MIST e responsável por espalhar hentais da Kasumi na internet, algo que Ryu não pode mais tolerar.
  • Helena Douglas - A nova presidente da DOATEC, a organização que produz o Campeonato mundial de Banheira do Gugu, por muitos anos tal torneio foi considerado nefasto, mas ela agora quer torná-lo um campeonato justo e limpo, de maneira que um bombadão de 2 metros de altura possa espancar uma mulher livremente em rede nacional, porque é isso que vemos quando Bass pega a Hitomi para lutar, por exemplo.
  • Christie - Dominatrix lésbica que foi contratada pelo vilão do jogo, Donovan, para trabalhar de stripper em certas casas noturnas.
  • La Mariposa - Neste jogo temos a inesperada revelação de que La Mariposa é na verdade Lisa Hamilton, irmã mais nova do piloto Lewis Hamilton, e que usava a máscara de vergonha para que ninguém soubesse que ela trabalha de prostituta. Além de wrestler ela é também uma cientista (tudo a ver essas duas profissões) que trabalha para o vilão Donovan no Departamento de Pesquisas Sexuais, onde novos brinquedos eróticos são desenvolvidos.
O jogo foca no maior realismo gráfico trazendo detalhes de sujeira, suor e sêmen.
  • Hitomi - Mais uma personagem sem propósito, inscreve-se no torneio de luta unicamente para tentar provar que é possível lutar em alto nível vestindo uma calça jeans incrivelmente socada na bunda, algo que seu mestre dizia ser impossível, mas ela agora quer provar a todos que tudo é questão de força de vontade.
  • Bayman - Homem que sonha um dia ser personagem de algum jogo da franquia Battlefield, finalmente havia superado seu passado e parado de ser só um personagem clichê assassino de aluguel, mas quando estava viajando para o Iraque para uma entrevista de emprego na Electronic Arts, ele foi interceptado por uma gostosa que matou todo o seu pelotão só com o poder do hentai, ele então precisa retornar para o DOATEC e descobrir as origens disso tudo.
  • Kokoro - Uma gueixa menor de idade que sonha um dia ser a prostituta mais renomada do mundo, por isso está sempre rivalizando com Kasumi, Tina e outras putas de renome. Nesse jogo ela descobre que é meia-irmã de Helena Douglas, tudo para dar mais margens a hentai de incesto.
  • Jann Lee - Enquanto no primeiro jogo achavam que ele era homossexual e depois se revelou que ele era assexuado, parece que esse praticante de kung fu passou a frequentar o psiquiatra e começou a tomar mais noção da vida. Ainda não exibe interesse sexual, mas nesse jogo já agarrou Hitomi e Lei Fang, o que é um avanço.
  • Lei Fang - Pelo quinto jogo consecutivo, só aparece para tentar dar para o Jann Lee, e de novo sem sucesso, e de novo ela traz as opções de biquínis mais escandalosamente indecentes e de novo isso não é o bastante para seduzir Jann.
  • Tina Armstrong - Só uma subcelebridade fútil que apenas envergonha o pai com suas putices, é uma prostituta, wrestler, atriz, cantora, tocadora de sanfona, massagista, modelo e puta paga. Decide entrar no quinto torneio de Banheira do Gugu para relembrar a emoção de lutar de biquíni.
  • Bass Armstrong - Pai de Tina, que envergonhado pela filha ter seguido a carreira de puta decidiu se tornar um recluso explorador de petróleo em alto-mar, mas até lá seus companheiros de trabalho tiram sarro dele. Entra no torneio para tentar convencer sua filha que ele não toma anabolizante.
  • Zack - Ex-ator pornô que no jogo anterior deu uns pega na Helena Douglas e agora não sai mais do lado dela, confirmando as suspeitas de que Helena é bissexual. Está ali para fazer as cenas pornôs de inter-racial com a loira dona da Penthouse.
  • Eliot - Loirinho genérico que está ali para servir de deboche ao homem branco padrão sui generis, ou seja, sendo só um moleque retardado de pinto pequeno cuja insegurança o impede de dar uns pega em qualquer uma das gostosas lutadoras do torneio.
  • Brad Wong - Um beberrão que nesse jogo revela-se ser uma espécie de pedófilo gay, porque mesmo com tanta gostosa para ele preferir ir dar em cima, preferiu ir paquerar o pobre do Eliot, não parando de dar em cima do garoto.

Personagens novos

  • Mila (Dead or Alive) - Com a quantidade de fetiches cada vez mais raros, até Slime Girl já enfiaram nos jogos anteriores, dessa vez os produtores apelaram para incluir uma tomboy no game, uma lutadora de MMA que devido à sua insegurança em relação à própria sexualidade, precisa toda hora reafirmar que quer dar para o Bass. Quando veste o biquíni ela implanta silicone junto e deixa de se ruma tomboy.
  • Rig - Personagem reciclado de algum lugar e colocado ali sem explicação nenhuma. Na preguiça de fazer algum background para esse idiota, os desenvolvedores apenas falaram que ele está com amnésia e o deixaram ali lutando. É só para fazer de conta que Dead or Alive não é um jogo sexista, então como adicionaram a gostosinha da Mila, tiveram que adicionar esse cara para equilibrar e dizer que adicionam homens ao jogo também.
v d e h
Dead or alive logo.jpg