Deep Purple in Rock

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Capa03.jpg Este artigo trata de um álbum

E provavelmente tem só duas músicas que prestam.

Conheça o resto da playlist clicando aqui.

Cquote1.png Nunca vi esse álbum! Cquote2.png
Stevie Wonder Os inconformados Rod Evans e Nick Simper, depois de serem demitidos, sobre o Deep Purple in Rock
Cquote1.png Quê que tem eu aí? Cquote2.png
The Rock sobre Deep Purple in Rock

Na Idade da Pedra
Deep Purple in Rock.jpg
Capa de Deep Purple in Rock mostrando o Monte Rushmore original, que infelizmente foi fraudado pelo governo americano
Lançado em 1970
Gênero Quebradeira
Gravadora Não faça pergunta difícil...

Deep Purple in Rock, ou também Deep Purple in Bedrock é o quarto álbum da banda de Forró Metal Jipe Roxo. É um marco na história da banda porque foi o primeiro a não ser completamente ignorado pelos críticos: é nele que vemos a estréia de Tião Guilan e Rogerião Guliver substituindo Rod Elvis e Nico Simples, que saíram da banda para trabalharem de garçom em alguma danceteria do Reino Unido. Daí para frente, aquele vocal sonolento e a simplicidade no baixo nunca mais seriam ouvidos: Guilan invadiu a banda com seus chiliques marcantes e Guliver com suas bandanas cheias de piolho. A capa do disco foi inspirada no Monte Rushmore, aquele monumento dos EUA que todo mundo conhece, mas ninguém sabe onde fica.

Em 1995, o álbum foi remixado em homenagem aos seus 25 anos de insucesso.

Gravação[editar]

Como o Deep Purple estava fazendo um sucesso até que razoável com a primeira formação, Ritchie e Jon estavam insatisfeitos, pois eles queriam fazer muito mais sucesso (há quem diga que eles queriam na verdade dominar o mundo). Porém o vocalista Rod Elvis só sabia fazer covers (péssimos), e Ritchie queria uma sonoridade mais porradeira, Rod e o vocalista Nico Simples foram demitidos e cada um seguiu seu caminho: Nico preferiu viver uma vida simples mesmo, fazendo serviço comunitário em sua cidadezinha e tocando em bandinhas de boteco.

Já o Rod... ah, o Rod ficou puto da cara com isso e ficou tramando seu plano de vingança contra Blackmore e Lord por 10 anos seguidos até entrar no mundo da bandidagem, virando um trambiqueiro. O resultado disso é conhecido como New Deep Purple.

Enquanto esse canalha tramava seus malignos planos, Tião e Rico começaram a gravar esse álbum doido, e a porrada era tanta que eles fizeram tanto sucesso, que estão aí até hoje com 60 anos de idade deixando todo mundo com vontade de encher a cara como nos tempos antigos do Purple.

Músicas[editar]

  1. Rei da Velocidade - Música de auto-afirmação de Guilan.
    Capa traseira do disco raríssima lançada na edição de 25 anos
  2. Chupador de Sangue - Música sem sentido que nem tem sangue no meio.
  3. Criança Esperança - Inaugurou os gritos histéricos do vocalista Tião. Parece trilha sonora de jogo do Super Nintendo.
  4. O Vôo do Rato - Outra canção sem sentido, pois ratos não sabem voar.
  5. Dentro do Fogo - Essa ninguém ouviu. Não há o que falar dela.
  6. Naufrágio Vivo - WTF?
  7. Amante Duro - Outra música de corno, que ninguém ouviu.
  8. Noite do Negão - Lançada em single, pois os membros do Purple não estavam sóbrios no momento da gravação e esqueceram de incluí-la no disco.

Integrantes[editar]