Desnotícias:"Coringa: o cavaleiro de Brockeback Mountain" estréia nos cinemas

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Desnoticias logo.png

Este artigo é parte do Desnotícias, a sua fonte de ignorância 24 horas por dia.

Em cena do filme, Coringa perde o toba para Batman em jogo de truco: Cquote1.png Num sei jogá... Loucura, né? Cquote2.png

HOLLYWOOD, o sucesso - Estréia nesta sexta-feira em todo o mundo o mais novo filme do anti-herói mais querido de todos os tempos: o Coringa. A película chamada "Coringa: o cavaleiro de Brokeback Mountain" é a continuação da nova safra de filmes em homenagem ao famoso personagem, que começou com Batimã: Feira da Fruta, de 1980 e continuou com Batman: Um Bikini de 2006.

O filme gira em torno do ressurgimento de Coringa, depois que sem sucesso tentou utilizar o Lico de Cair Pinto em Batman, por esse ser um eunuco.

Depois da morte de Coringa, Batman implora pela volta de Robin

Triste e de relacionamento rompido com o Homem Morcego, Coringa pouco aparece no segundo filme da série, voltando a tona com tudo nesse novo filme.

Desta vez Coringa convence Batman a abandonar Robin e a Mansão Wayne e vir a morar com ele em um acampamento em plena montanha de Brokeback Mountain. A convivência faz com que os dois reatem a paixão outrora perdida.

Coringa: Cquote1.png Ninguém tem paciência comigo... Cquote2.png

O filme tem o ápice quando Robin, sozinho na Mansão Wayne, com a ajuda do Mordomo Alfred, sai do armário e tira do armário uma antiga fantasia de vaqueiro e sai em busca de Batman.

Esta será a última chance de ver o Coringa em ação, já que o palhaço faleceu logo após a filmagem, vítima de overdose gatinhos de rua pardos não higienizados. A detentora dos direitos do personagem, DoCu Comics, já descartou usar dublês ou mesmo atores parecidos com o ator Coringa para novos filmes. A tendência é valorizar agora o relacionamento entre os coadjuvantes Batman e Robin. Coringa deixa Clotilde, sua filha fruto do relacionamento com a Tia do Batman.

Fontes[editar]