Desnotícias:Adriano vai pra zona e tem carro fuzilado

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Desnoticias logo.png

Este artigo é parte do Desnotícias, a sua fonte de ignorância 24 horas por dia.

RIO DE JANEIRO, Brasil

Pois é Adriano, agora fudeu!

Pois é, parece mesmo que o atacante do Corinthians, Adriano, quer mesmo ficar cada vez mais com a cara de seu clube, já não bastavam as confusões, a preguiça de treinar, seu peso de toneladas, as [[droga]e as baladas e tudo mais, agora ele resolveu se envolver novamente com a criminalidade, quando estava no Flamengo ele já causava problemas com isso, agora no Timão voltou a querer causar!

O jogador que já não joga e é mais conhecido por suas merdas e grande peso do que por seu futebol dessa vez se envolveu em uma confusão numa balada e saiu de lá com um monte de barangas, dentro do carro com as barangas nem Deus sabe o que rolou, só se sabe que do nada surgiu um tiroteio lá dentro que segundo as testemunhas partiu de Adriano e acertou uma das que estavam no carro.

Na verdade, nem se sabe se essas balas era do Adriano mesmo, já que cada um que estava no carro fala uma coisa diferente e nenhuma versão é inteiramente confiável considerando que ninguém lá estava inteiramene sóbrio para falar sobre os fatos da noite. Na única coisa que a maioria concordou é que eles estavam na farra até de madrugada e que as barangas brigaram um monte de vezes para ver quem ficaria ao lado de Adriano, mas no final das contas ele teve de ir na frente, já que é muito gordo e não caberia atrás junto com as outras que estavam de quatro por ele

Dizem que ele estava brincando com uma arma, mas não se lembrou de que ela estava carregada e com isso acabou atirando para todos os lados e um dos tiros teria acertado a moça, na versão dele, eles foram perseguidos e o carro fora fuzilado, ele apenas não se lembrou de que acertou a menina teria partido de dentro do carro, ou seja, não haveria como um atirador externo se teleportar lá pra dentro e atirar...ou ceja...foi ele mesmo!


Fontes[editar]