Desnotícias:Irã desafia EUA para uma partida de Missile Command

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Este artigo é parte do Desnotícias, a sua fonte de ignorância 24 horas por dia.

PRA LÁ DE BAGDÁ, Iraniaque

Imagem ultra-realista tirada por nossos correspondentes da Desciclopédia da situação no Iraque

E os tensões de 220v no Merdiente Médio entre Estados DESunidos e Irão (eles iam partir pro ataque direto, mas não vão mais) continuam. Desde a semana passada, as coisas azedaram entre os gordões e os cabeças de toalha quando o laranjão mandou matar, sem consultar ninguém, um tal de Qassem Solemani, nº 2 do Irã e um dos homens mais influentes na região dos sultões do petróleo, apesar de ser desconhecido por 90% da população mundial dias atrás.

Revoltado com o ataque, o governo iraniano resolveu se vingar da Murica como bem sabem: desafiando os EUA para uma boa e velha partida de Missile Command. Desde a última terça-feira (7), os soldados americanos no Iraque tem tentado como pode defender suas bases da artilharia pesada que vem dos céus. Até agora eles tem sido bem-sucedidos, pois já conseguiram 1000 pontos e portanto ganharam uma vida extra. Já os jogadores do Irã, além de não conseguirem derramar nenhuma gota de sangue estadunidense, ainda atingiram sem querer querendo um avião bônus que de bõnus não tinha nada, pois estava sem NENHUM cidadão americano dentro, só uns iranianos e canadenses, mas não vai dar muita coisa porque a gente sabe qual a política externa do governo do Canadá neste momento.

Ainda não houve resposta direta por parte dos Iuesei para dar join na partida. De acordo com o secretário de defesa norte-americano, Mark Esperma, Trump está nesse momento reunido com seus generais acompanhado de um Atari 2600.


Fontes[editar]